28/07/2014

Pré-Adolescentes Lição 05: Vivendo em segurança

Pré-Adolescentes
Lição 05: Vivendo em segurança
Texto Bíblico: 2 Crônicas 32:7-10,20,22.
Objetivos:
 Compreender que somente no Senhor ele encontra segurança;
Valorizar toda a proteção oferecida por Deus.
Versículo visualizado: “Quando me deito, durmo em paz, pois ´so tu, ó Senhor, me fazes viver em segurança.”   Salmos 4.8
Palavra do dia: SEGURANÇA




Lição 05 - Vivendo em segurança

Texto Bíblico: 1 Reis 3.5,7,9-13

“Um piloto de avião bastante experiente achou-se de repente em meio a uma terrível tempestade. Quando as nuvens se fecharam e visibilidade foi reduzida a menos de seis metros, ele rapidamente perdeu o senso de direção. Sem saber se ia para a esquerda ou para a direita, para cima, ou para baixo, o piloto decidiu confiar por completo em seus instrumentos de voo. Às vezes, seus instintos lhe diziam que estava indo na direção errada, mas ele ignorou tais sensações e continuou a confiar em seus instrumentos. Quando chegou a exatamente trinta metros do chão, ele saiu das nuvens e posou com o avião com sucesso.

Quando as nuvens das tempestades se formam em sua vida, você pode perder a perspectiva e não saber que direção tomar. Surgem situações que nunca enfrentou antes, com as quais você não possui nenhuma experiência, e por isso não sabe lidar com elas. Durante estes momentos, você pode ser tentado a confiar em seus próprios instintos e “dar asas a si mesmo”. No entanto, se fizer isto, você estará fazendo um voo cego.

Da mesma forma que o piloto confiou em seus instrumentos para guiá-lo através da tempestade, você precisa confiar no Senhor para ajudá-lo a atravessar os tempos de incerteza em sua vida. Somente Deus sabe exatamente onde você está, aonde precisa ir, e que rota precisa tomar. No entanto, Ele não pode guiá-lo se você obstinadamente insistir em seguir o seu sistema de direção. Você tem deixar os controles, e confiar completamente nEle.

Quando você confiar em Deus, Ele o guiará pela tempestade, trazendo-o são e salvo, e o abençoará com a sua graça em todo o processo. Ele edificará a sua fé e o fortalecerá, para você saber lidar com a próxima  tempestade que está bem além do horizonte”.

Texto extraído do livro: Graça Diária, p.251, CPAD



Juniores Lição 05 - O Espírito Santo é o Consolador

Juniores
Lição 05 -  O Espírito Santo é o Consolador
Texto Bíblico: João 14.15-26; 16.5-15
Objetivos:Explicar quem é o Espírito Santo e quais são as suas funções.
 Versículo-chave : “Mas o Espírito de Deus, com gemidos que não podem ser explicados por palavras, pede a Deus em nosso favor.” Romanos 8.26




Lição 05 - O Espírito Santos é Consolador


Texto Bíblico: João 14.15-26; 16.5-15

“Há a controvérsia a respeito da palavra Consolador, que também é traduzida por Advogado, quando se aplica a Cristo glorificado (1 João 2.1).

A palavra grega em epígrafe, parakletos, é derivada de para, “para o lado de”, e Kaleio, “chamar ou convocar”. É passiva na sua forma e seu antigo significado (antes do Novo Testamento) era “alguém chamado para ajudar, socorrer, ou aconselhar alguém”.

No passado, a maioria dos teólogos católicos entendia que esta palavra significava um advogado ou consultor jurídico da defesa (que oferece mais aconselhamento do que defesa no fórum). Alguns ainda hoje insistem que o sentido de advogado de defesa é o único apropriado, especialmente em João 15.26 e 1 João 2.1.

Na realidade, um paracleto no seu significado original não era um advogado, nem qualquer outro tipo de profissional, mas, sim, um amigo que comparecia em favor de alguém ou que agia como mediador, intercessor, conselheiro ou ajudador. Esse fato foi reconhecido pelos pais da Igreja Primitiva, os quais perceberam que o uso dessa palavra requeria um significado ativo como Ajudador ou Consolador.

Uma ilustração bíblica acha-se em Atos 9.31, onde lemos que “as igrejas... era edificadas, e se multiplicavam, andando no temor do Senhor e consolação do Espírito Santo”. O contexto demonstra que o Espírito Santo realizou essa multiplicação mediante a unção da Palavra e do ato de vivificar, fortalecer, santificar, encorajar e dar ousadia aos crentes. No Consolador vemos, portanto, a combinação das idéias de um Ensinador e Ajudador que transmite a verdade de Cristo e que outorga poder para a disseminação do Evangelho e o crescimento da Igreja.” (O que a Bíblia diz sobre o Espírito Santo. CPAD. p.134).

Saiba mais...

“A criança chamada ‘difícil’, voluntariosa, hiperativa, problemática

Algumas das causas desses problemas alistamos a seguir. Omissão dos pais ou responsáveis pela criança, na sua idade de formação básica da personalidade (4/5 anos de idade). Também, omissão pelos pais, da disciplina preventiva e cristã, bíblica e amorosa no lar. Fatores hereditários, congênitos; herança genética da criança, não identificados e não tratados. Instintivismo e energia naturais da criança, não trabalhado mediante educação, terapia, amor e disciplina. Ausência constante dos pais; principalmente da mãe. O pai e a mãe estão presentes com a criança, mas sem qualquer autoridade sobre a mesma. Criança que viveu em creches na primeira e na segunda infâncias (havendo exceções aqui, é evidente).

Outras causas são, criança que desde o seu nascimento desconhece limites de tudo, por omissão dos pais. Ler aqui: Provérbios 29.15; 1 Samuel 3.13; 1 Reis 1.6. Estamos falando aqui de limites justos, apropriados, com objetivos definifos e monitorados.

A causa também pode ser o cumprimento de leis bíblicas da “semeadura e colheita” sobre os pais (Gálatas 6.7; Êxodo 34.7; Salmo 99.8; Números 14.20-34). Isto é, quebra das leis bíblicas pelos pais, na sua vida pregressa.” (Ensinador Cristão. CPAD. nº 7.p.20).

Boa ideia!

Aproveitando o tema de hoje, faça uma ampla pesquisa a respeito da História do Movimento Pentecostal Brasileiro. Leve para a sala de aula informações e figuras, a fim de que junto com as crianças você possa confeccionar um mural temático.

Primários Lição 05: A bíblia e a Casa de Deus

Primários
Lição 05: A bíblia e a Casa de Deus
Texto bíblico: Neemias 8:1-18
Objetivo: Explicar a importância de estudar e ensinar a Bíblia na Igreja.
Versículo visualizado: “Quem guarda a lei de Deus é feliz.”   Provérbios 29.18
Frase do dia: NA IGREJA LEMOS A BÍBLIA


Lembrancinhas:


Lição 05 - A Bíblia na Casa de Deus
Texto Bíblico: Neemias 8.1-18

“A maneira pela qual os levitas ajudaram Esdras não está muito clara. No versículo 8 ficamos cientes de que eles leram o livro, na Lei de Deus, e declarando e explicando o sentido, faziam com que, lendo, se entendesse. Parece que a leitura e a interpretação foram feitas por muitos levitas; talvez, Esdras tenha lido em hebraico e os levitas sido incumbidos de traduzir ou parafrasear em caldeu ou aramaico, língua que havia se tornado popular durante o exílio. Com algumas modificações, essa língua continuou a ser falada até os dias de Jesus. Em todo caso, era necessário fazer com que o significado fosse claro, e isso foi conseguido, pois o texto informa que todas as pessoas entenderam.

O primeiro resultado mencionado a respeito dessa leitura é que ela causou muita tristeza, pois tomaram consciência de que a lei de Deus havia sido infringida. Porque todo o povo chorava, ouvindo as palavras da Lei. Mas essa tristeza não durou muito tempo: “Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados” (Mt 5.4). Quando Neemias e Esdras viram que o povo estava arrependido e chorava, eles provavelmente disseram: Não vos entristeçais, mas alegrai-vos porque Deus foi bondoso e perdoou o vosso pecado. Porque esse dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto, não vos entristeçais, porque a alegria do Senhor é a vossa força (10).

Isso parece ser uma simplificação do processo pelo qual uma alma oprimida pelo pecado passa a entender a disposição divina de perdoar e, de repente, troca a sua tristeza pela alegria. Embora isso não demande um longo período de tempo basta, entretanto, que exista uma completa sinceridade. Parece que foi isso o que aconteceu com aqueles que ouviram a leitura da lei feita por Esdras. A relação entre essa experiência e a posterior busca a Deus, descrita no restante deste capítulo, e também nos dois capítulos seguintes, que estão muito ligados ao primeiro, também pode ser justamente questionada. Mas creio que a resposta reside no fato de que, além da experiência inicial do perdão, existe uma exigência subseqüente de obediência e de busca na alma que leva a um definitivo compromisso com a plenitude da vontade de Deus para a nossa vida. Isso é representado, pelo menos simbolicamente, através da comemoração da Festa dos Tabernáculos (8.13-18), do jejum, da confissão dos pecados e do reconhecimento da bondade de Deus no capítulo 9 e, finalmente, na celebração da aliança no capítulo 10.

(Comentário Bíblico Beacon. CPAD. p.525)

Boa ideia!

O MUSEU DA BÍBLIA

Faça uma gincana entre os alunos para conseguirem os exemplares de Bíblia mais antigos. Procure também papiros, ilustrações e informações, a fim de que você e sua turma montem um pequeno “Museu da Bíblia”. Reserve um espaço na igreja para realizar o evento e permita que as crianças sejam os anfitriões e expliquem ao público cada elemento.


Jardim de infância Lição 5: A Bíblia nos ensina adorar a Deus

Jardim de infância
Lição 5: A Bíblia nos ensina adorar a Deus
Texto Bíblico:  2 Crônicas 29.1-36; 30.1-27
Objetivo: Que a criança aprenda que a Palavra de Deus nos ensina a adorá-lo.
Versículo visualizado: “ Adorem ao Senhor com alegria...” Salmos 100.2
Palavra do dia: ADORAÇÃO



Lembrancinhas:

Lição 05 - A Bíblia nos ensina a adorar a Deus!


Texto Bíblico: 2 Crônicas 29.1-36; 30.1-27

I - De professor para professor

Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que a Palavra de Deus nos ensina a adorá-Lo.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.

• A palavra-chave da aula de hoje é “ADORAÇÃO”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Devemos adorar somente a Deus.”


Para refletir

• “Somente Deus é digno de ser adorado. Qual é a sua atitude em relação à adoração? Você vai à presença de Deus de boa vontade e alegremente ou está apenas seguindo um ritual, reluta para ir à igreja? Este salmo atesta que devemos lembrar-nos da bondade de Deus e da dependência que temos dEle, que devemos adorá-Lo com ações de graças e louvor!”

Extraído da: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal,  CPAD

• Professor, “quando chega aos seis anos, a criança já adquiriu a consciência de seu eu. Ela é o centro do seu próprio universo, dá grande importância ao seu nome, e gosta de escrever seu nome em todas as coisas que faz. Interessa-se por sua infância, por histórias acerca dela própria, por tudo o que lhe diz respeito. Até porque se imagina como tendo vivido sempre no passado, e devendo viver para sempre no futuro.

Neste período acontece o fortalecimento da identidade pessoal, ao mesmo tempo em que valores, preferências e hábitos podem ser mudados pela facilidade com que a criança pode manipular transformar coisas, pessoas e situações. Ela sempre pensa que sabe tudo, e quer fazer tudo à sua maneira, usando ‘porque não quero’, ou ‘não faço’.

Pode manter relações difíceis com as figuras de autoridade (pais, professores, irmãos mais velhos, etc.), especialmente se estas não souberem convencê-la com sabedoria, paciência e bom humor”

Extraído do livro: Amor e Disciplina para Criar Filhos Felizes, Elaine Cruz, CPAD

Regras Práticas para os Professores

 “A imitação é a primeira forma de aprendizagem da criança. Quando ela dá seu primeiro sorriso, por volta das primeiras semanas, ela nada mais faz do que imitar o sorriso de alguém. Assim, ela sorri porque vê outro sorrir, porque imita, não porque é boazinha, ou tenha intenção de agradar à outra pessoa — a simpatia só vai acontecer por volta do terceiro ano de vida!

Do mesmo modo, ao longo do seu desenvolvimento, ela vai assimilando e aprendendo mais pelos exemplos das outras pessoas do que pelas palavras. Pais que querem ensinar seus filhos a comerem legumes, não podem comer só hambúrguer e batata frita. Pais que desejam filhos mansos e educados, precisam ser primeiro mansos e educados!”

Extraído do livro: Amor e Disciplina para Criar Filhos Felizes, Elaine Cruz, CPAD

• Atividade

Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, página 19.

Caso sobre algum tempo para mais uma atividade, sugira que as crianças encenem a história bíblica. 

MATERNAL Lição 05: A oração que tirou o amargo.

MATERNAL
Lição 05: A oração que tirou o amargo.
Texto bíblico: Êxodo 15:22-27
Objetivo: Ensinar que devemos orar em vez de reclamar.
Versículo para memorizar: “Façam tudo sem queixas...” Filipenses 2:14
Palavra chave: RECLAMAR


Lembrancinhas:

Lição 05 - A oração que tirou o amargo

Texto Bíblico: Êxodo 6.22-27

I - De professor para professor

Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que devemos orar em vez de reclamar.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.

• A palavra-chave da aula de hoje é “RECLAMAR”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Em vez de reclamar, precisamos orar”.

II - Para refletir

• “À medida que os israelitas se viam frente a perigos, escassez e dificuldades, eles se queixavam amargamente. Mas, como sempre, Deus atendeu às necessidades deles.

Circunstâncias difíceis muitas vezes nos levam ao estresse e, naturalmente, reclamamos. Na verdade os israelitas queriam uma vida mais fácil. Sob a pressão do momento, não conseguiam enxergar nem focar a causa de seu estresse (a falta de confiança em Deus).

Quando estiver sob pressão, procure resistir à vontade de reclamar. Em vez disso, lembre-se do poder e da sabedoria de Deus para ajudá-lo a enfrentar a causa de seu estresse ”.

Adaptado da: Bíblia do Estudante  Aplicação Pessoal, CPAD

• Professor, “o quarto ano de vida é importante para a construção do processo de abstração: a criança consegue se situar ao longo do tempo (passado, presente e futuro), vendo-se em um processo contínuo, além de ser capaz de abstrair situações, conceitos e ações. Assim, pode reagir às situações presentes, às imagens do passado e a planos e elaborações futuras” (Elaine Cruz).

III - Regras Práticas para os Professores

“A imitação é a primeira forma de aprendizagem da criança. Quando ela dá seu primeiro sorriso, por volta das primeiras semanas, ela nada mais faz do que imitar o sorriso de alguém. Assim, ela sorri porque vê outro sorrir, porque imita, não porque é boazinha, ou tenha intenção de agradar à outra pessoa — a simpatia só vai acontecer por volta do terceiro ano de vida!

Do mesmo modo, ao longo do seu desenvolvimento, ela vai assimilando e aprendendo mais pelos exemplos das outras pessoas do que pelas palavras. Pais que querem ensinar seus filhos a comerem legumes, não podem comer só hambúrguer e batata frita. Pais que desejam filhos mansos e educados, precisam ser primeiro mansos e educados!”.

Extraído do livro: Amor e Disciplina para Criar Filhos Felizes, Elaine Cruz, CPAD

• Atividade Manual

Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, página 18.


26/07/2014

Pré-Adolescentes Lição 4: Melhor que o Ouro

Pré-Adolescentes

Lição 4: Melhor que o Ouro
Texto Bíblico: 1 Reis 3.5,7,9-13.
Objetivos: Compreender o valor da verdadeira sabedoria; Diferenciar a sabedoria secular da espiritual.
Versículo visualizado:” Lembre sempre daquilo que aprendeu. A sua educação é a sua vida; guarde-a bem.” Provérbios 4.13
Palavra do dia: SABEDORIA

Lição 04 - Melhor do que o Ouro

Texto Bíblico:  1 Reis 3.5,7,9-13



Muitos vão para escola, passam anos estudando e adquirem muito conhecimento, mas não têm sabedoria. A sabedoria não se adquire numa sala de aula ou numa biblioteca. Ela se encontra em Deus. Ele é a fonte da sabedoria. “É o Senhor quem dá sabedoria; a sabedoria e o entendimento vêm dele” (Pv 2.6).

A sabedoria é uma capacidade especial dada por Deus que nos faz discernir entre o certo e o errado. Quem deseja encontra-lá precisa pedir a Deus em oração. “Mas, se alguém tem falta de sabedoria, peça a Deus, e ele a dará porque é generoso e dá com bondade a todos” (Tg 1.5).

A sabedoria é um tesouro precioso que precisa ser bem guardado. Quem a abandona fica desprotegido, mas quem não se afasta dela é recompensado. Ela precisa ser utilizada diariamente

Texto adaptado da Revista de Mestre/ Adolescentes 5


Juniores Lição 04 - A salvação é pela graça

Juniores

Lição 04 -  A salvação é pela graça
Texto Bíblico: Efésios 2.4,5,7-9
Objetivos: Explicar que a salvação é alcançada pela fé em Jesus.
Versículo-chave :” Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus”.


Lição 04 - A salvação é pela graça
Texto Bíblico: Efésios 2.4,5,7-9

Graça é o favor imerecido concedido por Deus à raça humana. Através da graça, o homem é capacitado a compreender, a aceitar e a usufruir, imediatamente, dos benefícios do Plano de Salvação (Efésios 2.1-11).

O objetivo da graça é duplo: 1) Salva o homem do pecado; e 2) Restringe a ação deste, levando o homem a viver nas regiões celestiais em Cristo Jesus. A graça, segundo ensina o apóstolo Paulo, é operada mediante a fé, e mediante a fé plenamente usufruída.

Será através da graça que tomaremos posse da vida eterna de tudo quanto o Pai Celeste nos preparou. No arrebatamento da Igreja, a graça há de se manifestar de maneira plena entre os santos, transformando-os em seres em tudo semelhantes ao Senhor Jesus (1 Jo 3.2).
(Texto extraído do: Dicionário de Profecia Bíblica, CPAD)

No Antigo Testamento, o Senhor se revelou como o Deus da graça e da misericórdia, capaz de dar aos seus servos o que eles não mereciam, além de não lhes castigar por seus pecados. Isso, claro, em razão de terem se arrependido, pois quem não reconhece o seu pecado rejeita a graça e a misericórdia do Senhor.

Boa ideia!
Confeccione juntamente com as crianças pequenas caixinhas de presente. Você pode utilizar caixinhas de fósforos. Por fora da caixinha as crianças devem escrever a seguinte frase: “Tenho um presente de Deus para você”.

Dentro da caixinha elas devem colocar um papel com a palavra “Salvação”.

Solicite que elas entreguem essas “caixinhas de presente” para pessoas não crentes.


Primários Lição 04: O louvor na Casa de Deus.

Primários
Lição 04: O louvor na Casa de Deus.
Texto Bíblico: 2 Crônicas 7:1-12
Objetivo: Enfatizar que a igreja é o lugar ideal para adorarmos a Deus.
Versículo para Memorizar: “ Felizes são os que moram na tua casa, sempre cantando louvores a ti.”   Salmos 84.4
Frase do dia: A IGREJA É LUGAR DE ADORAR A DEUS.
Lembrancinhas:

Lição 4 - O louvor na Casa de Deus
Texto Bíblico: 2 Crônicas 7.1-12



Prezado professor, se perguntassem a você um exemplo de fidelidade a Deus provavelmente a sua resposta seria Jó. Sabemos que sofreu, perdeu filhos e bens materiais. Ele assistiu toda a sua vida desmoronar sem saber o real motivo de tanta adversidade. Jó não parou de adorar a Deus e de bendizer o seu santo nome. Caro professor, você não está livre de ser provado. Há momentos que aos olhos humanos tudo parece está dando errado e que há luta não vai passar. Mas lembre-se do exemplo de Jó, que suportou todas as aflições da vida e permaneceu fiel a Deus. Não desista, não esmoreça, confie no Altíssimo Deus. Adore-o incessantemente.

“O salmo 150 diz: ‘Louvai-o com o som de trombeta;[...] com saltério e a harpa; [...] com adufe e a flauta’, (Sl 150.3,4). As crianças podem adorar e louvar a Deus com suas vozes e com instrumentos musicais simples. A música pode ser usada durante os momentos de adoração, de forma que as crianças sejam encorajadas responder a Deus pela Palavra e Seus atos poderosos”. (Extraído do livro Manual de Ensino para o Educador, CPAD).

Boa ideia

Você vai precisar de palitos de churrasco, copinhos de café, fitas adesivas coloridas, grãos de arroz ou feijão, cola, cola colorida e tiras de papel.

1 - Peça às crianças que enfeitem os copinhos de café com pintinhas feitas de cola colorida.
2 – Depois de secas (a cola colorida) deposite alguns grãos dentro dos copinhos.

3 - Una os copinhos com fita adesiva colorida.

4 - Fure as bases dos copinhos (meio) transpassando o palito. Por segurança cole fita adesiva na ponta fina do palito.

5 – Peça às crianças que escrevam na tira do papel o versículo do dia. Depois cole a tira de papel no palito de churrasco.

6 – Comente com as crianças que esse chocalho é para ser usado na adoração a Deus.


Jardim de infância Lição 04: Obedeça a Palavra de Deus

Jardim de infância
Lição 04: Obedeça a Palavra de Deus
Texto Bíblico: Jonas 1 1-17; 2. 1-10
Objetivo: Que a criança aprenda que devemos sempre obedecer a Palavra de Deus, mesmo quando a sua ordem parecer difícil de cumprir.
versículo visualizado: “...Se obedecermos ao Senhor, tudo correrá bem....” Jeremias 42.6
Palavra do dia: OBEDECER
Lembrancinhas:  


Lição 04 - Obedeça a Palavra de Deus!

Texto Bíblico: Jonas 1.1-17; 2.1-10

I - De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que devemos sempre  obedecer a Palavra de Deus, mesmo quando a sua ordem parece difícil de cumprir.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.
• A palavra-chave da aula de hoje é “OBEDECER”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Devemos obedecer a Palavra de Deus.”

Para refletir
• “Jonas não queria ir a Ninive, e tentou fugir da ordem de Deus. Mas o Senhor tem muitas formas de ensinar-nos a obedecê-Lo e a segui-Lo.

Jonas revelou a razão para a sua relutância em ir a Nínive (1.3): Ele queria que os ninivitas fossem destruídos, e não perdoados. Jonas não entendeu que o Deus de Israel é também o Deus do mundo todo. Você se surpreende quando alguma pessoa que você não esperava se volta para Deus? Há muitas que têm uma visão tão limitada quanto a de Jonas. Não se esqueça de que, na realidade, nenhum de nós merece ser perdoado por Deus”.
(Extraído da: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal,  CPAD)

• Professor, “sua tarefa é de grande responsabilidade. Deus o escolheu (1 Tm 1.12) para realizar esta obra e espera que você faça o melhor (Lc 19.35). Então, não deixe para se preparar um dia antes da aula” (Luciana Alves, revista Juniores Mestre 5/6, CPAD).

Regras Práticas para os Professores

Os Vilões da Infância

Reais objetivos da adultização

“Mas, afinal, qual a razão de se negar às crianças a alegria das brincadeiras espontâneas? Por que lhes podar a criatividade de fabricarem seus próprios brinquedos? Qual motivo da sociedade aplaudir tudo isso como se fosse algo natural?

Interesse econômico. O fato inegável é que há um interesse econômico por detrás desta realidade. Uma intenção que possui um objetivo: educar as crianças a serem consumidores em potencial. Educar para o consumo e para a submissão de ideias. Produzir consumidores mirins que satisfarão cada vez mais os desejos desse sistema que insiste em condicionar o verdadeiro sentido da infância ao status, dinheiro e mecanização. As crianças estão sendo pressionadas a crescerem depressa, quando na verdade deveriam respeitar seu processo de desenvolvimento, pois não pensam, não sentem nem aprendem como os adultos. Elas precisam de tempo para crescer e pressioná-las a viver como adultas só produzirão seres com dificuldades, inseguranças e conflitos no futuro”

TULER, Marcos. Os Perigos da Adultização Precoce. Ensinador Cristão, ano 11, n. 43,p. 44

Atividade
Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, página 16.

Caso sobre algum tempo para mais uma atividade, sugira que as crianças encenem a história bíblica.



MATERNAL Lição 04: A oração que fechou a boca dos leões.

MATERNAL
Lição 04: A oração que fechou a boca dos leões.
Texto bíblico: Daniel 6: 1-28
Objetivo: Aprender que a oração deve ser a nossa primeira atitude em qualquer situação.
Versículo para memorizar: “...Ele me livrou...” Salmos 34:4
Palavra do dia: LIVRAR
Lembrancinhas



Lição 04 - A oração que fechou a boca dos leões



Texto Bíblico: Gênesis 6.1-28

I - De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que a oração deve ser a primeira atitude em qualquer situação.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.
• A palavra-chave da aula de hoje é “LIVRAR”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Papai do céu nos livra de todo mal”.

II - Para refletir
• “Os oficiais invejosos não encontravam nada na vida de Daniel para criticar, então atacaram a religião dele. Se você enfrentar críticas ciumentas por causa de sua fé, sinta-se feliz por isso; talvez tenha focado sua religião como um último recurso. Sua resposta deve ser continuar a crer e a viver corretamente. Então, lembre-se de que Deus está no controle, lutando por você nesta batalha”
(Extraído de: Bíblia do Estudante  Aplicação Pessoal, CPAD)

• Professor, “a memória da criança do maternal é curta. Os fatos devem ser-lhes repetidos para que venham a se lembrar depois” (Marta Doreto).

III - Regras Práticas para os Professores

Os Vilões da Infância

Reais objetivos da adultização

“Mas, afinal, qual a razão de se negar às crianças a alegria das brincadeiras espontâneas? Por que lhes podar a criatividade de fabricarem seus próprios brinquedos? Qual motivo da sociedade aplaudir tudo isso como se fosse algo natural?

Interesse econômico. O fato inegável é que há um interesse econômico por detrás desta realidade. Uma intenção que possui um objetivo: educar as crianças a serem consumidores em potencial. Educar para o consumo e para a submissão de ideias. Produzir consumidores mirins que satisfarão cada vez mais os desejos desse sistema que insiste em condicionar o verdadeiro sentido da infância ao status, dinheiro e mecanização. As crianças estão sendo pressionadas a crescerem depressa, quando na verdade deveriam respeitar seu processo de desenvolvimento, pois não pensam, não sentem nem aprendem como os adultos. Elas precisam de tempo para crescer e pressioná-las a viver como adultas só produzirão seres com dificuldades, inseguranças e conflitos no futuro”

TULER, Marcos. Os Perigos da Adultização Precoce. Ensinador Cristão, ano 11, n. 43,p. 45

IV - Atividade Manual
Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, página 15.

13/07/2014

Pré-Adolescentes Lição 03: O cuidado de Deus por mim!

Pré-Adolescentes

Lição 03: O cuidado de Deus por mim!
Texto Bíblico: Marcos 5.22,27 ,34, 38, 39.
objetivos: Reconhecer que Deus cuida de sua vida nos mínimos detalhes;
Entender que ele tem o dever de valorizar seu direito a saúde e preservá-la.
Versículo visualizado: “A alegria faz bem a saúde; estar sempre triste é morrer aos poucos.” Provérbios 17.22
Palavra do dia: Saúde

Lição 03 - O cuidado de Deus por mim!

Texto Bíblico:  Marcos 5.22-25,27,34,38,39

O Almirante está abordo
A vida não é um cruzeiro de férias, sem nenhuma responsabilidade. Deus o encarregou de conduzir o barco; fez de você o capitão. Ele exige que você use o seu talento e as suas habilidades nesta viagem. No entanto, Deus não solta simplesmente as amarras e acena enquanto você parte para o mar. Ele graciosamente envia o seu Filho Jesus junto com você nesta viagem. Neste momento, ao olhar para o amplo e incerto oceano, você pode obter consolo sabendo que o seu Almirante está no convés.

Antes de se inscrever na esquadra, você pensou que estar sob a autoridade de Jesus seria ameaçador, difícil e humilhante. Agora você descobre que é confortador. Você não precisa navegar sozinho pela vida, ameaçado por águas infestadas de tubarões, céus tempestuosos e navios inimigos. Você permanece no comando, com as mãos no leme, mas agora tem a bordo um oficial que poderá orientar, incentivar, fortalecer e proteger você. Jesus é, em última análise, responsável por garantir que você chegue a portos seguros, e Ele tem a sabedoria e a capacidade divina para fazer com que isto aconteça. Ele tem domínio não apenas sobre você, mas sobre toda a criação. Sob a liderança dEle, você pode ficar a salvo e aproveitar a viagem, alegrando-se com a aventura, mesmo que diariamente seja posto à prova e seja desafiado a crescer na arte de navegar.

Quando navegamos pelo mar aberto, Jesus nos orienta e instrui. O objetivo de Deus para esta viagem não é meramente trazê-lo a um porto, mas transformá-lo ao longo do caminho. Quando chegar ao seu destino, você terá se tornado muito mais do que um capitão experiente; o seu equilíbrio e comportamento serão tais que, não fosse a insígnia do seu uniforme, ninguém conseguiria diferenciar você do seu Almirante.

Texto extraído do livro: Graça Diária,p.77 CPAD


Juniores Lição 03 - Eu sou pecador

Juniores

Lição 03 -  Eu sou pecador
Texto Bíblico: Gênesis 3.1-24
Objetivos:  Explicar que , por causa do pecado de Adão e Eva, todas as pessoas nascem pecadoras.
 Versículo-chave : “ o pecado entrou no mundo por meio de um só homem, e o seu pecado trouxe consigo a morte. Como resultado, a morte se espalhou por toda a raça humana porque todos pecaram.” Romanos 5.12

Lição 03 - Eu sou pecador
Texto Bíblico: Gênesis 3.1-24

CRESCENDO NA GRAÇA E NO CONHECIMENTO
“Os pecados cometidos estão refletidos nas punições, as quais foram aplicadas em partes. A serpente (14) foi amaldiçoada. Mais que é tradução incorreta, pois sugere que outros animais também foram amaldiçoados. O sentido correto é “à parte” ou “separado de entre”. [...]

O castigo envolveria inimizade (15), hostilidade entre pessoas. A semente da serpente, que Jesus relaciona aos ímpios (Mt 13.38.39; Jo 8.44), e a semente da mulher, têm ambas sentido fortemente pessoal. Deus disse à serpente: A Semente da mulher te ferirá a cabeça. Compare a referência de Paulo a isto em Romanos 16.20. A serpente só poderia ferir o calcanhar da Semente da mulher. De fato, ferir não é forte o bastante para traduzir o termo hebraico que pode significar moer, esmagar, destruir. Uma cabeça esmagada que leva à morte é contrastada com um calcanhar esmagado que pode ser curado. O versículo 15 é chamado “proto-evangelho”, pois contém uma promessa de esperança para o casal pecador. O mal não tem o destino de ser vitorioso para sempre; Deus tinha em mente um Vencedor para a raça humana. Há um forte caráter messiânico neste versículo.

Em 3.14,15, vemos “O Calcanhar Ferido”. 1) O Salvador prometido era a Semente da mulher — o Deus-Homem; 2) Esta Semente Santa feriria a cabeça da serpente — conquistar o pecado; 3) A serpente ferira o calcanhar do Salvador — na cruz, ele morreu (G.B. Williamson).

O castigo da mulher seria o oposto do “prazer” que ela procurou no versículo 6. Ela conheceria a dor (16) no parto, que é bem diferente do novo tipo de vida que ela tentou alcançar pela desobediência. Igualmente, a futura ligação do seu desejo ao seu marido era repreensão à sua decisão de buscar independência. Ela sempre seria dependente dele.

Deus pôs uma maldição diretamente na terra em vez de colocá-la no homem. Adão foi comissionado a trabalhar com a terra (2.15), mas já não seria por puro prazer. O homem se submeteu tão facilmente ao apelo da mulher que ele comeu o fruto proibido. Agora seu trabalho na terra seria misturado com dor (17). De todos os lados, ele seria confrontado por competidores: espinhos e cardos (18), que crescem profusamente sem cultivo e não produzem comida para o homem. Em Oséias 10.8, estas plantas aparecem como símbolos de julgamento e desolação no lugar da adoração. [...]

A morte física não seria imediata, mas seria inevitável, porquanto és pó e em pó te tornarás (19). O tipo imediato de morte que o homem sofreu foi espiritual: separação de Deus.”

(Comentário Bíblico Beacon, CPAD, p.41-42)

ATIVIDADES
Leve jornais e revistas para a sala de aula. Divida a turma em alguns grupos e distribua o material necessário para que os alunos possam produzir cartazes com figuras que representem as consequências do pecado para a humanidade. Quando terminarem, peça que cada grupo explique a razão de suas escolhas. Por fim, reafirme mais uma vez Romanos 5.12.

 

Primários Lição 03- O trabalho na casa de Deus

Primários
Lição 03- O trabalho na casa de Deus
texto Bíblico: 1 Crônicas  24-26
Objetivo: Explicar aos alunos que na Igreja há diversos tipos de trabalho para serem realizados.
Frase do dia:  Eu trabalho com alegria na Casa de Deus.
Memória em ação: “Sirvam ao Senhor com o coração cheio de fervor.” Romanos 12.11

Lição 03 - O trabalho na Casa de Deus

Texto Bíblico: 1 Crônicas 24—26

“(4) Definição das tarefas dos levitas (23.28-32). A tarefa dos levitas era ajudar na preparação dos sacrifícios: juntar madeira, acender o fogo, matar os animais, cuidar das purificações cerimoniais (28), preparar ofertas de manjares (29), realizar atos de adoração (30) e, cuidar do Tabernáculo (ou tenda da congregação, 32; cf. Nm 3.5-10; 18.1-7).

(5) Os turnos sacerdotais (24.1-19). Os descendentes dos dois filhos de Arão foram também divididos em 24 turnos para suas tarefas oficiais. A família de Eleazar tinha dezesseis chefes (homens) de famílias (4) e Itamar tinha oito para chefiar os turnos. Cada levita era sorteado para um dos 24 turnos e cada um servia uma semana de cada vez; começavam no entardecer de um sábado e terminavam na manhã do sábado seguinte.

(7) As família e os turnos de cantores (25.1-31). Os músicos também foram escolhidos por sortes e divididos em 24 turnos. Davi reconhecia, como Samuel, a importância da música na adoração. Profetizarem com harpas (1) era louvar a Deus com voz e instrumentos (1 Sm 10.5). O sorteio incluiu os mais velhos e os mais jovens, professores e alunos, talentosos, e nem tanto. Consequentemente, os quatro mil levitas indicados para o serviço de canto incluíam o que havia de melhor. Ao mesmo tempo, os jovens e não muito talentosos estudantes podiam tirar vantagem da sua oportunidade de melhorar e dar o melhor de si a Deus.

(9) Os vários funcionários (26.20-32). As duas principais divisões desta lista eram os tesouros do Templo (20-28) e os oficiais e juízes (29-32). O tesouro sagrado evidentemente era conhecido desde os tempos de Josué (Js 6.24). o versículo 27 reflete a política do uso religiosos de Davi dos despojos de guerra. As obras de fora, isto é, as tarefas civis de Israel, (29-32) eram realizadas pelos escrivãos locais, magistrados, com professores para proclamar, expor e fazer cumprir a lei de Deus e as ordens do rei. O grande números de homens incluídos aqui (cf. 30,32) reflete a extensão dos funcionários públicos no ápice do reinado de Davi.” (Comentário Bíblico Beacon, CPAD, p.437-438).


ATIVIDADES

Leve jornais e revistas para a sala de aula. Divida a turma em alguns grupos e distribua o material necessário para que os alunos possam produzir cartazes com as figuras de profissionais existentes em nossa sociedade. Quando terminarem, peça que cada grupo explique a razão de suas escolhas. Por fim, explique que também podemos servir a Deus através da nossa profissão.


Jardim de infância Lição 03:Preste atenção!

Jardim de infância
Lição 03:Preste atenção!
Texto Bíblico: Neemias 8.1-3;9.1-38.
Objetivo: Que a criança aprecie o ensino da Palavra, e se interesse por aprendê-la na Escola dominical.
Versículo visualizado: “...Deêm atenção ao ensinamento do nosso Deus...”    Isaías 1.10
Palavra do dia: APRENDER
Lembrancinha:

Lição 03 - Preste atenção!

Texto Bíblico: Neemias 8.1-3; 9.1-38

I - De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam a apreciar o ensino da Palavra de Deus.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.
• A palavra-chave da aula de hoje é “APRENDER”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Na Escola Dominical aprendemos a Palavra de Deus.”

Para refletir
• “Quando Neemias chegou a Jerusalém encontrou mais do que apenas paredes desmoronadas; encontrou vidas destruídas. Em resposta a esta situação, Neemias reuniu o povo para ouvir Esdras fazer a leitura da Lei do Senhor. O povo se arrependeu e prometeu mudar de vida através da obediência à Palavra de Deus. Não importa onde vivamos, o desvio é um perigo sempre presente. Devemos sempre verificar o nosso comportamento, comparando-o com os padrões de Deus expressos na Bíblia, para que não nos desviemos, voltando a modos pecaminosos de viver”.
(Extraído da Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal,  CPAD)

• Professor, “para sucesso de sua aula, estude bem o texto bíblico e ore ao Senhor para que Ele lhe dê inspiração e sabedoria para relatar os acontecimentos”.
(Extraído da revista Jardim de Infância Mestre 7/8, CPAD)

Regras Práticas para os Professores

Os Vilões da Infância

“Durante muitos séculos a sociedade agiu de maneira indiferente com relação à infância. As crianças, de maneira muitas vezes sutil ou subliminar, são pressionadas a serem pequenos adultos. Imitam hábitos e costumes dos adultos e muitas vezes já nem sentem alegria pela infância, seu desejo é alcançar a maioridade.

1.As mídias, de modo geral. Em se tratando de poder, as  mídias são atualmente forte instrumentos de influência e manipulação na educação e construção desses novos seres “adultizados”. No Brasil, as músicas que as crianças cantam não são mais tão infantis. As maquiagens, roupas e calçados copiam o adulto como se os gostos fossem os mesmos. As danças sensuais e canções com palavras obscenas já azem parte do repertório preferido dos pequenos. Meninas usam roupas e objetos que estimulam a sexualidade precoce, assistem aos mesmos programas de televisão e falam a mesma linguagem dos adultos. Garotinhas usam salto e meninas de apenas cinco anos de idade já querem se vestir como adultos e já não aceitam usar roupas que possuam qualquer desenho infantil que os faça parecer crianças. Abraçar e pegar na mão do filho é considerado motivo de vergonha. Crianças trabalham e apresentam programas de televisão”.

TULER, Marcos. Os Perigos da Adultização Precoce. Ensinador Cristão, ano 11, n. 43,p. 44

Atividade
Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, página 12.

Caso sobre algum tempo para mais uma atividade, sugira que as crianças encenem a história bíblica.


MATERNAL - LIÇÃO 03: A Oração de um bom vizinho.

MATERNAL
 LIÇÃO 03: A Oração de um bom vizinho.
Texto Bíblico: Gênesis 26:23-33
Objetivo: Aprender que a oração nos ajuda a agir com bondade.
Versículo para Memorizar:” Sejam bons e atenciosos uns para com os outros” Efésios 4:32
Palavra chave: Bondade
Lembrancinhas:

Lição 03 - A oração de um bom vizinho
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as...

Texto Bíblico: Gênesis 26.23-33

I - De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que a oração nos ajuda a agir com bondade.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.
• A palavra-chave da aula de hoje é “BONDADE”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Papai do céu nos ajuda a sermos bondosos”.

II - Para refletir
• “Por três vezes Isaque e seus homens cavaram novos poços. Quando as duas primeiras disputas surgiram, Isaque partiu. Finalmente, houve espaço suficiente para todos. Ao invés de dar início a um grande conflito, Isaque comprometeu-se com a paz. Você está disposto a abandonar uma importante posição ou possessão valiosa para manter a paz? Peça a Deus sabedoria para saber quando se retirar e quando ficar e lutar” .
(Extraído de Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal, CPAD)

• Professor, “se tivéssemos de usar uma única palavra para responder como é mentalmente a criança do maternal, diríamos: descobridora. A sua curiosidade e constante investigação das coisas, que a impulsionam a mexer em tudo, a querer tocar e ainda levar à boca, são totalmente justificáveis: estão descobrindo o surpreendente mundo criado pelo Pai Celeste” (Marta Doreto).

III - Regras Práticas para os Professores
“Durante muitos séculos a sociedade agiu de maneira indiferente com relação à infância. As crianças, de maneira muitas vezes sutil ou subliminar, são pressionadas a serem pequenos adultos. Imitam hábitos e costumes dos adultos e muitas vezes já nem sentem alegria pela infância, seu desejo é alcançar a maioridade.

1.As mídias, de modo geral. Em se tratando de poder, as  mídias são atualmente forte instrumentos de influência e manipulação na educação e construção desses novos seres “adultizados”. No Brasil, as músicas que as crianças cantam não são mais tão infantis. As maquiagens, roupas e calçados copiam o adulto como se os gostos fossem os mesmos. As danças sensuais e canções com palavras obscenas já azem parte do repertório preferido dos pequenos. Meninas usam roupas e objetos que estimulam a sexualidade precoce, assistem aos mesmos programas de televisão e falam a mesma linguagem dos adultos. Garotinhas usam salto e meninas de apenas cinco anos de idade já querem se vestir como adultos e já não aceitam usar roupas que possuam qualquer desenho infantil que os faça parecer crianças. Abraçar e pegar na mão do filho é considerado motivo de vergonha. Crianças trabalham e apresentam programas de televisão”

TULER, Marcos. Os Perigos da Adultização Precoce. Ensinador Cristão, ano 11, n. 43,p

IV - Atividade Manual
Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, páginas 11 e 12.


Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...