20/09/2014

Pré-Adolescentes Lição 13: Boa Medida

Pré-Adolescentes
Lição 13: Boa Medida.
Texto Bíblico: 1 Samuel 30:11,13,15-17.
Objetivos:
Reavaliar seu conhecimento sobre quem é seu próximo;
Saber partilhar o amor com o próximo.
Versículo visualizado: “Amem uns aos outros com o amor de irmãos em cristo e se esforcem para tratar uns aos outros com respeito”.  Romanos 12:10
Palavra do dia:PRÒXIMO

Lição 13 - Boa Medida!
Texto Bíblico: 1 Samuel 30.11,13,15-17

O amor é sofredor (e paciente) para com as pessoas que nos provocam ou nos ferem. Não permite que surjam sentimento, mesmo quando os males assolam. Ele caminha a segunda milha, oferece a outra face, suporta o insulto, é paciente com os que discordam, ou escarnecem, ou zombam (Mt 5.39,41). Reflete a paciência de Deus para com os pecadores: não pode ser irritadiço para com aqueles por quem Cristo morreu.
O amor não pára com uma mera paciência que tolera aqueles que amontoam abuso sobre abuso. É ativamente gentil, vence o mal com o bem (Lc 6.27; Rm 12.21), procura o que pode fazer pelos outros, põe-se a serviço de outros, encoraja os outros a falar e ministrar (1 Co 14.30,31).
O amor não é invejoso, nunca tem ciúmes, nunca expressa má vontade, malícia ou mau humor. Ele não trata com leviandade, nunca é fanfarrão, mas é verdadeiramente humilde.
O amor não se ensoberbece, não é orgulhoso, inchado ou convencido, nem é ávido por honra.
O amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. Sempre defende, sempre confia, sempre tem esperança, sempre persevera, suporta a pressão com fé e esperança ousadas. Vê onde é preciso ajuda e se coloca sob a carga sem que lhe seja pedido ou implorado. Fornece coragem sincera aos outros.
Professor se estas características (presente nos que amam e servem a Deus) parecem difíceis de ter, lembremo-nos de que podemos buscar a Deus para que Ele derrame o seu amor em nosso coração pelo Espírito Santo (Rm 5.5). Aproveite e ore com os seus alunos, pedindo a Deus que os ensinem o verdadeiro amor.
Explique aos alunos que é muito fácil amar os amigos, as pessoas que nos fazem bem, mas amar aquele que nos persegue é algo quase que impossível. Os verdadeiros servos de Deus conseguem, amar aqueles que os perseguem que os destratam. Pois sabem que é uma ordenança de Cristo: “E o segundo mais importante é parecido com o primeiro: ‘Ame os outros como você ama a você mesmo’” (Mateus 22.39).

Texto adaptado do livro: Comentário Bíblico de 1 e 2 Coríntios, CPAD.



Juniores Lição13: Céu e Inferno.

Juniores
Lição13: Céu e Inferno.
Texto Bíblico: Apocalipse 20: 10-15
Objetivo: Explicar que o céu e o inferno são o destino de justos e injustos respectivamente.
Não esqueça justos aqui, se trata dos justificados por Cristo, pois nenhum homem vai para o céu por seus próprios méritos.
Versículo-chave: Deus dará a vida eterna às pessoas que procuram fazer o bem e buscam a glória, a honra e a vida imortal. Mas fará cair a sua ira e o seu castigo sobre os egoístas e sobre os que rejeitam o que é justo a fim de seguirem o que é mau. Romanos 2:7-8

Lição 13 - Céu e inferno


Leitura Bíblica: Apocalipse 20.10,11,15; 22.1-5


CRESCENDO NO CONHECIMENTO

“A Cidade de Glória. Em Apocalipse 21, encontramos a descrição da cidade eterna de Deus. Essa é uma cidade de grande glória que, conforme creio, é aquela à qual Jesus se refere em seu ministério terreno quando diz a seus discípulos: ‘Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito, pois vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também” (Jo 14.2,3). Cristo preparou pessoalmente os lugares para essa morada gloriosa de seus seguidores. [...]
As Escrituras asseguram-nos que o inferno é um lugar real. Mas ele não fazia parte da criação primeira de Deus, quando Ele viu que ‘era muito bom’ (Gn 1.31). O inferno foi criado posteriormente para acomodar o banimento de Satanás e de seus anjos caídos que se rebelaram contra Deus (Mt 25.41). As pessoas que rejeitam a Cristo se juntam a Satanás e aos seus anjos caídos nesse lugar de sofrimento terrível.”

O cristianismo segundo a Bíblia. CPAD. p.256-264

SAIBA MAIS

“Como professor, você sabe que os conselhos que dá aos alunos são importantes, e às vezes mais importantes do que o conhecimento da matéria ou as habilidades que você compartilha. Visto que a sua esfera de influência inclui não só os alunos, mas também colegas, administradores, pais e o público em geral, você quer ter a certeza de que o conselho que está oferecendo é biblicamente perfeito.
A melhor maneira de se fazer isso, naturalmente, é certificar-se de que você sabe o que a Bíblia diz sobre os tópicos e questões relevantes para aqueles à sua volta. É importante que eles entendam que embora o seu conselho possa ser filtrado através das suas próprias experiências, ele vem do padrão de vida que é dado por Deus.
Se você já ouviu os seus alunos, mesmo aqueles que se denominam cristãos, ou conversou a respeito de suas crenças, você sabe que há uma mentalidade em ação — uma dose de cristianismo, uma pitada de budismo e uma quantidade liberal de pragmatismo. Quando eles perguntam o que você acha, você deve apresentar uma declaração clara, gentil e amorosa deixando a porta aberta para uma discussão posterior.
E, como sempre, o seu conselho terá mais peso se aqueles que estão à sua volta conhecerem tanto a sua pessoa como as suas palavras: honesto, animador e sempre acreditando no melhor sobre os outros.
Quando as pessoas souberem que você não fala apenas para ouvir a si próprio, mas porque leva a sério os seus princípios, e que as suas crenças alimentam a qualidade do seu trabalho e a sua conduta, você ficará surpreso pela quantidade de indagações que chegarão ao seu caminho. Quando isso acontecer, saiba que Deus está trabalhando, que a luz Dele está brilhando em você, confiando que o Senhor lhe ajudará a dizer as palavras certas no momento certo.”

Graça diária para professores. CPAD. p-303

ATIVIDADES

Bem, neste domingo você deve estar terminando o livro do plano de freqüência com as crianças. Portanto, gostaria de dar umas sugestões relacionadas a essa atividade.

1.    Oriente as crianças a elaborarem um sumário. Demonstre através de um exemplar de livro como se faz.
2.    Você também pode sugerir que elas produzam uma página com dedicatória e outra com agradecimentos.

Além disso, gostaria de sugerir que você programasse uma tarde de lançamento dos livros para que as crianças se sintam prestigiadas. Confeccione convites para que elas possam convidar a família e os amigos. Prepare um lanche. Tenho certeza de que será uma bênção!

Ah! Se possível envie um exemplar para nós aqui na CPAD. Veja o endereço em sua revista. Se você puder, envie-nos também algumas fotos para o e-mail: miriam.reich@cpad.com.br


Primários Lição 13: Meu coração é a casa de Deus.

Primários
Lição 13: Meu coração é a casa de Deus.
Texto Bíblico: João 14:15-23
Objetivo: Explicar que o maior desejo divino é habitar no coração do homem.
Versículo visualizado: “ mas vocês o conhecem porque Ele (Espírito Santo) está com vocês e viverá em vocês.”   João 14.17
Frase do dia: Deus mora no meu coração


Lição 13- Meu coração é a Casa de Deus
Texto Bíblico: João 14.15-23

A paz do Senhor Jesus, queridos professores da Classe de Primários!

CRESCENDO NA GRAÇA E NO CONHECIMENTO

“O Paracleto é identificado como o Espírito da verdade (17), ‘que traz a verdade e a imprime na consciência do mundo.’ Mas este Dom não é para todos os homens. O mundo não pode recebê-lo, pela simples razão de que este não o vê, nem o conhece (17). ‘Aquilo que é espiritual não pode ser compreendido pelos homens ímpios, mas somente por aqueles cujas almas estão harmonizadas com o reino espiritual.’ Mas a promessa é íntima, pessoal e preciosa para aqueles que o conhecem: vós o conheceis, porque habita convosco e estará em vós (17; cf. At 2.4; Rm 8.9; 1 Jo 2.27; 2 Jo 2). Uma vez que habitava em Jesus, o Espírito estava com os discípulos. Mas quando Jesus ascendeu aos céus e o Espírito veio, no Pentecostes, Ele passou a estar dentro deles. Esta bênção é recebida através do batismo no Espírito.” (Comentário Bíblico Beacon. CPAD. p.124-125).

SAIBA MAIS

“Como professor, você sabe que os conselhos que dá aos alunos são importantes, e às vezes mais importantes do que o conhecimento da matéria ou as habilidades que você compartilha. Visto que a sua esfera de influência inclui não só os alunos, mas também colegas, administradores, pais e o público em geral, você quer ter a certeza de que o conselho que está oferecendo é biblicamente perfeito.

A melhor maneira de se fazer isso, naturalmente, é certificar-se de que você sabe o que a Bíblia diz sobre os tópicos e questões relevantes para aqueles à sua volta. É importante que eles entendam que embora o seu conselho possa ser filtrado através das suas próprias experiências, ele vem do padrão de vida que é dado por Deus.

Se você já ouviu os seus alunos, mesmo aqueles que se denominam cristãos, ou conversou a respeito de suas crenças, você sabe que há uma mentalidade em ação — uma dose de cristianismo, uma pitada de budismo e uma quantidade liberal de pragmatismo. Quando eles perguntam o que você acha, você deve apresentar uma declaração clara, gentil e amorosa deixando a porta aberta para uma discussão posterior.

E, como sempre, o seu conselho terá mais peso se aqueles que estão à sua volta conhecerem tanto a sua pessoa como as suas palavras: honesto, animador e sempre acreditando no melhor sobre os outros.

Quando as pessoas souberem que você não fala apenas para ouvir a si próprio, mas porque leva a sério os seus princípios, e que as suas crenças alimentam a qualidade do seu trabalho e a sua conduta, você ficará surpreso pela quantidade de indagações que chegarão ao seu caminho. Quando isso acontecer, saiba que Deus está trabalhando, que a luz Dele está brilhando em você, confiando que o Senhor lhe ajudará a dizer as palavras certas no momento certo.” (Graça diária para professores. CPAD. p-303).

ATIVIDADES

O mais importante nesta lição é que seus alunos tenham a convicção de que o próprio Deus deseja morar em nosso coração. E quando Ele começa a morar em nós, podemos sentir a sua paz, o seu amor e a sua alegria.

Peça para as crianças fecharem seus olhos. Em seguida, ligue um ventilador de modo que o vento possa soprar sobre todas as crianças.

Ainda de olhos fechados, pergunte-lhes se podem ver o vento. Após responderem, pergunte novamente: “Mas vocês estão sentindo o vento, não estão?”

Assim como o vento, não podemos ver Deus, mas podemos senti-lo em nosso coração.



Jardim de infância Lição 13: Construir na Rocha.

Jardim de infância
Lição 13: Construir na Rocha.
Texto bíblico: Mateus 7:24-27
Objetivo : que a criança aprenda que é preciso ouvir e praticar a Palavra de Deus.
Versículo visualizado: “...Não sejam apenas ouvintes dessa mensagem, mas a ponham em pratica.”  Tiago 1.22
Palavra do Dia: PRATICAR
 Chegamos ao final de mais um trimestre. Com certeza, você tem motivos para agradecer a Deus. Crescemos na graça e no conhecimento do Senhor Jesus Cristo. Aprendemos muitas verdades práticas que serviram para o nosso elevo espiritual. Agradeça-O por mais esta etapa vencida.
Faça uma análise do trabalho executado no decorrer do trimestre e avalie-o com critério, a fim de observar os erros e os acertos e conseqüentemente, procure melhorar no que for possível. Sinta o progresso da turma, converse com os pais e ouça com atenção os elogios e as críticas que porventura, sejam feitas. (revista do mestre p. 48



Lição 13 - Construir na rocha
Os verdadeiros seguidores de Jesus não irão apenas ouvir as Suas...



Texto Bíblico: Mateus 7.24-27

I - De professor para professor

Prezado professor, neste domingo as crianças aprenderão que precisam ouvir e praticar a Palavra do Papai de Deus.

A palavra-chave que trabalharemos neste domingo é “praticar”. No decorrer da aula repita a frase: “Eu pratico a Palavra de Deus”.

II – Para refletir

Os verdadeiros seguidores de Jesus não irão apenas ouvir as Suas palavras, mas praticá-las, permitindo que a mensagem faça diferença em sua vida. Nesse ensino (Mateus 7.24-27), Jesus explicou que o verdadeiro seguidor, que pratica as Suas palavras, é como a pessoa que constrói a sua casa sobre a rocha. Aquele que “constrói sobre a rocha” é um discípulo que ouve e obedece, e não um impostor. Praticar a obediência é construir sobre o sólido alicerce das palavras de Jesus, a fim de enfrentar as tempestades da vida. Mesmo em meio à chuva, à inundação, e aos ventos, o alicerce que estiver sobre a rocha não será afetado.

Texto extraído do: Comentário do Novo Testamento Aplicação Pessoal, CPAD

III – Regras prática para professores

“Você já se perguntou sobre o que a administração está pensando quando designa mais alunos para uma sala de aula, que já está acima da capacidade recomendável? Que tal quando arte e música são os primeiros programas a terem o seu orçamento reduzido? E quem decidiu durante as férias que paredes verde-lagarto estimulavam o estudo?
Muitas das decisões que mais irritam e tornam difícil o ato de lecionar são tomadas com pequena ou nenhuma contribuição da sua parte. Com freqüência, você tem certeza de que aquelas decisões foram tomadas por pessoas que possivelmente não poderiam ter lecionado um dia sequer em suas vidas.
Não é interessante como o ácido da injustiça pode lhe provocar úlceras sem nenhum efeito notável nos tomadores de decisão? Brevemente, você estará convencido de que enquanto você sofre, eles planejam mais meios de tomar a vida difícil. Nada azeda o doce sabor de ensinar mais rápido do que dar importância às políticas de educação.
Seria melhor e mais produtivo para você agradecer pelos incalculáveis benefícios de ensinar. O sorriso na face de uma criança que entende. Uma tentativa de resposta que a capacidade de raciocinar que vai além daquela que os seus alunos tinham em seus anos iniciais de estudo. A mão entusiástica erguida pelo aluno que sabe que você ficará satisfeito com o conhecimento recém-adquirido — um presente seu.
O apóstolo Paulo advertiu os crentes romanos sobre as pessoas que conheciam A Deus, mas não o glorificaram como Deus nem foram gratas a Ele. Paulo fala sobre os corações tolos e os pensamentos fúteis que tinham. Elas desperdiçaram seu tempo e talentos para criar e adorar ídolos vãos de madeira, quando poderiam andar com o Deus onipotente.
Os professores mais capazes investem suas energias onde sabem que podem fazer diferença - na mente e no coração dos seus alunos.”

Graça diária para professores. CPAD. p.69

IV – Boa ideia

Você vai precisar de pedaços de cartolinas, canetinhas hidrográficas, palitos de picolé, fita adesiva e tesoura.
Professor desenhe uma casa (uma para casa aluno) na cartolina e escreva o versículo do dia. Solicite às crianças que pintem a casa. Depois com o auxilio da fita adesiva, fixe o palito de picolé no verso da casa.


MATERNAL Lição 13: A oração que abriu a porta da prisão.

MATERNAL
Lição 13: A oração que abriu a porta da prisão.
Texto bíblico:Atos 12:1-19
Objetivo: Saber que Deus ouve as nossas orações e nos livra do mal.
Palavra-chave: CUIDAR
Para guardar no coração: “ O Senhor guardará você de todo perigo...” Salmos 1


 
Lição 13 - A oração que abriu as portas da prisão
As orações daquele grupo de cristãos foram atendidas como haviam...




Texto Bíblico Salmos 121.7

De professor para professor

Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que situações podem ser mudadas mediante a oração.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.

• A palavra-chave da aula de hoje é “CUIDAR”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Deus cuida de você”.

Para refletir

• “As orações daquele grupo de cristãos foram atendidas como haviam pedido. Mas quando a resposta chegou, eles não creram. Devemos ter pessoas de fé, que crêem que Deus responde às orações daqueles que procuram fazer a vontade dEle. Quando você orar, creia que receberá uma resposta. E quando esta vier, não fique surpreso; seja grato!”.

Adaptado da: Bíblia do Estudante  Aplicação Pessoal, CPAD

• Professor, “aprender requer o envolvimento ativo na lição. As crianças envolvidas em fazer suas próprias descobertas experimentam maior retenção. A participação conduz a mudanças de atitude que, por sua vez, motivam os alunos a aplicar a Bíblia em suas vidas” (Kenneth O. Gangel).

Regras Práticas para os Professores

“Perguntas planejadas ajudam as crianças a refletir sobre o que estão fazendo. Não é suficiente que as crianças saibam e entendam um conceito. Elas também devem saber pô-lo em prática. Perguntas habilmente feitas auxiliam as crianças a chegar às suas próprias conclusões” .

Extraído do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, CPAD

Atividade Manual

Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre.

• Planeje o encerramento do trimestre com festa. Decore a sala de aula com ilustrações referentes ao tema. Espalhe cartazes com os versículos-chave. Prepare um lanche bem gostoso para celebrar o estudo sobre a oração. Aliás, faça uma faixa bem grande com o título do trimestre e algumas figuras

Pré-Adolescentes Lição 12: Um projeto de Deus para mim

Pré-Adolescentes
Lição 12: Um projeto de Deus para mim
Texto Bíblico: Atos 2.38,39,42-44,47.
Objetivos:
Reconhecer seu compromisso com a igreja;
valorizar seus deveres como cristão.
Versículo visualizado: “Mas vocês são a raça escolhida. Vocês foram escolhidos para anunciar os atos poderosos de Deus, que os chamou da escuridão para sua maravilhosa luz. 1Pedro 2.9ª e 9c
Palavra do dia: IGREJA

Ao longo da história, conhecemos pessoas que deram sua vida para divulgar o Evangelho. Contudo, é importante recordarmos que, ninguém pode dar a sua vida por Cristo até que tenha aprendido a viver de acordo com a palavra dEle.
Então, viva essa Palavra integralmente, para que o Senhor possa usar sua vida em favor de seus alunos. Gaste tempo em treinamento e estudos, e esteja certo de que Deus não desperdiçará nada em você. Ele usará sua formação, seu treinamento, seus pensamentos e até suas fraquezas. Você então saberá do que o Senhor é capaz, permitindo que Ele aproveite o seu potencial.

na Introdução da revista na pg.82 existe a seguinte atividade:

Distribua uma cópia das frases abaixo, para os alunos. Depois peça que eles marquem o que eles acham que a igreja é, e o que a igreja não é. Ao final da aula, confira a respostas dos alunos e, com o conhecimento adquirido na aula, corrija as respostas erradas.


Lição 12 - Um projeto de Deus para mim
Texto Bíblico: Atos 2.38,39, 42-44, 47

A paz do Senhor, querido professor!
Jesus dedicou-se a ensinar sobre o Reino dos Céus. E a mesma dedicação Ele espera de nós. Jesus deu uma missão para seus discípulos: “Vão e anunciem isto: “o Reino dos Céus está perto”. Curem os leprosos e outros doentes, ressuscitem os mortos e expulsem os demônios. Vocês receberam sem pagar; portanto deem sem cobrar” (Mateus 10. 7-9).
Essa missão também foi dada a nós e não podemos relaxar na anunciação das Boas Novas de Salvação. A Igreja Primitiva teve seu crescimento acelerado, porque os discípulos não relaxaram na propagação das Boas Novas.
Os adolescentes costumam ter dificuldades na hora de evangelizar e muitas vezes se perguntam: Como posso trazer outros a Jesus? Explique da seguinte forma: Ter amigos é ótimo. Há tantas coisas a compartilhar – livros, músicas, esportes, queixas sobre pais (Apesar de que na maioria das vezes eles estão corretos), e até roupas. Quanto de sua fé você compartilha com seus amigos? Eles sabem o quanto você se importa com Deus? Quando Jesus chamou seus primeiros seguidores, não colocou um anúncio no jornal local, nem contratou uma agencia de empregos. Ele simplesmente pediu às pessoas que ficassem com Ele. Então elas contaram a outras, e a curiosidade cresceu. André encontrou Jesus, e imediatamente contou tudo sobre Ele a seu irmão, Simão Pedro. Depois que Filipe tornou-se um seguidor de Jesus, insistiu com seu amigo Natanael para “vir e ver” o Senhor. Eis aqui três métodos que os primeiros crentes usaram para contar de Jesus aos seus amigos e familiares.

Passo 1 – Ache outros
Os primeiros discípulos não se retiraram para uma caverna depois de conhecerem ao Senhor. Eles deixaram o entusiasmo de sua descoberta movê-los a achar outras pessoas a quem contar de Jesus. Peça para Deus lhe mostrar quem está pronto para ouvir de Jesus; então se aproxime e faça a amizade.

Passo 2 – Conte aos outros
André não esperou por um momento perfeito, ou por um script do céu, para falar de Jesus ao irmão. Ele apenas contou-lhe. Se você se importa com seus amigos e parentes, as palavras virão. Seja você mesmo.

Passo 3 – Mostre aos outros
Filipe encorajou Natanael a conhecer Jesus por si mesmo. Você pode fazer igual. Apresente um amigo a outro Amigo (Bíblia de Aplicação Pessoal para Adolescentes – página 1299, CPAD).

Professor, explique esses métodos aos seus alunos e ajude-os a colocá-los em prática. Você pode organizar um evangelismo após a Escola Dominical, visitas a lares, hospitais e orfanatos. Será uma ótima oportunidade de colocarem em prática os três passos básicos para levar uma vida a Cristo

Juniores Lição 12: Jesus vai voltar.

Juniores
Lição 12: Jesus vai voltar.
Texto Bíblico: Mateus 25:1-13
Objetivo: Demonstrar que Jesus logo virá buscar a sua igreja, assim como está escrito na Bíblia.
Versículo para Memorizar:”Eu venho log. Guardem o que vocês tem, para que ninguém roube de vocês o prêmio da vitória.” Apocalipse 3:11


Lição 12 - Jesus vai voltar

Leitura Bíblica: Mateus 25.1-13

CRESCENDO NO CONHECIMENTO

“Jesus continua a instruir seus discípulos sobre a sua segunda vinda. Seu retorno pode parecer demorado aos ansiosos em participar da festa das bodas, mas os sábios estarão prontos para uma longa espera (25.1-13). Enquanto o Mestre está fora, os servos devem usar ativamente do que quer que lhes tenha sido confiado para seu interesse (vv. 14-30). Quando Cristo vier, haverá um julgamento final no qual irá separar os justos dos injustos, os benditos dos malditos e apontar a cada um sua condição na eternidade (vv.31-46) [...]
Os costumes matrimonias da época pediam que o noivo e seus amigos mais chegados fossem à casa da noiva. Ao anoitecer, decorridas várias cerimônias, a recém-casada era acompanhada até sua casa. Todos os participantes das núpcias deveriam conduzir tochas. Os que não dispunham de luminárias eram considerados intrusos, não convidados para os vários dias de festividades que marcavam o casamento.”

Guia do Leitor da Bíblia. CPAD. p.627

SAIBA MAIS

“A esperança é algo lindo. Você entre em sua sala de aula transbordando positivamente com esperança desde o primeiro dia. Você entra em sua sala de aula transbordando positivamente com esperança desde o primeiro dia. Você espera por crescimento em seus alunos. Você espera que a luz venha para aqueles que se esforçam para compreender conceitos difíceis. Você espera descobrir novos mundos, novas idéias, nova compreensão. Claro que existem aqueles dias, também, quando tudo o que você pode fazer é agarrar-se à esperança de alguém “que sabe das coisas”, durante uma conversa tomando um café na lanchonete da faculdade.
Crianças são o resultado das esperanças apaixonadas. Concebidas em esperança, elas vêm cercadas de todos os tipos de expectativas familiares — ou da falta delas. Revestidas com as esperanças que você tem em relação a elas, as crianças chegam à escola todos os dias, moldadas, sobrecarregadas e desafiadas pelas esperanças e decepções dos outros. A esperança de que seus próprios sonhos individuais floresçam depende em grande medida de quão ávida e esperançosamente você cultiva seus incipientes brotos.
Jesus sabe como restaurar a esperança nos corações pecaminosos. Algumas vezes a linguagem que Ele usa é firme e inflexível: “Pare de duvidar e creia.” Em outras ocasiões, Ele se vale livremente de termos carinhosos ao chamar seus seguidores de seus “filhos”, “cordeiros” ou “pequeninos”. E com que freqüência Ele encorajou os seus a antever o futuro através de palavras cobertas de esperança: “Vou preparar-vos lugar” (Jo 14.2).
Nossa tarefa como professor é ser fornecedor de esperança, assim como o Senhor Jesus Cristo. Tais professores incutem uma ansiosa expectativa do que aquele dia de aprendizado contém. E logo seus alunos estarão ansiosos por conhecimento e sabedoria tão ardentemente como você. Eles podem ou não estar preparados para aprender em casa, mas no tempo que passam com você, eles se elevarão acima de suas condições acima de suas condições e viajarão em um mundo repleto de possibilidades.

Graça diária para professores. CPAD. p-55

ATIVIDADES

Explique a seus alunos que Jesus não mencionou o dia que Ele voltaria, mas afirmou que, quando estivesse próximo disso ocorrer, algumas coisas aconteceriam aqui na terra. Peça-lhes para abrir a Bíblia em Lucas 21.7-12 e leia com os alunos os versículos.
Em seguida, pergunte-lhes se acham que esses sinais estão acontecendo hoje. Depois, entregue-lhes exemplares de jornais e revistas, separados por você previamente durante a semana.
Informe às crianças que a tarefa delas é procurar esses sinais nos periódicos e recortá-los.
Depois, convide-as a confeccionarem um mural temático a respeito dos “Sinais da Volta de Jesus”. Para facilitar o trabalho, divida a turma em pequenos grupos conforme o tipo de sinal. Por exemplo: terremotos, guerras, fomes, doenças, perseguição aos crentes etc.
Dê liberdade aos alunos para trabalharem os textos e imagens de acordo com a criatividade deles. Ajude, quando for solicitado. Se achar conveniente, faça sugestões. Por exemplo: Seria interessante escrever na parte superior do mural o versículo de Apocalipse 1.3.
Quando o mural estiver pronto, faça uma rápida exposição a respeito da importância de estarmos preparados para quando Jesus voltar, pois como os alunos puderam constatar na pesquisa, “O TEMPO ESTÁ PRÓXIMO”.



Primários Lição 12: A Igreja deve Pregar o evangelho

Primários

Lição 12: A Igreja deve Pregar o evangelho
Texto Bíblico: Atos 13:1-5
Objetivo: Enfatizar que a principal missão da igreja é a evangelização do mundo.
Versículo para Memorizar: “-Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas.”  Marcos 16:15
Frase do dia : A Igreja deve pregar o evangelho a todos

Lição 12- A igreja deve pregar o evangelho
Texto Bíblico: Atos 13.1-5

A paz do Senhor Jesus, queridos professores da Classe de Primários!


CRESCENDO NA GRAÇA E NO CONHECIMENTO


“As ordens que o Espírito Santo deu para separar Barnabé e Saulo, no meio de um culto em que os ministros das várias congregações na cidade se uniram em um jejum solene ou dia de oração: Disse o Espírito Santo (v.2) ou por uma voz do céu ou por um forte impulso na mente dos profetas:

Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado. Ele não indica a espécie da obra, mas alude a um chamado já feito anteriormente, sobre o qual os dois sabiam o significado, enquanto os demais poderiam ou não saber. Quanto a Saulo, fora-lhe dito especificamente que tinha de levar o nome de Cristo diante dos gentios (cap. 9.15), que ele seria enviado aos gentios (cap. 22.21). A questão fora resolvida entre eles em Jerusalém antes deste dia. Ficou resolvido que Pedro, Tiago e João se disporiam entre os da circuncisão, para que Saulo e Barnabé fossem para os gentios (Gl 2.7-9).”

(Comentário Bíblico Novo Testamento — Atos a Apocalipse. CPAD. p.134).

SAIBA MAIS

“Era um novo ano escolar, e Rachelle tinha uma nova visão do ensino. Ela tinha passado o verão numa viagem missionária, e aprendera uma valiosa lição de vida. A pobreza e a miséria nas montanhas do Equador a deixaram face a face com crianças tão famintas que apanhavam restos de comida do lixo que estava sendo queimado. Pela primeira vez na vida, Rachelle entendeu o que significava ver gente realmente faminta — tanto de comida quanto da Palavra de Deus.

Enquanto Rachelle ajudava numa clínica médica, uma jovem chamada Shani entrou, obviamente com dores. À espera era longa, e Rachelle tentou diminuir a sua dor, contando-lhe sobre quando Jesus curou um homem cego de nascença. Em seguida, Shani perguntou: — Você conhece mais histórias?

— Oh, isso não é uma história – disse Rachelle. — Isso é verdade — realmente aconteceu.

— Como é possível? – perguntou Shani, bastante empolgada. — Quem é este Jesus?

Alegremente, Rachelle transmitiu o amor de Deus e explicou como Shani poderia receber a Cristo como seu Salvador. Shani respondeu instantaneamente, e Rachelle sentiu, com confiança, que Deus estava curando a menina. Quando ela deixou a clínica, toda a sua dor tinha sido removida. Ao parar junto à mesa para despedir-se de Rachelle, Shani perguntou: “Rasell, você sabia sobre Jesus a sua vida inteira; por que não veio contar para Shani antes?”

Aquele verão transformou Rachelle. Ela percebeu que Deus tinha definido o padrão ao enviar o seu Filho para transmitir o seu amor de uma maneira tangível, e descobriu que Ele não queria que ela parasse de fazer isso somente porque estava de volta à escola. Esta professora aprendeu que Deus ainda deseja transmitir o seu amor às outras pessoas, por meio dos seus filhos obedientes, trabalhando na vida de uma pessoa de cada vez.

Como Rachelle, você é as mãos da benignidade de Deus, os seus braços de compaixão, a sua voz de verdade. Esteja aberto para que Deus possa usá-lo, a fim de transmitir o evangelho da sua graça às pessoas em sua escola.” (Graça diária para professores. CPAD.p-188).

ATIVIDADES

Explique a seus alunos que esta missão da igreja foi dada pelo próprio Jesus, por isso, não podemos deixar de cumpri-la. Além disso, enfatize que somos extremamente privilegiados por conhecer e experimentar o amor de Deus, no entanto, muitas pessoas no mundo inteiro nunca ouviram falar que existe alguém tão maravilhoso como o nosso Jesus, muito menos viram um exemplar da Bíblia Sagrada.

Informe às crianças que os países cujos habitantes nunca ouviram falar de Jesus são chamados de não evangelizados. A partir da explicação acima, convide seus alunos para a confecção de um mural temático a respeito desses países.  Para isso:

•    Ao longo da semana, realize uma ampla pesquisa a respeito da cultura e de estatísticas referentes à situação do evangelho nesses países.

•    Selecione informações e imagens e leve-as para a sala de aula.

•    Reúna seus alunos, a fim de que juntos possam confeccionar o mural.

•    Se for possível, coloque no mural o versículo de Marcos 16.15.

•    Quando o mural estiver pronto, faça uma rápida exposição a respeito da situação do evangelho e da obra missionária nesses países.

•    Por fim, convide seus alunos a intercederem pelos países, missionários que lá estão, e pela Igreja, a fim de que ela prossiga realizando a sua missão fielmente.


Jardim de infância LIÇÃO 12: CARTAS QUE VIRARAM LIVROS

Jardim de infância
LIÇÃO 12: CARTAS QUE VIRARAM LIVROS
Texto Bíblico: Atos 28: 16-31.
Objetivo : Que a criança disponha-se para levar outros a conhecer a Deus e a sua
Versículo Visualizado: “Faço tudo isso por causa do evangelho...” 1Coríntios 9.23 Palavra do dia: CARTA
Lembrancinhas:

Lição 12 - Cartas que viraram livros

Texto Bíblico Atos 28.16-31


De professor para professor

Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é que as crianças aprendam a importância de levar outros a conhecerem a Deus e a Sua Palavra.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.

• A palavra-chave da aula de hoje é “CARTA”. Então, durante o decorrer da aula, repita a frase: “As pessoas precisam conhecer a Palavra de Deus.”

Para refletir

“O livro de Atos aborda a história da Igreja e sua crescente expansão por Jerusalém, Antioquia, Éfeso e Roma, as cidades mais influentes do mundo ocidental. No livro de Atos também são relatados os poderosos milagres e testemunhos dos heróis e mártires da Igreja Primitiva: Pedro, Estevão, Tiago e Paulo.
Todo o ministério cristão foi iniciado e mantido pelo Espírito Santo que trabalhou na vida de pessoas comuns (comerciantes, viajantes, escravos, carcereiros, líderes da igreja, homens, mulheres, gentios, judeus, ricos e pobres). Muitos ‘heróis não glorificados’ da fé continuaram a pregar o evangelho, pelo poder do Espírito Santos, por gerações sucessivas, transformando o mundo com uma mensagem invariável: Jesus Cristo é o Salvador e o Senhor de todos os que o invocam.
Hoje, nós podemos ser os heróis não glorificados na contínua história da divulgação do evangelho. Nós, cristãos, devemos levar a mesma mensagem ao mundo de nossos dias, de forma que muitos mais possam ouvir e crer!”

Trecho extraído de:
Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.  Rio de Janeiro, CPAD, 2004.


Regras Práticas para os Professores

“Como nosso Senhor Jesus, observemos com cuidado uma criança, a fim de aprender dela o que vem a ser a educação. Sim, porque a educação, em seu sentido mais amplo, abarca todos os passos e processos pelos quais o infante se transforma gradativamente em um adulto inteligente e bem desenvolvido.
Consideremos a criança. Ela tem um corpo humano completo, com olhos, mãos e pés — todos os órgãos de sentido, ação e locomoção —, e, não obstante, está ali sem nada poder fazer. Ri, chora, sente. Tem os atributos de um adulto, mas não os seus poderes.”

Extraído dos livro: As Sete Leis do Ensino. CPAD. p.11

Sugestões de Atividade

Convide as crianças a escreverem uma carta coletiva com desenhos e/ou palavras para uma criança que esteja no campo missionário com seus pais. Depois, envie-a pelo correio.


MATERNAL Lição 12: A oração que fez os olhos se abrirem.

MATERNAL

Lição 12: A oração que fez os olhos se abrirem.
Texto Bíblico: Atos 9:10-31
Objetivo: Que a criança aprenda que a oração nos dá coragem.
Palavra-chave: CORAGEM
Para guardar no Coração:  “Sejam fortes e corajosos...” Deuteronômio 31.6
Lembrancinhas:

Lição 12 - A oração que fez os olhos se abrirem

Texto Bíblico: Atos 9.10-31

De professor para professor

• Prezado professor, neste domingo as crianças terão a oportunidade singular de aprenderem que Deus nos dá coragem.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.

• A palavra-chave da aula é “Coragem”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Papai do céu me dá coragem.”

Para refletir

Paulo era muito zeloso. Ele era um homem apaixonado que mergulhava em tudo o que fazia. Antes de encontrar a Cristo no caminho de Damasco, Paulo (então conhecido como Saulo) perseguiu zelosamente os Cristãos. Depois de sua conversão, vislumbramos em Filipenses 3 o desejo ardente de Paulo para conhecer Cristo mais intimamente. Por todo o livro de Atos, vemos o compromisso intenso de Paulo para levar o Evangelho ao mundo. Nas cartas de Paulo testemunhamos o esforço dele para ver os crentes crescendo em “toda plenitude de Deus”.
O que capacitou Paulo a manter tal fervor espiritual? Ele havia sido capturado pelo amor de Cristo. Jesus era real para ele. Cristo não era apenas uma ideia teológica ou um conceito religioso. Cristo salvou-o e deu-lhe uma missão. A vida de Paulo estava consumida pelo amor de Jesus. Professor, o apóstolo Paulo, mergulhava em tudo o que fazia, quando perseguiu os cristãos ele esmerou-se em fazer, quando se tornou proclamador do evangelho de Cristo nada o fazia desistir. Paulo é um exemplo a ser seguido de dedicação.

Regras Práticas para os Professores

Ter certeza do chamado divino é um detalhe para vencer as dificuldades no serviço a Deus. Por ter essa convicção, Moisés sofreu, no entanto, obteve vitórias extraordinárias. No capítulo 18 do livro de Êxodo, Deus responde às suas orações de um modo maravilhoso.
Não existe melhor Senhor do que o nosso. Com certeza, trabalhar para o Mestre é extremamente recompensador. Aliás, não somente trabalhar para Ele, mas com Ele, pois o Senhor da seara nunca abandona. Deus sempre está conosco.
É comum sentir-se incapaz quando se trata de realizar a obra de Deus. Contudo, tenha certeza de que, apesar de conhecer suas limitações, fraquezas e imperfeições, Deus conta contigo. Portanto, siga em frente! (Texto extraído da Revista Primários – Mestre 3/4, CPAD).

Boa Ideia!

Você vai precisar de cartolina branca, lápis de cor, caneta hidrográfica, palitos de churrasco, fita adesiva e tesoura.
Desenhe e recorte “os olhos”. Escreva o versículo do dia na parte de trás. Entregue às crianças e peça para colorirem. Depois fixe com auxílio da fita adesiva o palito.

11/09/2014

Pré-Adolescentes Lição 11: Meu Deus e Eu

Pré-Adolescentes
Lição 11: Meu Deus e Eu
Texto Bíblico: Salmos 23:1-6
eu viver. E na tua casa, ó SENHOR, morarei todos os dias da minha vida.
Objetivos: Valorizar a importância do compromisso com Deus; 
Reafirmar seu amor pelo Senhor.
Versículo visualizado: “Ame o Senhor, seu Deus, com todo o coração, com toda à alma, com toda a mente e com todas as forças.” Marcos 12:30
Palavra do dia: Deus
Lembrancinhas:

Ao mestre com carinho (p.74)

Tenha confiança de que o Pai, que começou esta maravilhosa obra em você, trabalhará em sua vida, e por seu intermédio, até que Jesus venha a terra novamente para reunir os seus filhos.
Deus tem planos para o seu futuro, não importa quão difíceis sejam as circunstâncias, Ele promete o apoiar sempre e Seu Pai celestial nunca deixa um trabalho inacabado, jamais se afasta de algo que começou, afim de deixá-lo sem uma conclusão. O comportamento do Senhor com você é perfeito enquanto você beber da Sua Palavra, conservá-la em seu pensamento continuamente, meditar sobre ela dia e noite para observá-la e agir de acordo com o que está escrito nela, então o Senhor fará próspero o seu caminho, e você viverá sabiamente e será bem sucedido em tudo o que fizer. (Marie Chapian)

Lição 11 - Meu Deus e eu
O Salmo 23 é, sem dúvida, o mais conhecido e mais querido de todos...

Texto Bíblico: Salmos 23.1-6

O Salmo 23 é, sem dúvida, o mais conhecido e mais querido de todos os salmos. Nenhum outro toca tão profundamente em nossas emoções. Fala de paz e serenidade tão profundas, que nem sequer a ameaça da sombra da morte pode perturbá-las. Aqui não há lugar para dúvidas, preocupações, medo e ansiedade. Não é de se admirar que esse salmo é citado para tranquilizar as almas tanto dos vivos como daqueles que estão morrendo. Há nesse cântico sublime o inspirado conceito da confiança nos cuidados que Deus nos dedica, ilustrado pelo relacionamento entre pastor e as ovelhas. Além desta ilustração principal, há também a que descreve o Senhor como guia do seu povo, e como hospedeiro dos fiéis. O pastor governa, guia alimenta e protege as ovelhas; as ovelhas seguem, obedecem, amam e confiam no pastor.
Professor explique aos alunos que aqueles que seguem o Pastor Divino recebem: suprimento, proteção, lugar de repouso, descanso e refrigério.  Os que pertencem a Deus de modo especial são chamados suas ‘ovelhas’. Ninguém pode se considerar ovelha do Senhor se a sua natureza não foi renovada mediante a conversão, pois a descrição, que a Bíblia dá de homens não convertidos, compara-os com lobos ou bodes, e não ovelhas. A ovelha pertence a alguém, não é um animal selvagem; seu dono lhe dá muito valor, e frequentemente o preço de compra é muito elevado. Nós somos ovelhas e fomos comprados com o sangue de Jesus.

Texto adaptado do livro: Salmos Adorando a Deus com os Filhos de Israel. pp.71,72,74,75, CPAD.



Juniores Lição 11: Milagres e curas.

Juniores
Lição 11: Milagres e curas.
Texto Bíblico: João 2:1-11
Objetivo: Demonstrar que o nosso Deus pode curar todas as doenças e realizar Milagres.
Versículo para Memorizar: “ E os discípulos cheios de medo, diziam uns aos outros: - Que homem é este que manda até no vento e nas ondas?”  Marcos 4:41

Lição 11 - Milagres e Curas
Nenhum outro milagre contém tanta profecia; nenhum outro, portanto,...

Leitura Bíblica: João 2.1-11

CRESCENDO NO CONHECIMENTO

“Jesus principiou assim os seus sinais (2.11), frase que só é observada no quarto Evangelho, é uma introdução adequada para tudo o que vem a seguir.
Nenhum outro milagre contém tanta profecia; nenhum outro, portanto, poderia ter iniciado tão apropriadamente todo o futuro trabalho do Filho de Deus. Pois este trabalho poderia ser caracterizado do princípio ao fim como um enobrecer do comum e uma trans¬formação do inferior; uma transformação da água da vida em vinho do céu.
E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galiléia (1). A época deste acontecimento tem um duplo significado. O primeiro, puramente cronológico, rela¬ciona este acontecimento com a conversa com Natanael. A tradução literal seria "depois do dia seguinte" ou "dois dias depois". A promessa feita a Natanael de que ele veria o céu aberto não poderia demorar a ser cumprida. Foi neste terceiro dia que Jesus... manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele (11).
O milagre aconteceu em Caná, pouco mais de catorze quilômetros ao norte da cidade de Nazaré (ver mapa 1). 2 A designação Caná da Galiléia provavelmente é feita para distinguir este lugar de outra Caná, próxima de Tiro, ou possivelmente para assinalar a mudança de lugar dos acontecimentos, da Peréia para a Galiléia.
Fizeram-se umas bodas. Embora este fosse um acontecimento histórico, as bodas são uma metáfora freqüentemente usada nos ensinos de Jesus sobre a natureza do Rei¬no que há de vir. O Reino é comparado a um casamento real (Mt 22.2). Jesus descreve a si mesmo como o Noivo, e os seus discípulos como convidados (Mc 2.19-20). Em outra ocasião, Jesus é o Noivo e João Batista é o amigo ou "padrinho" (3.29). Em outro exemplo do Novo Testamento, a Igreja é a noiva e Cristo é o Noivo (2 Co 11.2; Ap 21.2). Em uma metáfora ampliada, Paulo fala da Igreja como a noiva de Cristo (Ef 5.22-32).”

Comentário Bíblico Pentecostal. CPAD. p.42

ATIVIDADES

Vivemos uma época em que na maioria das igrejas não observamos muitas curas e milagres acontecerem. Portanto, é importante deixar claro para as crianças que o Senhor Jesus tem poder para fazer grandes coisas, pois Ele continua o mesmo. Enfatize que Deus é capaz de realizar coisas que são impossíveis aos homens.
Uma atividade interessante para esta aula seria realizar uma entrevista com um irmão ou irmã da igreja que tivesse recebido uma cura ou um milagre. Convide-o antecipadamente e, no domingo, leve-o para a sala de aula para encerrar a lição.
É bom que você prepare um roteiro de perguntas para iniciar a entrevista, pois geralmente as crianças ficam tímidas no começo e vão se soltando aos poucos. Então, aí vão algumas sugestões de perguntas:

1. Há quanto tempo vc é crente?
2. Qual era a sua doença?
3. Como vc descobriu que estava doente?
4. Onde vc foi curado?
5. Quando vc foi curado?
6. Há quanto tempo vc foi curado?



Primários Lição 11: Ajudando os irmãos na igreja.

Primários
Lição 11: Ajudando os irmãos na igreja.
Texto Bíblico: Atos 4:32-37
Objetivo:Conscientizar os alunos de que ajudar ao próximo é uma     obrigação cristã.
versículo para memorizar: “ Devemos fazer o bem a todos, especialmente aos que fazem parte da nossa família na fé.” Gálatas 6:10
Frase do dia: Devemos ajudar os irmãos da Igreja



Lição 11 - Ajudando os irmãos da igreja
Texto Bíblico: Atos 4.32-37



A paz do Senhor Jesus, queridos professores da Classe de Primários!


CRESCENDO NA GRAÇA E NO CONHECIMENTO

“3.3.3. A Comunidade Batizada com o Espírito Pratica a Comunhão (4.32-¬5.16). Depois da narrativa da primeira prisão dos apóstolos, Lucas volta a atenção uma vez mais para a confrontação interna da igreja (cf. At 2.42-47). A unidade dos crentes e o ato de compartilharem os bens com os necessitados mostram a presença con¬tínua do Espírito Santo. Esta passagem tam¬bém apresenta Barnabé. O espírito de ge¬nerosidade deste homem coloca-o em contraste com a conduta de Ananias e Safira.
A exposição da intenção enganosa do ca¬sal, a comunhão que os discípulos têm e a proclamação poderosa da ressurreição de Cristo são os resultados da presença do Espírito. A generosidade de Barnabé e o incidente de Ananias e Safira também mostram ouso adequado e inadequado das possessões.

3.3.3.1. Propriedades São Vendidas e Distribuídas (4.32-35). Unidade e ge¬nerosidade prevalecem entre os crentes (cf. a expressão "um o coração e a alma"). No pensamento judaico, o "coração" (kardia) não é apenas o centro dos afe¬tos, mas também do pensamento inte¬lectual, e a "alma" (psyche) é o lugar da vida e da vontade. Uma distinção rigo¬rosa e pronta entre as duas palavras é impossível. Assim, "o coração e a alma" se referem ao centro da personalidade, que determina a conduta da pessoa. Apesar de serem numerosos, os crentes permanecem unidos em propósito e devoção ao Senhor.

Não há divisão, cisma e dis¬sensão entre eles. Estes crentes também estão dispostos a usar algumas de suas possessões para aliviar as necessidades dos outros. O amor fraterno criado pelo Espírito Santo os incita a considerar o bem¬ estar dos necessitados entre eles.

É significativo que a palavra "poder" seja descrita como "grande" (v. 33), indicando a manifestação do poder de Deus em sinais e prodígios.

Milagres acompanham e confirmam a pregação dos apóstolos so¬bre a ressurreição de Cristo, da mesma maneira que milagres acompanharam o ministério de Jesus. Ao mesmo tempo, Deus derra¬ma "abundante graça" na comunidade de crentes (v. 33), significando que são rega¬dos com ricas bênçãos. A evidência da graça divina é vista na pregação e no alívio das necessidades materiais dos pobres.

O ideal do Antigo Testamento de que não devesse haver pobres entre os israe¬litas (Dt 15.4) é percebido na Igreja pela generosidade dos membros com suas riquezas. À medida que as necessidades surgem de tempo em tempo, aqueles que estão em melhor situação vendem a pro-priedade e trazem a renda aos apóstolos. A expressão "depositavam aos pés dos apóstolos" (v. 35; At 5.2) indica que os apóstolos estão sentados e, talvez, ensinando. A frase também revela autorida¬de, pois à medida que o dinheiro lhes é entregue, eles servem de autoridades administrativas para sua distribuição a cada pessoa de acordo com a necessidade.” (Comentário Bíblico Pentecostal. CPAD.p.649)

SAIBA MAIS

“Nos primeiros anos de sua presidência, Calvin Coolidge acordou certa manhã em seu quarto de hotel e encontrou um ladrão mexendo nas suas roupas.

Coolidge pediu ao ladrão para não levar a corrente do seu relógio porque ela continha um berloque gravado que ele queria guardar. Envolvendo o ladrão com um tom tranqüilo, Coolidge descobriu que o bandido era um estudante de faculdade, que não tinha dinheiro para pagar a sua conta no hotel ou comprar um bilhete de trem para voltar ao campus. Coolidge emprestou ao jovem trinta e dois dólares de sua carteira - da qual ele havia convencido o confuso e suposto bandido a desistir - e o aconselhou a partir tão livremente quanto havia entrado, de forma que ele pudesse evitar o Serviço Secreto! No final, o empréstimo foi até pago.

Misericórdia é alguém não receber a punição que merece. O que a justiça exige, a misericórdia perdoa. Uma das marcas do caráter de Deus consiste no fato de que algumas vezes Ele lhe dá uma outra chance para resolver as coisas. Uma razão para fazer isso é que Ele o ama, mas a outra é que você possa gerar frutos de misericórdia estendendo-a aos outros.

Os grandes desafios de amar o seu próximo como a si mesmo e de amar seu inimigo dependem da misericórdia. Antes de debater se alguém merece ou não misericórdia, considere se mais pode ser feito executando a justiça ou estendendo a compaixão.

Quando você trabalha com jovens, a misericórdia é quase uma exigência diária enquanto você pondera, ensinando o que é certo e deixando que os seus alunos aprendam com os seus próprios erros. Às vezes você precisa mostrar às crianças que os fracassos não são o veredicto final sobre eles como pessoas. A situação de cada criança precisa ser tratada individualmente enquanto você confia que Deus lhe dará o discernimento.” (Graça diária para professores. CPAD. p.278).


ATIVIDADES

Vivemos numa época de grandes mobilizações de solidariedade em favor do próximo, no entanto, nunca fomos tão egocêntricos e individualistas. Muitas vezes aqueles que estão perto de nós encontram-se carentes de algo: alimento, roupa e até mesmo carinho.

Por isso, convido você, professor, a planejar alguma atividade solidária que envolva todos os alunos. Quem sabe visitar alguma comunidade carente próxima à igreja, a fim de levar para as crianças brinquedos, que poderiam ser confeccionados por seus alunos utilizando sucata.

Para valorizar o presente, sugira às crianças que façam um embrulho bem bonito e colorido. Além disso, seria legal também elaborar um cartão contendo uma mensagem e um desenho produzido por elas


Jardim de infância Lição 11:Um Professor Particular

Jardim de infância
Lição 11:Um Professor Particular
Texto Bíblico: Atos 8.26-39
Objetivo da Lição:Que a criança disponha-se a pregar e a ensinar a Palavra de Deus aos coleguinhas não salvos.
Versículo visualizado: “Como posso entender se ninguém me explicar”  Atos 8.31
Palavra do Dia: EXPLICAR
Lembrancinhas:
Atividade:
Dê a criança uma caixa d fósforo (apenas a parte interna) , duas rodelas de papel cartão do tamanho de uma moeda de dez centavos, dois pedaços de varetas de 8cm de comprimento, e cola.
Ensine a criança a colar as rodas uma em cada lado da caixa, conforme o modelo. Faça o mesmo com as varetas. Pronto está feita a carruagem do importante empregado da rainha!
Outra dica é fazer uma carruagem com caixa de sapatos, vestir bonecos de acordo com a roupas dos personagens da história e usar no momento da contação da história. Depois você pode deixar as crianças brincarem com esse material, pois as crianças aprendem muito por meio da brincadeira.


Lição 11 - Um professor particular
Texto Bíblico: Atos 8.26-39

De professor para professor

Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é que as crianças aprendam a importância de a Palavra de Deus ser ensinada.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.

• A palavra-chave da aula de hoje é “EXPLICAR”. Então, durante o decorrer da aula, repita a frase: “A Palavra de Deus deve ser explicada”.

Para refletir

“Filipe tinha alcançado um bem-sucedido ministério de pregação para grandes multidões em Samaria (8.5-8) e, de forma obediente deixou aquele ministério para viajar por uma estrada deserta. Por Filipe ter ido aonde Deus o enviou, a Etiópia tornou-se uma região aberta às Boas Novas. Siga a liderança de Deus, ainda que lhe pareça um rebaixamento de posição. A princípio você pode não entender os planos de Deus, mas os resultados provarão que o caminho Dele é sempre correto.

A Etiópia está localizada na África, ao sul do Egito. O eunuco obviamente era muito dedicado a Deus, pois viajou uma distância muito longa para adorar em Jerusalém. Na Antigüidade, os judeus tinham contato com a Etiópia (Sl 68.31; Jr 38.7); talvez o etíope fosse um gentio convertido ao judaísmo. Por ser o ‘superintendente de todos os tesouros’ da Etiópia, a conversão do eunuco permitiria que o cristianismo chegasse as altas esferas do poder de outra nação. Este foi o início da expansão do evangelho até ‘os confins da terra” (1.8).

Trecho extraído de: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.  Rio de Janeiro, CPAD, 2004.


Regras Práticas para os Professores

“Misericórdia é alguém não receber a punição que merece. O que a justiça exige, a misericórdia perdoa. Uma das marcas do caráter de Deus consiste no fato de que algumas vezes Ele lhe dá uma outra chance para resolver as coisas. Uma razão para fazer isso é que Ele o ama, mas a outra é que você possa gerar frutos de misericórdia estendendo-a aos outros.
Os grandes desafios de amar o seu próximo como a si mesmo e de amar seu inimigo dependem da misericórdia. Antes de debater se alguém merece ou não misericórdia, considere se mais pode ser feito executando a justiça ou estendendo a compaixão.
Quando você trabalha com jovens, a misericórdia é quase uma exigência diária enquanto você pondera, ensinando o que é certo e deixando que os seus alunos aprendam com os seus próprios erros. Às vezes você precisa mostrar às crianças que os fracassos não são o veredicto final sobre eles como pessoas. A situação de cada criança precisa ser tratada individualmente enquanto você confia que Deus lhe dará o discernimento.”

Texto extraído: Graça diária para professores. CPAD. p.278).

Sugestões de Atividade

Sente-se com as crianças em círculo. Coloque os visuais de cabeça para baixo e solicite um voluntário para escolher um deles e explicar aos outros a que parte da história se refere. Assim que ele terminar, solicite a participação de outra criança.


MATERNAL Lição 11: Orando pelos doentes.

MATERNAL

Lição 11: Orando pelos doentes.
Texto bíblico: Atos 28:1-10
Objetivo: Que a criança aprenda que através de nossas orações podemos ajudar as pessoas que estão doentes.
Versículo para Memorizar: “Porque nós somos cooperadores de Deus...”  1 Corintios 3.9
Palavra Chave: AJUDAR

Lição 11 - Orando pelos doentes

Texto Bíblico: Atos 28.1-10

De professor para professor

• Prezado professor, neste domingo as crianças terão a oportunidade singular de aprenderem que podemos ajudar as pessoas que estão doentes.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.

• A palavra-chave da aula é “Ajudar”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Eu posso ajudar as pessoas doentes.”

Para refletir

No decorrer da nossa vida, a doença pode chegar a nós ou à nossa casa ocasionando mudança de planos e uma série de questionamentos. Por isso, precisamos entender um pouco melhor esta questão à luz dos ensinamentos da Palavra de Deus. A Bíblia afirma que Jesus: “...tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si[...]”, Então o crente não pode ficar doente? Os crentes podem adoecer sim, pois estamos sujeitos às moléstias do corpo até mesmo porque com a salvação ainda continuamos com a natureza física de antes, ou seja, nosso corpo carnal é igual à de todo mundo e podemos desenvolver algumas doenças ao longo da vida.

Regras Práticas para os Professores

Professor, “estude a lição até que tome a forma de uma linguagem familiar. O que resulta do pensamento claro é o discurso claro, o falar claramente. Busque a ordem natural das distintas partes da lição. Em toda ciência há um passo natural que vai das noções mais simples aos fatos mais profundos; o mesmo ocorre a cada lição. Não se esqueça de mostrar a relação que existe entre a lição e a vida dos alunos. O valor prático da lição está fundamentado nessas relações”

Extraído do livro: As Sete Leis do Ensino, CPAD

Boa ideia!

Você vai precisar de cartolina, caneta hidrográfica, fita adesiva e palitos de picolé.
Na cartolina desenhe os moldes das mão das crianças. Depois recorte e escreva o versículo do dia. Com o auxílio da fita adesiva cole o palito de picolé no “verso” da mão. Distribua para as crianças e repita o versículo.


Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...