26 de jun de 2014

Pré-Adolescentes Lição 13: UM HOMEM SOLIDÁRIO

Pré-Adolescentes

Lição 13: UM HOMEM SOLIDÁRIO
Texto bíblico: Lucas 10.29-34
Objetivos da lição:
Compreender os elementos da parábola;
Explicar o significado da parábola.
Versículo visualizado: “Pois a lei inteira se resume em um mandamento só: Ame os outros como você ama a você mesmo.” Galatas 5.14
Palavra do dia: SOLIDARIEDADE







·                            Lição 13 - Um homem solidário

Texto Bíblico:  Mateus 25.1-8


A parábola do Bom Samaritano destaca a verdade de que a compaixão e cuidado são coisas intrínsecas à fé salvadora. A obediência a Cristo, amar a Deus deve ser também amar ao próximo.
A vida e a graça que Cristo transmite aos que o aceitam produzem amor, misericórdia e compaixão pelos necessitados e aflitos. Esse amor é um dom da graça de Deus através de Cristo. O crente tem a responsabilidade de viver à altura do amor do Espírito Santo tendo, dentro dele, um coração não endurecido.
Professor explique aos alunos que aquele que afirma ser cristão, mas tem o coração insensível diante do sofrimento e da necessidade dos outros, demonstra cabalmente que não tem em si a vida eterna 

Texto adaptado da: Bíblia de Estudo Pentecostal, CPAD


Boa ideia!
Aproveite e juntamente com os alunos escolha uma das 13 parábolas para encenar. Se for possível apresente no término da Escola Dominical, para toda a igreja.
Obs. Converse com o superintendente previamente, quanto a apresentação dos alunos.


Juniores LIÇÃO 13 – JESUS, O HERÓI DOS HERÓIS

Juniores
LIÇÃO 13 – JESUS, O HERÓI DOS HERÓIS
 Texto Bíblico: Lucas 24.36-53.
Objetivo
Explicar que era necessário Jesus morrer e ressuscitar para reconciliar o homem com Deus. Enfatizar que devemos ser semelhantes a Jesus e pregar a sua mensagem  
Exercitando a Memória
“Na capa e na perna dele estava escrito  este nome: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES”   Apocalipse  19.16.
 Aplicação da Lição
Jesus é o Rei dos reis e Senhor dos senhores. Quando Ele entrou em Jerusalém o povo tirou suas veste e as espalharam pelo caminho e aclamavam: Bendito é o Rei que vem em nome do Senhor, o Rei de Israel. De que dinastia de reis foi Jesus? Ele não utilizou um cavalo, mas um jumentinho. Um cavalo é símbolo de guerra, porém o jumento é símbolo de paz. Jesus veio ao mundo como Príncipe de paz, para dar-nos a paz. Quando Jesus nasceu, coros de anjos proclamaram que Ele é o príncipe da Paz. “Glória a Deus nas alturas e Paz na terra”.
 Sem dúvidas o Reino de Jesus Cristo não é deste mundo; é um Reino celestial é o Reino de Deus que será totalmente regido por Jesus Cristo quando de sua segunda volta gloriosa. Graças a Ele nós já nos tornamos cidadãos desse Reino, e Cristo tem se tornado Nosso Senhor e Rei. Jesus Cristo voltará a esta terra como Rei dos reis e Senhor dos senhores. Pelo que podemos viver com alegria e muita esperança no seu regresso para reinar eternamente como Rei absoluto.



·                            Lição 13 - Jesus, o Herói dos heróis

Texto Bíblico: Lucas 24.36-53


REFLEXÃO
“Quem você colocaria na lista das pessoas mais influentes de todos os tempos? Nada de artistas e atletas. Estamos falando de pessoas que marcaram a civilização; pessoas das quais possamos dizer: “O mundo foi impactado por ela.”
Usando esse critério, a sua lista teria nomes como Alexandre, O Grande; Júlio César; Napoleão; Copérnico; Einstein; Adolf Hitler; Abraham Lincoln; Martin Luther King, Mahatma Gandhi; Henry Ford.
Essas, e muitas outras personalidades, destacaram-se na história mundial. Mas se você quer saber quem realmente mudou o mundo para melhor, o nome é Jesus Cristo. Naturalmente, parece difícil para os incrédulos entender como um carpinteiro e pregador itinerante que viveu no primeiro século tornou-se “a pessoa mais influente de todos os tempos”. Eles não entendem que Jesus era o Deus encarnado; tentarão colocar o nome Dele em uma lista de líderes religiosos influentes. Mas o Cabeça do cristianismo não pode ser considerado um mero fundador de uma nova religião.
Há dois mil anos Jesus mostrou-se o único caminho para Deus e iniciou uma revolução espiritual que se dá até hoje sempre que alguém tem um encontro com Ele. Jesus é adorado através de músicas, é o tema de tantos sermões, a inspiração para diversas obras de caridade e o Ser mais amado e admirado, porque milhares de pessoas têm sido transformadas por seus ensinamentos e seu toque eterno.”

Aproveitando o tema do trimestre, reflita com os alunos a respeito do porquê consideramos Jesus o maior de todos os heróis. Para isso, utilize as seguintes questões:

1.      O que uma pessoa precisa fazer para se tornar um herói?
2.      Que atitudes esperamos de um herói?
3.      Que pessoas em nosso mundo são chamadas de heróis?
4.      O que elas fizeram para receber esse título?

Anote as respostas no quadro-de-giz, pois elas o ajudarão na seqüência da atividade. Em seguida, divida a turma em quatro grupos, a fim de que possam pesquisar nos evangelhos situações em que Jesus realizou atos que podem ser considerados heróicos. Se você achar adequado, os grupos podem ficar responsável por um livro dos evangelhos, ou seja, cada grupo pesquisará em um dos livros (Mateus, Marcos, Lucas e João).
Entregue a cada um, cartolinas ou folhas de papel A3, lápis de cor, hidrocor, tesoura, cola etc., para que possam confeccionar um cartaz sobre o tema Jesus, o Herói dos heróis.

OBS.: Uma ideia interessante seria realizar a festa do trimestre com o tema Jesus, o Herói dos heróis.


Primários LIÇÃO 13 – JESUS, O MELHOR AMIGO

Primários

 LIÇÃO 13 – JESUS, O MELHOR AMIGO
 Texto Bíblico: João cap. 13-15
 Objetivo Que Jesus é o melhor amigo das crianças.
 Frase do dia JESUS É O MEU MELHOR AMIGO
Memória em Ação “Vocês são meus amigos se fazem o que eu mando.” João 15.14






·                            Lição 13 - Jesus, o melhor amigo


Texto Bíblico: João 13—15

Aproveite o tema do trimestre para conversar com seus alunos a respeito da amizade. Em primeiro lugar, ensaie com as crianças a dramatização abaixo, baseada na história 4, “O Maior Pote de Mel do Mundo,” do livro Ursos de Bramlee, CPAD. Fique à vontade para fazer as adaptações que achar conveniente, inclusive mudar os nomes dos ursos.

“— Adivinhem! — gritou o urso Honee para os outros ursos. Adivinhe o que você diria se alguém lhe dissesse para adivinhar algo. Os outros ursos também não sabiam o que adivinhar.
— Hoje é o Dia da Amizade! Disse Honee. — Foram as abelhas que me contaram.
— Isso significa que elas vão nos picar só um pouquinho se pegarmos o mel delas? Perguntou Bo. — Grandes amigas!
O urso Honee chegou primeiro. Ele levou um pote de mel pequeno, porque não quis mostrar ganância. Assim, as abelhas ficaram contentes em deixá-lo encher o pote de mel pequeno com o mel que elas tinham feito. Honee subiu a escada que ainda estava na Árvore de Mel e encheu o pote. Claro que ele disse “Obrigado” pelo menos umas duas vezes.
Titi e Flo foram os próximos. Cada um tinha levado um pote de mel pequeno. Elas não queriam parecer gananciosas. As abelhas as deixaram subir a escada e encheu os potes de mel pequenos com mel. Titi e Flo também disseram “Obrigada” pelo menos umas duas vezes.
Pan e Melan vieram em seguida. Cada um tinha levado um pote de mel pequeno. Pan subiu a escada e encheu o seu pequeno pote com mel. Agradeceu às abelhas pelo menos umas dez vezes. Depois foi a vez de Melan. Ele também encheu o seu pote e depois disse “Obrigado” pelo menos umas dez vezes.
— Mas onde está Bo? — perguntavam todos. — Com certeza ele também vai querer mel. Vamos ver onde ele está.
Todos os ursos de Bramlee foram à casa de Bo para ver por que ele não tinha ido à Árvore de Mel. Quando estavam quase chegando, Bo estava saindo de casa aos tropeções. Ele estava tentando levar o maior pote de mel do mundo. Era tão grande que era difícil de carregar.
— Urso Bo! Gritaram todos juntos.
Bo não tinha percebido que eles estavam chegando. Levou um susto tão grande que derrubou o grande pote de mel no pé direito.
— Aaaaiii! Gritou. — Por que gritaram comigo? Vejam o que vocês fizeram?
— Gritamos porque você está sendo ganancioso — disse Pan. — Olhe os potes de mel pequenos que todos nós levamos. As abelhas ficaram contentes em nos deixar encher os potes com mel.
— Mas elas não disseram para levarmos potes pequenos, não é? Perguntou Bo. — Elas não disseram que não podíamos levar potes grandes, ou disseram?
Pan ficou muito zangado com Bo.
— Quando alguém quer ser seu amigo e lhe oferece um presente, você leva tudo que ele tem? Disse Pan com voz forte. — O seu pote de mel vai acabar com o mel das abelhas. Elas vão ficar sem nada.
Bo olhou para os amigos. Viu cinco rostos zangados. Depois olhou para o seu grande pote de mel. Era bem grande mesmo. Era muito, muito grande. Agora ele estava percebendo.
Bo levou para dentro o seu grande pote de mel. Logo depois, voltou com um pote de mel pequeno, do tamanho do que os outros tinham.
Quando todos os ursos de Bramlee voltaram à Árvore de Mel, a escada ainda estava lá. As abelhas ainda estavam fazendo um zumbido feliz. Bo subiu a escada e encheu o pequeno pote com mel. E dessa vez Bo não foi picado uma vez sequer!
Bo estava descendo sem dizer “Obrigado”.
— Não está se esquecendo de nada, Bo? Perguntou Pan.
— Estou com o pote de mel — respondeu Bo.
— O que a gente diz para as abelhas amigáveis? Pan quase gritou.
— Ah! Obrigado! Disse Bo.
As abelhas zumbiram um som feliz. Por um momento, os ursos tiveram a impressão de que o zumbido queria dizer: “De nada!” Mas é claro que abelhas não dizem isso. Ou dizem?”

Após a apresentação, converse com os alunos a respeito do assunto. Você pode utilizar as seguintes perguntas:

1. Você tem amigos? Qual o nome deles? Como eles são? O que eles fazem para demonstrar que são seus amigos?

2. Amigos gostam uns dos outros, não é? Eles gostam de dar coisas boas uns aos outros. Gostam de fazer coisas boas uns aos outros. Que coisas boas Jesus fez por você? Como você sabe que Jesus é o seu melhor amigo? Que coisas boas Ele faz por você?


Jardim de Infância Lição 13: Jesus expulsa do templo os vendedores

Jardim de Infância 
Lição 13:  Jesus expulsa do templo os vendedores
Texto Bíblico: Mateus 21.12,13 João 2.13-17
Objetivo: Após a criança participar ativamente das experiências de ensino bíblico aprenderá a ter reverência na casa de Deus.
Versículo visualizado: “..O meu amor pela tua casa, Ó Deus, queima dentro de mim como fogo.” João 2.17
Palavra do dia: REVERÊNCIA







·                            Lição 13 - Jesus expulsa do Templo os vendedores

Texto Bíblico: Lucas 21.12,13; João 2.13-17


De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam a ter reverência na Casa de Deus.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido. 

• A palavra-chave da aula de hoje é “REVERÊNCIA”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Na Casa de Deus eu tenho que ter reverência.”

Para refletir
• “O Templo ficava sempre repleto de pessoas durante a Páscoa, recebendo milhares de visitantes que moravam em outras cidades. Os líderes religiosos tumultuaram ainda mais o ambiente ao permitir que cambistas muitas vezes cobravam taxas de câmbios exorbitantes. Também era exigido que o povo fizesse sacrifícios pelos pecados. Por causa das longas viagens, muitos não podiam transportar seus animais até Jerusalém, para o sacrifício; e quando o faziam, os animais eram rejeitados por suas imperfeições. Por esta razão, os comerciantes de animais tinham um negócio próspero no pátio do Templo. O preço cobrado na área do Templo era muito maior do que em qualquer outro lugar. Jesus se irou por causa da desonestidade e das práticas gananciosas dos cambistas e comerciantes; repugnou a presença deles no pátio do Templo, pois era um desrespeito à Casa de Deus, um local de adoração”.

(Extraído da: Bíblia do Estudante Aplicação Pessoal, CPAD)

• Professor, “as crianças de cinco e seis anos são perfeitamente capazes de respeitar e cumprir regras, desde que lhe sejam claras. Apreciam e submetem-se à organização do espaço e das atividades em sala de aula, uma vez que o professor explique claramente o que se espera delas” (Marta Doreto).

Regras Práticas para os Professores 

Métodos e Materiais

Continuação

Que métodos e materiais devemos usar?

As crianças aprendem ativamente, pensam concretamente, gostam de ficar envolvidas e fazem descobertas. Porque as crianças são assim, o ministério de ensino bíblico tem de proporcionar experiências de primeira mão — usando todos os cinco sentidos. Quanto mais envolvimento e interação a criança tiver com a Palavra de Deus e o professor, mais eficaz será a lição.

Usamos métodos de ensino como versículo. A atividade, unida com a conversa dirigida enfocando a Palavra de Deus, contribui para o entendimento da criança e a aplicação que ela faz do que aprendeu. Vários princípios aplicam-se quando se trata de escolher e usar métodos e materiais para crianças: 

4. Dê instruções claras para atividades de aprendizagem. Se as crianças já sabem ler, escreva as orientações no quadro. Os professores devem circular pela sala de aula para terem certeza de que cada criança entende o que deve ser feito.

5. Perguntas planejadas ajudam as crianças a refletir sobre o que estão fazendo. Não é suficiente que as crianças saibam e entendam um conceito. Elas também devem saber pô-lo em prática. Perguntas habilmente feitas auxiliam as crianças a chegar às suas próprias conclusões.

6. Orientação e incentivo mantêm as crianças motivadas durante a atividade de aprendizagem. Algumas atividades podem levar 20 a 30 minutos para acabar. Lembre-se do estreito tempo de atenção da criança. Continue orientando e encorajando com elogios específicos para trabalho em execução. 

(Continua na próxima semana).

Extraído e adaptado do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, CPAD.

Atividade 
Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, página 96.

Caso sobre algum tempo para mais uma atividade, sugira que as crianças encenem a história bíblica. 

Maternal Lição 13: Jesus leva para o céu

Maternal 

Lição 13:  Jesus leva para o céu
Texto Bíblico: Lucas  24.50-52, Atos 19-12
Objetivo: Aprender que estamos aguardando a volta de Jesus a qualquer momento
Versículo visualizado: “Jesus disse: Voltarei e os levarei comigo...” João 14.3
Palavra do dia: CÈU






·                            Lição 13 - Jesus leva para o céu


Texto Bíblico: Lucas 24.50-52; Atos 1.9-12

De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que estamos aguardando a volta de Jesus. 

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido. 
• A palavra-chave da aula de hoje é “CÉU”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Só Jesus pode nos levar para o céu”.

Para refletir
• “Após passar 40 dias com seus discípulos, Jesus retornou ao céu. Os dois homens vestidos de branco eram anjos que proclamaram aos discípulos que um dia Jesus retornaria da mesma maneira que partiu: física e visivelmente. 

Devemos estar prontos para o retorno subido de Jesus (1 Ts 5.2), não andando a esmo, olhando para o céu, e assim, trabalhando arduamente para compartilhar as Boas Novas de forma que outros também possam tornar-se participantes das grandes bênçãos de Deus”
(Extraído da: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal, CPAD)

• Professor, “a criança do maternal deleita-se com expressões corporais exageradas. Portanto, não poupe energia. Pule, dramatize, gesticule, faça caras... E sempre que cabível, estimule-os a fazer o mesmo. Eles estarão se divertindo enquanto aprendem ” (Marta Doreto). 

• Professor, “cremos que a criança do maternal já pode tomar a mais importante decisão de sua vida: receber a Cristo como Salvador. A criança estará apta a fazer isso a partir do momento que passar a distinguir entre o certo e o errado, entre o bem e o mal ” (Marta Doreto). 

Regras Práticas para os Professores 
Que métodos e materiais devemos usar?

As crianças aprendem ativamente, pensam concretamente, gostam de ficar envolvidas e fazem descobertas. Porque as crianças são assim, o ministério de ensino bíblico tem de proporcionar experiências de primeira mão — usando todos os cinco sentidos. Quanto mais envolvimento e interação a criança tiver com a Palavra de Deus e o professor, mais eficaz será a lição.

Usamos métodos de ensino como versículo. A atividade, unida com a conversa dirigida enfocando a Palavra de Deus, contribui para o entendimento da criança e a aplicação que ela faz do que aprendeu. Vários princípios aplicam-se quando se trata de escolher e usar métodos e materiais para crianças: 

Continuação
4. Dê instruções claras para atividades de aprendizagem. Se as crianças já sabem ler, escreva as orientações no quadro. Os professores devem circular pela sala de aula para terem certeza de que cada criança entende o que deve ser feito.

5. Perguntas planejadas ajudam as crianças a refletir sobre o que estão fazendo. Não é suficiente que as crianças saibam e entendam um conceito. Elas também devem saber pô-lo em prática. Perguntas habilmente feitas auxiliam as crianças a chegar às suas próprias conclusões.

6. Orientação e incentivo mantêm as crianças motivadas durante a atividade de aprendizagem. Algumas atividades podem levar 20 a 30 minutos para acabar. Lembre-se do estreito tempo de atenção da criança. Continue orientando e encorajando com elogios específicos para trabalho em execução. 

(Continua na próxima semana).
(Extraído e adaptado do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, CPAD)

Atividade Manual
Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, página 96.

18 de jun de 2014

Pré-Adolescentes Lição 12: Damas de honra.

Pré-Adolescentes
Lição 12: Damas de honra.
Texto bíblico: Mateus 25:1-8.
Objetivos da lição:
Compreender que devemos estar preparados para a volta de Jesus;
Explicar o significado da parábola.
Versículo visualizado: “...Certamente venho logo! Amém! Vem, Senhor Jesus!”
Palavra do dia: Prudência





·                            Lição 12 - Damas e Honra

Texto Bíblico:  Mateus 25.1-8

A parábola das dez virgens ensina que cada pessoa é responsável pela sua condição espiritual. Alguns serão incluídos, ao passo que outros, não.
Todos os casamentos desta época em Israel incluíam uma procissão do noivo até a casa da família da noiva. Estas dez virgens saíram ao encontro do esposo, que estava vindo à casa da noiva para unir-se a procissão de volta a sua casa para a cerimônia e o banquete nupcial. Isto acontecia à noite em vilas e aldeias sem luz nas ruas, de modo que suas lâmpadas iluminavam o caminho. Todos deviam carregar sua própria lâmpada. 
O que Jesus queria ensinar com essa parábola?  Jesus nos ensinou que os seus verdadeiros seguidores devem vigiar e estar preparados, porque Ele retornará quando menos esperarmos. Precisamos está preparado para o Dia da Volta do Senhor, pois ninguém sabe o dia e nem a hora que Cristo voltará para buscar a sua Noiva. E aqueles que são infiéis devem perceber que negligenciar o convite de Cristo pode levar a consequências irreversíveis  e que a  oportunidade para crer pode passar.

Texto extraído do: Comentário Bíblico do Novo Testamento Aplicação Pessoal, pp.2010-211, CPAD


Juniores LIÇÃO 12 – ANANIAS, UM HERÓI MEDROSO?


Juniores

LIÇÃO 12 – ANANIAS, UM HERÓI MEDROSO?
 Texto Bíblico: Atos 9.10-19
 Objetivo
Demonstrar que com Deus não precisamos temer. Mostrar que vale a pena obedecer a Deus e aos pais.
Exercitando a Memória

“Você não terá medo dos perigos da noite nem de assaltos durante o dia.” Salmos 91.5




Primários LIÇÃO 12 – JESUS, O AMIGO SEMPRE PRESENTE

Primários
LIÇÃO 12 – JESUS, O AMIGO SEMPRE PRESENTE
Texto Bíblico: Lucas 24.36-53; Atos 1.9-11
Objetivo Esclarecer que, embora Jesus seja invisível, Ele está conosco em todos os momentos.
Frase do dia MEU AMIGO JESUS ESTÁ SEMPRE COMIGO
 Memória em Ação “...E lembrem disto: eu estou com vocês todos os dias, até o fim dos tempos.” Mt 28.20b





·                            Lição 12 - Jesus, o amigo sempre presente

Texto Bíblico: : Lucas 24.36-53; Atos 1.9-11

Os discípulos, que estavam reunidos em Jerusalém, já estavam falando com entusiasmo sobre o que tinha acontecido. O sepulcro estava vazio. Jesus tinha aparecido a Pedro e a dois deles a caminho de Emaús. Em meio à excitação e confusão a respeito de tudo, Jesus apareceu na sala, desejando-lhes “paz”.
Enquanto os seguidores de Jesus comentavam as suas recentes manifestações, repentinamente o mesmo Jesus se apresentou no meio deles. Ele apareceu no meio dos discípulos estande eles atrás de portas cerradas (Jo 20.19). Jesus podia fazer isto porque a sua ressurreição e glorificação alteraram a sua forma corpórea. Neste novo corpo, Ele era capaz de transcender todas as barreiras físicas.
As palavras de Jesus ao grupo de seguidores e discípulos descrentes e confusos, que o tinham abandonado na sua hora de maior necessidade, foram “Paz seja convosco”. Esta era uma saudação hebraica padrão, mas aqui estaca cheia de um significado maior. Jesus trouxe uma saudação de paz, e a sua presença trouxe paz.

Boa ideia!
Material necessário: jornal, revistas, cola branca, caneta hidrográfica, uma folha de papel quarenta quilos e tesoura.
Jesus saudou os discípulos desejando que a paz estivesse com eles. Aproveite essa lição e junto com as crianças produzam um painel de Boas–vindas para o próximo domingo. Nele deve conter imagens que transmitam paz.


Jardim de Infância Lição 12:O menino Jesus visita a casa de Deus

Jardim de Infância 

Lição 12:O menino Jesus visita a casa de Deus
Texto Bíblico: Lucas 2:40-52.
Objetivo: Que a criança empenhe-se em praticar as coisas que a farão crescer em sabedoria.
Versículo visualizado: “...É o Senhor quem dá sabedoria...”Provérbios 2.6
Palavra do dia: SABEDORIA





·                            . Lição 12 - O menino Jesus visita a Casa de Deus



Texto Bíblico: Lucas 2.40-52

De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças empenhem-se em praticar as coisas que a farão crescer em sabedoria.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido. 

• A palavra-chave da aula de hoje é “SABEDORIA”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “É Deus quem nós dá sabedoria.”

Para refletir
• “Em Lucas 2.46-52 temos o primeiro sinal de que Jesus tinha consciência de que era Filho de Deus. Embora conhecesse o seu verdadeiro Pai, Ele não rejeitou seus pais terrenos. Jesus voltou para Nazaré com eles e viveu sob a autoridade deles por mais de 18 anos aproximadamente. O povo de Deus não deve desprezar os relacionamentos e as responsabilidades familiares. Se o Filho de Deus submeteu-se a seus pais humanos, muito mais nós devemos”.

(Extraído da: Bíblia do Estudante Aplicação Pessoal, CPAD)

• Professor, “aos cinco anos e meio, a criança pode tornar-se muito emotiva, desejando ser a mais amada, ser sempre a primeira e ter tudo para si. Não suporta perder, esperar pela sua vez, repartir com outros. Tem de ter sempre razão, precisa sempre ganhar, e exige que lhe façam elogios” (Elaine Cruz, Amor e Disciplina para Criar Filhos Felizes).

Regras Práticas para os Professores 

Métodos e Materiais

Que métodos e materiais devemos usar?

As crianças aprendem ativamente, pensam concretamente, gostam de ficar envolvidas e fazem descobertas. Porque as crianças são assim, o ministério de ensino bíblico tem de proporcionar experiências de primeira mão — usando todos os cinco sentidos. Quanto mais envolvimento e interação a criança tiver com a Palavra de Deus e o professor, mais eficaz será a lição.
Usamos métodos de ensino como versículo. A atividade, unida com a conversa dirigida enfocando a Palavra de Deus, contribui para o entendimento da criança e a aplicação que ela faz do que aprendeu. Vários princípios aplicam-se quando se trata de escolher e usar métodos e materiais para crianças: 

1.  Todos os métodos, materiais, equipamentos, conversas e orientações devem estar de acordo com a faixa etária da criança.

2.  Ofereça escolhas tão frequentemente quanto possível. Quando permitimos que a criança escolha uma atividade ela se sentirá motivada a terminar essa atividade. Enfoque em um único tema as atividades oferecidas durante uma sessão de ensino.

3.  A variedade é a chave para usar métodos e materiais. O pior método que um professor pode usar neste domingo e o mesmo método usado no domingo passado. Varie as atividades de aprendizagem. Utilize métodos diferentes ao contar histórias bíblicas. Mantenha vivo o elemento surpresa. 

(Continua na próxima semana).

(Extraído e adaptado do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, CPAD)

Atividade 
1.  Teste de Inteligência. Espalhe diversos objetos no chão, com as crianças sentadas em volta. Você dirá o nome de uma atividade, e as crianças apanharão o objeto a ela relacionada. Exemplo: escrever/lápis ou caderno; cozinhar/panelinha; telefonar/celular. Ao final da brincadeira, elogie-lhes a inteligência.

2.  Teste de memória. Diversos objetos no chão, com as crianças sentadas em volta. Deixe que elas observem os objetos por alguns instantes, e depois mande que fechem os olhos. Você retira um objeto e manda abrir os olhos. Elas deverão dizer que objeto está faltando e qual a sua cor. Terminada a brincadeira, elogie-lhes a memória. Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, página 92.

Caso sobre algum tempo para mais uma atividade, sugira que as crianças encenem a história bíblica. 

Maternal LIÇÃO 12: Jesus Salva

Maternal 
LIÇÃO 12: Jesus   Salva
Texto Bíblico: Marcos  15.22-47;  16.1-10
Objetivo: que a criança aprenda que Jesus é o único que pode nos salvar e venha tomar a decisão de recebê-lo como  Salvador.
Para guardar no coração :  “...Cristo morreu pelos nossos pecados... foi sepultado e, ao terceiro dia, foi ressuscitado... ”  1 Coríntios 15.3,4
Palavra chave: SALVAÇÃO





Lição 12 - Jesus salva

Texto Bíblico: Marcos 15.22-47

De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que Jesus é o único que pode nos salvar.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.
• A palavra-chave da aula de hoje é “SALVAÇÃO”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Só Jesus pode nos salvar”.

Para refletir
• “Jesus tomou sobre si todos os nossos pecados, para que pudéssemos ter uma vida nova em Cristo. Todos os nossos delitos são perdoados quando aceitamos Jesus como nosso Salvador e Senhor, então somos reconciliados com Deus. Isso é prova de que o sacrifício de Jesus em nosso lugar na cruz foi agradável a Deus. Sua ressurreição é a fonte de esperança da vida eterna para aqueles que crêem nEle e passam a ter uma nova vida em Cristo, desfrutando da comunhão com o Pai”

(Extraído da: Bíblia do Estudante Aplicação Pessoal, CPAD)

• Professor, “cremos que a criança do maternal já pode tomar a mais importante decisão de sua vida: receber a Cristo como Salvador. A criança estará apta a fazer isso a partir do momento que passar a distinguir entre o certo e o errado, entre o bem e o mal ” (Marta Doreto).

Regras Práticas para os Professores
Que métodos e materiais devemos usar?

As crianças aprendem ativamente, pensam concretamente, gostam de ficar envolvidas e fazem descobertas. Porque as crianças são assim, o ministério de ensino bíblico tem de proporcionar experiências de primeira mão — usando todos os cinco sentidos. Quanto mais envolvimento e interação a criança tiver com a Palavra de Deus e o professor, mais eficaz será a lição.
Usamos métodos de ensino como versículo. A atividade, unida com a conversa dirigida enfocando a Palavra de Deus, contribui para o entendimento da criança e a aplicação que ela faz do que aprendeu. Vários princípios aplicam-se quando se trata de escolher e usar métodos e materiais para crianças:

1.      Todos os métodos, materiais, equipamentos, conversas e orientações devem estar de acordo com a faixa etária da criança.

2.      Ofereça escolhas tão frequentemente quanto possível. Quando permitimos que a criança escolha uma atividade ela se sentirá motivada a terminar essa atividade. Enfoque em um único tema as atividades oferecidas durante uma sessão de ensino.

3.       A variedade é a chave para usar métodos e materiais. O pior método que um professor pode usar neste domingo e o mesmo método usado no domingo passado. Varie as atividades de aprendizagem. Utilize métodos diferentes ao contar histórias bíblicas. Mantenha vivo o elemento surpresa.

(Continua na próxima semana).
(Extraído e adaptado do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, CPAD)

Atividade Manual
Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, página 92.

Caso sobre algum tempo para mais uma atividade, sugira que as crianças encenem a história bíblica.


9 de jun de 2014

Pré-Adolescentes lição 11: Trabalhadores da Plantação de Uvas

Pré-Adolescentes
lição 11: Trabalhadores da Plantação de Uvas
Texto Bíblico: Mateus 20.1-7
Objetivos:
Compreender que a graça de Deus é dada a todos igualmente.
Saber que Deus e justo.
Versículo visualizado:”O Senhor Deus ama tudo o que é certo e justo...” Salmos 33.5
 Palavra do dia: GENEROSIDADE





·                            Lição 11 - Trabalhadores da plantação de uvas

Texto Bíblico: Mateus 20.1-7


Nesta parábola Deus é o dono, os crentes são os trabalhadores, e a vinha é o reino dos céus. Nesta parábola, Jesus destaca que a salvação não é ganha, mas dada livremente somente por causa da grande generosidade de Deus, que está muito além das nossas ideias humanas a respeito do que é justo. A mensagem da parábola é que a misericórdia amorosa de Deus aceita o membro mais inferior da nossa sociedade num mesmo patamar que a elite. Esta parábola pode ter sido dita na presença dos líderes religiosos que “murmuravam” porque Jesus escolheu os discípulos “humildes” e passava tempo com aqueles considerados impuros e pecadores (Lc 15.1,2). Aqueles que vêm a Deus – independentemente da camada social, da riqueza material ou da linhagem, e não importando em que época da sua vida venham – todos serão aceitos por Ele da mesma maneira. Tal generosidade, tal graça, deveria causar grande alegria a todos os crentes. A inversão observada nestas palavras (Mt 19.30) ressalta as diferenças entre esta vida e a vida do reino. Muitas pessoas que não esperamos ver no reino estarão lá. O criminoso que se arrependeu quando estava morrendo (Lc 23.40-43) estará lá juntamente com as pessoas que creram em Deus e o serviram durante muitos anos. Deus oferece o sei reino a todos os tipos de pessoas, em todas as partes. A graça de Deus aceita os marginalizados do mundo. Ninguém tem uma posição a reivindicar no reino; Deus fará as indicações – o lugar derradeiro e o primeiro não podem ser ganhos, comprados nem trocados.

Texto extraído do: Comentário do Novo Testamento, Aplicação Pessoal, V 1,p.121,122, CPAD

Juniores LIÇÃO 11 – ESTEVÃO, HERÓI ATÉ O FIM

Juniores
LIÇÃO 11 – ESTEVÃO, HERÓI ATÉ O FIM
Texto Bíblico: Atos 6.8-15; 7.54-60
Objetivo:  Demonstrar que precisamos e devemos ser fiéis a Deus.
Comprovar que obtemos o perdão de Deus quando perdoamos aquele que nos ofendeu.
  Exercitando a Memória: “Fiz o melhor que pude na corrida, cheguei até o fim, conservei a fé.” 2 Timóteo 4.7
Aplicação da Lição
Enfatize aos pequenos que temos poucas informações sobre a vida de Estevão, sabemos que foi um homem bom e dedicado, e que perdeu a sua vida por causa do Evangelho. Mas aquele jovem chamado Saulo que participou quando Estevão foi morto, também tinha convicções fortes. Ele opunha-se a tudo que Estevão defendia, achando que os cristãos realmente mereciam a morte. Pela graça de Deus, encontrou-se com Jesus para aprender a verdade e se arrepender. A vida e o testemunho de Estevão sempre ficou gravado no coração do apostolo Paulo. Estevão foi um herói que com muito amor pelas almas, e fidelidade a Deus, proclamou a Palavra de Deus até o fim.




·                            Lição 11 - Estevão, herói até o fim

Texto Bíblico: Atos 6.8-15; 7.54-60


“Mas ele, estando cheio do Espírito Santo e fixando os olhos no céu, viu a glória de Deus e Jesus, que estava à direita de Deus” (Atos 7.55).
Estêvão foi um homem de realizações. Ele era um dos sete líderes escolhido para supervisionar a distribuição de comida para os idosos na igreja Primitiva. Era um administrador admirável, professor e debatedor. Mas é principalmente lembrado como o primeiro mártir da Igreja (pessoa que morre pela fé).
 Mais significativo do que a sua função, porém, foi como ele viveu. Atos descreve um homem que era cheio da graça e do poder de Deus, e cheio de fé. Duas vezes encontramos referências ao fato de que Estêvão era um homem cheio do Espírito Santo, frutificando em amor, alegria, paz, paciência, mansidão, benignidade, fidelidade, bondade e temperança.
O que somos é mais importante do que aquilo que estamos fazendo. Antes de nos ocuparmos em servir a Deus, precisamos nos certificar de que estamos rendidos a Ele. Quando realmente damos liberdade ao Espírito de Deus para mudar-nos, tornamo-nos painéis ambulantes, testemunhos sobre o poder de Deus para mudar vidas.
Professor, explique aos alunos que no momento que Estevão dirigia-se aos líderes religiosos judeus, todos na audiência viram que “sua face era como a face de um anjo”. Em outras palavras a aparência de Estêvão estava radiante! Pergunte aos alunos se eles brilham por Cristo de um modo semelhante? 
(Texto adaptado do livro: 365 Lições Extraídas de Personagens da Bíblia, p.302, CPAD)


Primários LIÇÃO 11 – JESUS O AMIGO DAS SURPRESAS

Primários
LIÇÃO 11 – JESUS O AMIGO DAS SURPRESAS
Texto Bíblico: Lucas 24.13-35
Objetivo
Explicar que  os amigos de jesus reconhecem a sua voz.
 Frase do dia EU CONHEÇO A VOZ DO MEU AMIGO JESUS
Memória em Ação
“As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço, e elas me seguem” Jo 10.27





·                            Lição 11 - Jesus, o amigo das surpresas

Texto Bíblico: : Lucas 24.13-35


Querido professor, se o senhor Jesus entrasse em sua vida hoje sem avisar, quanto tempo você levaria para reconhecê-lo? O que o denunciaria? Você o conhece suficientemente para enxergá-lo sob o manto?
Para Cleopas, foi o pão que denunciou Jesus. Aquele modo familiar pelo qual Jesus tomava o pão, dava graças e então o partia era inconfundível. 
Cleopas e seu companheiro de viagem haviam falhado em reconhecer Jesus de imediato. Na verdade, eles haviam gasto várias horas com o Mestre, caminhando de Jerusalém até Emaús. O que teria acontecido se eles não tivessem demonstrado simples hospitalidade a um amigo viajante no final do dia? Teriam ficado com nada mais do que uma história incomum para compartilhar com seus amigos.
Tão logo reconheceram Jesus, Ele desapareceu. Eles correram de volta para Jerusalém para acrescentar seu relato à crescente evidência de que o Senhor não estava mais morto. Enquanto compartilhavam sua narrativa, Jesus apareceu de novo. Cleopas viu Jesus duas vezes no dia da ressurreição. Quantas pistas sobre sua presença Ele colocará em seu caminho hoje? Fique alerta e observe a presença de Jesus em sua vida.

Texto adaptado do livro: 365 Lições de Vida Extraídas de Personagens da Bíblia, p.285, CPAD

Jardim de Infância Lição 11: Jesus é apresentado no Templo

Jardim de Infância 
Lição 11: Jesus é apresentado no Templo
Texto Bíblico:
 lucas 2.21-38.
Objetivo: Que a criança seja mais assídua à igreja a fim de aprender mais a conhecer melhor a Deus.
Versículo visualizado: “Que ele me deixe viver na sua casa todos os dias da minha vida...” Salmos 27.4
Palavra do dia: APRENDER






·                            Lição 11 - Jesus é apresentado no Templo

Texto Bíblico: Lucas 2.21-38


De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças sintam o desejo de serem mais assíduas à igreja, a fim de aprender mais e conhecer melhor a Deus.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido. 

• A palavra-chave da aula de hoje é “APRENDER”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Deus fica contente quando vamos a sua Casa aprender da Sua palavra.”

Para refletir
• “Quando Maria e José levaram Jesus ao Templo para apresentá-lo a Deus, conheceram um ancião que lhes disse quem era aquela criança. O cântico de Simeão é frequentemente chamado de Nunc Dimitis, porque estas são as primeiras palavras usadas no cântico na tradução latina. Simeão disse que poderia morrer em paz depois de te visto o Messias” 
(Extraído da: Bíblia de Estudos Aplicação Pessoal,  CPAD)

• Professor, “para que o objetivo seja alcançado, estude a lição inteira (explicação do versículo, modo de receber as crianças, história bíblica e aplicação do ensino)” (Marta Doreto).

Regras Práticas para os Professores 

Métodos e Materiais

No mínimo sete categorias ou métodos podem ser empregados com crianças de todas as idades.

1.           Artes manuais. Estas atividades fornecem um modo emocionante e agradável para as crianças aprenderem a Palavra de Deus. Com este tipo de tarefa, os processos de pensamento pelo que a criança passa são mais importantes do que o produto final. Elogio e incentivo específicos são necessários ao longo destas atividades.

2.           Teatro. Uma a imaginação, sentimentos e ações da criança produzir uma experiência de aprendizagem coroada de pleno êxito. As atividades teatrais pode pôr a criança na pele de Daniel quando este estava diante da escritura na parede. Pode até levar as crianças à travessia do mar Vermelho. Tais representações tornam a Bíblia viva!

3.           Comunicação oral. A maioria das crianças gosta de falar e dividir idéias e experiências. Isto ajuda as crianças a desenvolver suas habilidades de memorizar a Bíblia, ouvir, resolver problemas e compartilhar necessidades e pedidos. 

4.           Música. O Salmo 150 diz: Louvai-o com o som de trombeta; [...] com o saltério e a harpa; [...] com o adufe e a flauta” (Sl 150.3,4). As crianças podem adorar e louvar ao Senhor com suas vozes e com instrumentos musicais simples. A música pode ser usada durante os momentos de adoração, de forma que as crianças sejam encorajadas a responder a Deus pela Palavra e Seus atos poderosos.

5.           Jogos bíblicos. As crianças adoram jogar e aprender. Jogos bíblicos ajudam as crianças a aprender o assunto e a se lembrar de verdades específicas. 


Métodos e materiais criativos são ferramentas valiosas para auxiliar as crianças a conhecer, entender e aplicar a Palavra de Deus. É crucial que professores e pais sejam treinados no uso eficaz dos diversos métodos e materiais disponíveis. 
(Extraído e adaptado do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, CPAD)

Atividade 
“Diga o nome de um personagem ou objeto da história, e as crianças dirão alguma coisa sobre ele. Exemplo: pombinhos = José e Maria levaram dois pombinhos quando foram apresentar o bebê Jesus. Ana = a viúva idosa que estava todos os dias no Templo”(Marta Doreto).

Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, página 89.

Caso sobre algum tempo para mais uma atividade, sugira que as crianças encenem a história bíblica. 

Maternal Lição 11: Jesus chama as criancinhas

Maternal 
Lição 11: Jesus chama as criancinhas
Texto Bíblico: Marcos 10:13-16
Objetivo: Que a criança sinta-se aceita por Jesus, e desenvolva com Ele uma comunhão sem receios.
Para guardar no coração : “...Deixem que as crianças venham a mim...” Marcos 10.14
Palavra chave: CRIANÇAS








Lição 11 - Jesus chama as crianças

Texto Bíblico: Marcos 10.13-16

De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças sintam-se aceita por Jesus, e desenvolva com Ele uma comunhão sem receios.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.
• A palavra-chave da aula de hoje é “CRIANÇAS”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Jesus ama as crianças”.

Para refletir
• “Frequentemente, Jesus era criticado e acusado de gastar muito tempo com as pessoas erradas, crianças, cobradores de impostos e pecadores (Mt 9.11; Lc 15.1,2; 19.7). Alguns, inclusive os discípulos, pensavam que o Senhor deveria dedicar mais tempo aos líderes religiosos importantes  e aos judeus mais devotos, porque essa seria uma forma de melhorar sua posição e evitar as críticas. Mas Jesus não precisava melhorar sua posição. Sendo Deus, desejava falar com as pessoas que mais necessitavam dEle”
(Extraído da: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal, CPAD)

• Professor, “uma das características sociais da criança do maternal é a simpatia. Aliás, ela alterna atitudes de egoísmo com demonstração de simpatia. É egoísta porque ainda não sabe brincar bem com outras crianças, e prefere brincar sozinha. Ao mesmo tempo, porém, mostra-se simpática e chega a buscar carinho, porque necessita dele ” (Marta Doreto).

Regras Práticas para os Professores
Que métodos e materiais devemos usar?

As crianças aprendem ativamente, pensam concretamente, gostam de ficar envolvidas e fazem descobertas. Porque as crianças são assim, o ministério de ensino bíblico tem de proporcionar experiências de primeira mão — usando todos os cinco sentidos. Quanto mais envolvimento e interação a criança tiver com a Palavra de Deus e o professor, mais eficaz será a lição.

Usamos métodos de ensino como versículo. A atividade, unida com a conversa dirigida enfocando a Palavra de Deus, contribui para o entendimento da criança e a aplicação que ela faz do que aprendeu. Vários princípios aplicam-se quando se trata de escolher e usar métodos e materiais para crianças.
Continua na próxima semana.
(Extraído e adaptado do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, CPAD)

Atividade Manual
Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, páginas 87,88.

Caso sobre algum tempo para mais uma atividade, sugira que as crianças encenem a história bíblica.

3 de jun de 2014

Pré-Adolescentes Lição 10:Luz para todos.

Pré-Adolescentes
Lição 10:Luz para todos.
Base Bíblica: Marcus 4:21-25.
Objetivo da lição: Desejar refletir a luz de Cristo; Testemunhar publicamente a sua fé em Cristo.
Versículo visualizado: “Vocês são a luz para o mundo...” Mateus 5.14a
Palavra do dia: Testemunhar






Lição 10 - A Luz para todos

Texto Bíblico:  Marcos 4.21-25

Na antiga nação de Israel, a candeia era um pavio aceso numa tigela de barro que estava cheia de óleo. Essa candeia não era acesa e depois colocada em um lugar fechado, mas num velador onde sua luz podia brilhar e iluminar o ambiente. Os discípulos podem ter imaginado porque Jesus estava deliberadamente ocultando a verdade do Evangelho através das suas histórias. Talvez pensassem: Se as palavras iriam cair em corações empedernidos, por que semeá-las tão liberalmente? Será que o Senhor não deveria limitar os seus ensinos àqueles que estivessem prontos e ansiosos para ouvir? “Não” explicou Jesus, “Não estou deliberadamente tentando esconder a verdade do povo. Isso seria como acender uma candeia e depois colocá-la debaixo de uma tigela. Por que, então, haveria de acendê-la? Se estivesse escondendo a verdade, não teria razão para ensinar”. A finalidade das histórias não era esconder a verdade, mas mostrá-las; as histórias explicam as verdades espirituais em termos cotidianos. Portanto, elas não escondem, mas esclarecem – porém somente aqueles que estiverem dispostos a ouvir e crer.
Como histórias são muito importantes por causa daquilo que ensinam, Jesus advertiu as pessoas de que elas deviam atender ás suas palavras. Devemos preservar cuidadosamente as palavras de Jesus. Aqueles que ouvem, entendem, e depois as compartilham com os outros alcançarão uma compreensão maior para poderem transmiti-las. Os crentes são responsáveis pelo bom uso do entendimento, critério e oportunidades que receberam de Deus para compartilhar o Evangelho. O importante não é se eles têm muito ou pouco, mas sim o que fazem com aquilo que receberam.

Texto extraído do: Comentário Bíblico do Novo Testamento Aplicação Pessoal, pp.2010-211, CPAD


Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...