01/10/2014

Pré Adolescentes - Lição 01 - A Igreja de Cristo

Pré Adolescentes

Lição 01 - A Igreja de Cristo
Texto bíblico:    Efésios 2: 20-22 e 2 Tessalonicenses 2:13-14.
Objetivos da lição:
Saber que a igreja é o Corpo de cristo.
Definir o termo igreja.
Versículo visualizado:
“...Deus colocou todas as coisas debaixo da autoridade de Cristo e deu a Cristo à igreja como o único Senhor de tudo.” Efésios 1.22

Nota: Explique que tendo ressuscitado dos mortos, cristo agora é a cabeça da igreja, o líder, a suprema Autoridade sobre o mundo. Ele é o Messias, consagrado por Deus. Cristo é a Cabeça e nós somos o corpo. A imagem de um corpo mostra a unidade da igreja. Cada membro está envolvido com os demais ao executar a obra de Cristo na Terra Não podemos tentar trabalhar, servir ou adorar por nossa própria Conta. Precisamos do corpo Inteiro.

A palavra do dia: Igreja


Lição 01 - A Igreja de Cristo


Texto Bíblico:Efésios 2.20-22; 2 Tessalonicenses 2.13,14

A história da Igreja começou na primavera do ano 30 d.C., durante uma das três principais celebrações judaicas: A Festa dos Pentecostes. Diz a Bíblia que, no Dia de Pentecostes, havia quase 120 discípulos de Jesus no Cenáculo (At 1.15), buscando a 
Deus com oração intercalada por louvores (At 1.13,14 e Lc 24.53).

O evento 
que Deus início à Igreja aconteceu cinquenta dias após a ressurreição de Jesus e dez dias depois de Ele subir aos céus. Esse evento foi previsto e prometido por Jesus, que ordenou aos seus discípulos que ficassem em Jerusalém “até que do alto fossem “revestidos de poder” (Lc 24.49). Esse poder é o que Jesus chamou também de “a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós”, e que tornou os discípulos de Cristo testemunhas poderosas da mensagem do Evangelho (At 1.8;4.31). Essa virtude ou dom também é chamada Batismo no Espírito Santo (Mt 3.11). A Igreja portanto nasceu debaixo da unção e do poder do Espírito Santo. A Igreja nasceu em Jerusalém. Suas primeiras sedes de reunião eram o  Cenáculo e o Pórtico de Salomão,no Templo em Jerusalém, antes deste ser destruído (sua  destruição ocorreu em 70 d.C.) e dos cristãos serem impedidos de cultuarem ali. Depois, os cristãos passaram a se reunir em suas próprias casas, devido a perseguição (At 1.13; 3.1;5.12;12.12). 

Há cerca de 2 mil  anos, nasceu a Igreja, a comunidade de servos de Deus de todas as etnias e nações. Durante os séculos, ela tem atravessado momentos difíceis pontuados por avivamentos espirituais. Nossa oração dever ser para que Deus reavive a sua Igreja no Brasil e no mundo, como em seu 
início, para que nestes últimos momentos que antecedem a Vinda de Cristo, possamos ver milhões de vidas renderem-se ao Senhor.




Juniores - Lição 01- Missão Impossível?

Juniores
 Lição 01- Missão Impossível?
Objetivo: Conscientizar os alunos de que a missão principal da Igreja é anunciar o evangelho.
Texto Bíblico  Atos 1.1 - 11
Versículo-chave : “Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoa”. Marcos 16.15


Lição 01 - Missão Impossível



Texto Bíblico: Atos 1. 1-11

Professor explique aos alunos com bastante entusiasmo que o Livro de Atos tem de tudo – intervenção sobrenatural, milagres assombrosos, pregações poderosa, fugas de tiras de fôlego, viagens angustiantes, decisões de vida ou morte, dramas em julgamentos, resgates emocionantes, ação ministerial e aventura! Comente que o Livro de Atos prende  a atenção, desperta  a imaginação e que flora as emoções, pois ele é real.

Professor medite neste livro,lembre-se que:quando nós vimos os discípulos pela primeira vez, eles estavam fugindo apavorados e abandonando o seu Senhor (Mt 26.56). Fugindo, negando, desapontados e chorando, estes homens pareciam os candidatos menos prováveis para estar proclamando corajosamente o Evangelho. Ainda assim, foi isto o que aconteceu. Pedro, Tiago, João e os demais tinham sido transformados de covardes a corajosos, de pessoas que discutiam aoradores, de egoístas a abnegados. Depois a eles se uniu Paulo, que tinha sido milagrosamente transformado por Deus.

O que fez a diferença? O Livro de Atos revela a resposta profunda. Ao lersobre o Espírito Santo, as dádivas, a perseguição, o poder, a dramática conversão de Paulo, e a rápida disseminação do Evangelho além de Jerusalém, e da Judeia até os confins da terra, procure ver-se nas histórias. Peça a Deus para transformar você no tipo de pessoa que Ele pode usar para mudar o seu mundo.

Primários - Lição 01- Sirvo a um Deus fiel

Primários
Lição 01- Sirvo a um Deus fiel 
Texto Bíblico:Êxodo 40:17:35 e 1 Reis 8:1-14

Objetivo: Demostrar que é bom servir a um Deus fiel.

Memoria em Ação:
  Quem teme o Senhor terá uma vida longa, feliz e tranqüila.” Provérbios 19:23

 Frase do dia: Eu sirvo a Deus porque Ele é fiel.


Lição 01 - Sirvo a um Deus fiel


Texto Bíblico: Êxodo 40.17-35; 1 Reis 8.1-14

Peritos em inteligência são como mestres em quebra-cabeça. Eles encaixam a informação como peças até que ela constitua uma figura correta. Raramente, porém as peças se encaixam perfeitamente. Quase sempre, grandes espaços permanecem. A maioria dos relatórios de inteligência dependem da forma sobre qual as peças da informação são colocadas. Para Calebe, essa forma era a fé em Deus; para os outros espias, ela era o medo dos Cananeus.

Calebe era um israelita do tipo “posso fazer”. Certamente, ele viu as cidades fortificadas, as armas e os números absolutos das forças opositoras. Mas a fé não significa     que sairemos e veremos o que Deuspode fazer?

Este era o segredo de Calebe: não a força dele, mas a de Deus. Poucaspessoas na história bíblica obtém  a afirmação que Calebe recebeu em Números 14.23: um espírito diferente, um seguidor de coração íntegro. Nós quase podemos ver Deus explodindo de orgulho sobre esse homem.

Você tem uma missão? E sua igreja? Ela é grande o suficiente para aumentar sua fé? Seus planejadores, levantadores de fundos e estrategistas concordam que a vontade humana sozinha não pode fazer isso acontecer? Tome a atitude de Calebe, tipo “posso fazer”, para com a sua igreja, sua casa e seu trabalho. Prepare-se para enfrentar os “realistas” que não têm fé. Prepare-se também para os retrocessos, atrasos e momentos de desencorajamento.  Confie em Deus para receber os milagres que você espera. Ajude outros a crescerem na fé ao longo do caminho.

Texto extraído do livro: 365 Lições de Vida Extraídas de personagens da Bíblia,p 61. CPAD

Jardim de infância - Lição 01- Aprendendo a obedecer!

Jardim de infância
Lição 01- Aprendendo a obedecer!
Texto Bíblico    1 Reis 17:8-24
Objetivo:Que a criança aprenda que o caminho da obediência é a melhor escolha.
Aprendendo a Bíblia: “...Nós devemos obedecer a Deus...”Atos 5.29
Palavra do dia...·. “OBEDECER”



Lição 01 - Aprendendo a Obedecer!


Texto Bíblico 1 Reis 17.8-24

De professor para professor

Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é que a criança aprenda sobre o valor da obediência a Deus.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.

• A palavra-chave da aula de hoje é “OBEDECER”. Então, durante o decorrer da aula, repita a frase: “Obedeça ao Papai do céu”.

Para refletir

Professor, a obediência é essencial para uma vida cristã bem-sucedida. Deus também requer obediência de seus alunos. Pode ser difícil ensinar sobre obediência em um mundo que tende a rejeitar a noção da verdade absoluta. Há coisas certas e erradas em todos os lugares e para todas as pessoas. Mas felizmente o fato de que as ações certas e erradas têm consequências óbvias é algo que facilita sua tarefa. Por exemplo, a mentira com frequência, leva à traição e à quebra de relacionamentos. O vangloriar-se pode incitar à inveja. Por outro lado, viver no caminho de Deus leva à verdade, ao respeito, à generosidade, à benignidade, ao amor e a um ótimo relacionamento com Deus.

Texto adaptado dos livros: 365 Lições de Vida Extraídas de Personagens da Bíblia e Ensine Sobre Deus Às Crianças, CPAD

• Regras Práticas para os Professores

Evitando a indisciplina
                                        
Chris Blake
“Em nosso ministério, desenvolvemos algumas técnicas que auxiliam na prevenção de problemas disciplinares. Estas não são propriamente desconhecidas, mas quando são aplicadas, todas ao mesmo tempo, seu efeito é único.


1.    Prepare-se. Se você não estabelecer um programa de trabalho para as crianças, elas o farão por você. Invista seu tempo no planejamento das aulas, elas merecem o seu melhor. Tenha sempre algo novo a cada semana, dando-lhes uma razão para retornar na próxima semana.

2.    Descubra a verdadeira fonte dos problemas. Sempre há uma razão maior por trás dos problemas, e a melhor maneira de descobri-la é estabelecer um programa de visitas. Desenvolvendo um relacionamento mais estreito com as crianças e suas famílias, nas suas casas, você poderá trabalhar em conjunto com os pais na modificação docomportamento da criança.

3.    Treine seus auxiliares. Treine seus auxiliares na identificação de problemas em potencial. Os bons auxiliares estão sempre atentos às atitudes das crianças, sendo capazes de reconhecer um possível problema, antes que ele se concretize.

4.    Corrija as atitudes negativas. As conseqüências do comportamento inadequado deverão ser analisadas e claramente compreendidas. Corrija estes comportamentos.
As crianças precisam compreender que é um privilégio poder participar das atividades desenvolvidas na classe.

5.   Recompense o bom comportamento. Recompensando as crianças de bom comportamento, você estará incentivando-as e ao mesmo tempo dando exemplo às outras. A atenção deve estar sempre voltada para as crianças que se comportam adequadamente, e não para aquelas cujo comportamento é reprovável”.
(Culto Infantil, CPAD).

Maternal - Lição 01: Vamos Louvar ao Criador

Maternal
Lição 01: Vamos Louvar ao Criador
Texto bíblico: Salmos 148: 1-14
Objetivo: Que a criança aprenda que devemos louvar a Deus, o Criador.
Versículo Visualizado: “Todos os seres vivos, louvem o Senhor! Salmos 150.6
Palavra do dia: Louvar

Lição 01 - Vamos louvar ao Criador!


Texto Bíblico Salmos 148.1-14

De professor para professor

Prezado professor, neste domingo as crianças terão a oportunidade singular de compreenderem o significado da palavra “LOUVAR”. O objetivo é que elas aprendam que devemos louvar somente ao Papai do céu.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.

• A palavra-chave da aula de hoje é “LOUVAR”. Então, durante o decorrer da aula, repita a frase: “Vamos louvar ao Papai do céu que tudo criou.”


Para refletir

• Professor, “a adoração é o “obrigado” que se recusa a ser silenciado. Tentamos fazer da adoração uma ciência. Não podemos fazer isso, assim como não podemos “vender” ou “negociar” a “paz”.
A adoração é um ato voluntário de gratidão oferecido por quem foi salvo, ao seu Salvador; por quem foi curado, a Quem o curou; por quem foi libertado, ao seu Libertador.

Descubra uma nova maneira de louvar a Deus. Aprenda a tocar um instrumento. Inicie uma nova atividade que o ajude a aprender mais a respeito de Deus e de sua criação. Cante um hino de louvor quando estiver em seu carro, na condução ou caminhando em direção a sua classe”.

Trecho extraído e adaptado de: Bíblia de Estudo Devocional Max Lucado, CPAD

•    Regras Práticas para os Professores

Como podemos ser eficientes em ensinar as crianças de um modo que agrade a Deus?

Vamos apresentar, a cada semana, um plano que pode auxiliá-lo a realizar esta tarefa. Vamos chamar este plano de “Ciclo Educacional Para Ensinar Crianças”. O ciclo educacional fornece orientações pelas quais um ministério de ensino eficaz pode ser planejado e programado.

Necessidades por Faixa Etária
Como Deus projetou as crianças?

O ministério com crianças demanda um entendimento das necessidades por faixa etária. Como Deus projetou a criança? Como são nossas crianças? Lucas 2.52 revela que Jesus crescia em sabedoria (intelectualmente); em estatura (fisicamente); em graça para com Deus (espiritualmente); e em graça para com os homens (social e emocional). As crianças desenvolvem-se a diferentes graus de velocidade em áreas diversas e sempre devem ser tratadas como indivíduos.
As crianças têm seis necessidades muito gerais. Estas também devem se consideradas quando se ensina a Palavra de Deus.

Uma criança precisa de amor.
     Seja agradável. Chame a criança pelo nome.
     Toque, abrace, afague para transmitir amor.
     Ouça quando a criança falar.
     Fique ao nível dos olhos da criança.
     Com freqüência faça elogios ou dê incentivo especificamente.

Uma criança precisa se sentir segura.
     Seja positivo.
     Seja coerente na disciplina.
     Empregue atividades conhecidas pelas crianças.

Uma criança precisa se sentir aceita.
     Permita que as crianças escolham as atividades.
     Aceite as crianças mesmo que elas tenham sentimentos negativos.
     Aceite a criança mesmo que você não consiga aceitar o comportamento dela.
     Direcione a conversa ao amor de Deus pela criança.

Uma criança precisa de disciplina.
     Elogie e incentive com coerência e especificidade.
     Seja o modelo de comportamento que você espera de suas crianças.
     Permita que as crianças experimentem as conseqüências lógicas do mau comportamento (as conseqüências devem estar de acordo com o mau comportamento).

Uma criança precisa de independência.
     Disponha várias atividades de aprendizagem à escolha.
     Coloque todos os materiais e equipamentos no nível do alcance delas.
     Não faça o que a criança pode fazer.
     Faça perguntas, direcione a conversa para ajudar a criança a fazer as coisas sozinhas.

Uma criança precisa do reconhecimento do seu valor.
     Fale com a criança, à altura do olhar dela.
     Não dê apelidos à criança.
     Seja educado com cada criança (“por favor”; “obrigado”).
     Lide com problema de mau comportamento em particular, e nunca na frente do grupo inteiro.
     Estimule as relações adequadas entre professor e aluno para garantir o passa tempo com cada criança.

Ao satisfazer essas necessidades, os professores e pais não apenas falam sobre a Palavra de Deus, mas também servem de modelo do que ela diz, e ser exemplo é método muito importante para ensinar as crianças a verdade de Deus.

Trecho extraído de: Manual de Ensino Para o Educador Cristão. Rio de Janeiro: CPAD, 1999.

• Atividade lúdica

Vamos louvar ao Criador? Sugerimos que você, juntamente com seus alunos, confeccione uma bandinha rítmica de sucata. Observe o quanto é fácil. Então, mãos à obra! Tome nota dos materiais que você vai precisar: objetos recicláveis, como por exemplo, latas, papelão, caixas, embalagens, grãos e palitos de sorvete, cola, tesoura e fita adesiva.
A ideia é deixar que os alunos trabalhem à vontade com o material. Estimule-os, individualmente, a criar um instrumento usando o material disponível.
As crianças poderão utilizar a bandinha durante todo o trimestre.


Pré Adolescentes revista 8 - O Pré adolescente e a Igreja

Pré Adolescentes ano 2  revista 8
Tema :  O Pré adolescente e a Igreja

Sumário:
Lição 01 - A Igreja de Cristo
Lição 02 - 
O Espírito Santo e a Igreja
Lição 03 - 
Os Dons da Igreja
Lição 04 - 
A Igreja Organizada
Lição 05 - 
A Igreja Missionária
Lição 06 - 
A Oração na Igreja
Lição 07 - 
O Pecado na Igreja
Lição 08 - 
As Ordenanças da Igreja
Lição 09 - 
A Igreja Perseguida
Lição 10 - 
Igreja, Lugar de Cura
Lição 11 - 
O Louvor e a Adoração na Igreja
Lição 12 - 
A Igreja e a Ação Social
Lição 13 - 
O Futuro da Igreja

Juniores Revista 8 - Fé em Ação

Juniores  ano 2 - 4º Trimestre - Revista 8

Tema 8: Fé em Ação
Sumário:

Lição 01- Missão Impossível?
Lição 02- Um vento do barulho
Lição 03- Uma dupla dinâmica
Lição 04- Um por todos e todos por um!
Lição 05- Sete homens e um trabalho
Lição 06- Perseguidos, mas não vencidos
Lição 07- Surge um novo herói
Lição 08- Giga "não" ao preconceito!
Lição 09- Arrumando as malas
Lição 10- Pé na estrada
Lição 11- Missão cumprida!
Lição 12- Na reta final
Lição 13- A saga continua

primários revista 8 - A alegria de servir a Deus

primários revista 8 - Ano 2  - Revista 8 – 3 TRIMESTRE

Sumário:
Tema 08: A alegria de servir a Deus

Lição 01- Sirvo a um Deus fiel
Lição 02- Sirvo a um Deus vitorioso
Lição 03- Sirvo a um Deus que me dá coragem
Lição 04- Sirvo a um Deus que me dá amigos
Lição 05- Sirvo a um Deus que ouve a minha oração
Lição 06- Sirvo a um Deus que cuida de mim
Liçao 07- Sirvo a um Deus que cura
Lição 08- Sirvo a Deus com alegria
Lição 09- Sirvo a um Deus que me dá força
Lição 10- Sirvo a um Deus que me salva
Lição 11- Sirvo a um Deus bom
Lição 12- Sirvo a um Deus de amor
Lição 13- Sirvo a um Deus de milagres


JARDIM DE INFÂNCIA revista 8 - Valorizando os bons princípios

JARDIM DE INFÂNCIA – Ano 2  - Revista 8 – 3 TRIMESTRE

Tema 8: Valorizando os bons princípios

Sumário
Lição 01- Aprendendo a obedecer!
Lição 02- Aprendendo a dizer obrigado
Lição 03- Aprendendo a perdoar
Lição 04- Não fique aborrecido!
Lição 05- Não pegue o que não é seu!
Lição 06- É preciso estudar!
Lição 07- Aprendendo a cuidar bem do meu corpo
Lição 08- Aprendendo a repartir
Lição 09- Aprendendo a ser amigo
Lição 10- Aprendendo a agradar a Deus
Lição 11- Aprendendo a ficar longe do mal
Lição 12- Aprendendo a louvar a Deus em todo o tempo
Lição 13- Aprendendo sobre a salvação

Maternal revista 8 - Vamos louvar a Deus


Maternal Ano 2 - revista 8 -  3º trimestre

O tema : Vamos louvar a Deus

Sumário:
Lição 01: Vamos Louvar ao Criador
Lição 02: Louve a Deus pela Vitória!
Lição 03: Louve a Deus porque Ele nos ouve!
Lição 04: Louve a Deus por sua vida!
Lição 05: Louve a Deus porque Ele é Bom! 
Lição 06: Louve a Deus porque Ele nos defende!
Lição 07: Os anjos louvam a Deus!
Lição 08: Louve a Deus por nosso Salvador!
Lição 09: Louve a Deus Por seu Poder!
Lição 10: Louve a Deus!
Lição 11: Louve a Deus porque Ele cura!
Lição 12: Louve a Deus em Todo Tempo!
Lição 13: Louvem a Jesus!

20/09/2014

Pré-Adolescentes Lição 13: Boa Medida

Pré-Adolescentes
Lição 13: Boa Medida.
Texto Bíblico: 1 Samuel 30:11,13,15-17.
Objetivos:
Reavaliar seu conhecimento sobre quem é seu próximo;
Saber partilhar o amor com o próximo.
Versículo visualizado: “Amem uns aos outros com o amor de irmãos em cristo e se esforcem para tratar uns aos outros com respeito”.  Romanos 12:10
Palavra do dia:PRÒXIMO

Lição 13 - Boa Medida!
Texto Bíblico: 1 Samuel 30.11,13,15-17

O amor é sofredor (e paciente) para com as pessoas que nos provocam ou nos ferem. Não permite que surjam sentimento, mesmo quando os males assolam. Ele caminha a segunda milha, oferece a outra face, suporta o insulto, é paciente com os que discordam, ou escarnecem, ou zombam (Mt 5.39,41). Reflete a paciência de Deus para com os pecadores: não pode ser irritadiço para com aqueles por quem Cristo morreu.
O amor não pára com uma mera paciência que tolera aqueles que amontoam abuso sobre abuso. É ativamente gentil, vence o mal com o bem (Lc 6.27; Rm 12.21), procura o que pode fazer pelos outros, põe-se a serviço de outros, encoraja os outros a falar e ministrar (1 Co 14.30,31).
O amor não é invejoso, nunca tem ciúmes, nunca expressa má vontade, malícia ou mau humor. Ele não trata com leviandade, nunca é fanfarrão, mas é verdadeiramente humilde.
O amor não se ensoberbece, não é orgulhoso, inchado ou convencido, nem é ávido por honra.
O amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. Sempre defende, sempre confia, sempre tem esperança, sempre persevera, suporta a pressão com fé e esperança ousadas. Vê onde é preciso ajuda e se coloca sob a carga sem que lhe seja pedido ou implorado. Fornece coragem sincera aos outros.
Professor se estas características (presente nos que amam e servem a Deus) parecem difíceis de ter, lembremo-nos de que podemos buscar a Deus para que Ele derrame o seu amor em nosso coração pelo Espírito Santo (Rm 5.5). Aproveite e ore com os seus alunos, pedindo a Deus que os ensinem o verdadeiro amor.
Explique aos alunos que é muito fácil amar os amigos, as pessoas que nos fazem bem, mas amar aquele que nos persegue é algo quase que impossível. Os verdadeiros servos de Deus conseguem, amar aqueles que os perseguem que os destratam. Pois sabem que é uma ordenança de Cristo: “E o segundo mais importante é parecido com o primeiro: ‘Ame os outros como você ama a você mesmo’” (Mateus 22.39).

Texto adaptado do livro: Comentário Bíblico de 1 e 2 Coríntios, CPAD.



Juniores Lição13: Céu e Inferno.

Juniores
Lição13: Céu e Inferno.
Texto Bíblico: Apocalipse 20: 10-15
Objetivo: Explicar que o céu e o inferno são o destino de justos e injustos respectivamente.
Não esqueça justos aqui, se trata dos justificados por Cristo, pois nenhum homem vai para o céu por seus próprios méritos.
Versículo-chave: Deus dará a vida eterna às pessoas que procuram fazer o bem e buscam a glória, a honra e a vida imortal. Mas fará cair a sua ira e o seu castigo sobre os egoístas e sobre os que rejeitam o que é justo a fim de seguirem o que é mau. Romanos 2:7-8

Lição 13 - Céu e inferno


Leitura Bíblica: Apocalipse 20.10,11,15; 22.1-5


CRESCENDO NO CONHECIMENTO

“A Cidade de Glória. Em Apocalipse 21, encontramos a descrição da cidade eterna de Deus. Essa é uma cidade de grande glória que, conforme creio, é aquela à qual Jesus se refere em seu ministério terreno quando diz a seus discípulos: ‘Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito, pois vou preparar-vos lugar. E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também” (Jo 14.2,3). Cristo preparou pessoalmente os lugares para essa morada gloriosa de seus seguidores. [...]
As Escrituras asseguram-nos que o inferno é um lugar real. Mas ele não fazia parte da criação primeira de Deus, quando Ele viu que ‘era muito bom’ (Gn 1.31). O inferno foi criado posteriormente para acomodar o banimento de Satanás e de seus anjos caídos que se rebelaram contra Deus (Mt 25.41). As pessoas que rejeitam a Cristo se juntam a Satanás e aos seus anjos caídos nesse lugar de sofrimento terrível.”

O cristianismo segundo a Bíblia. CPAD. p.256-264

SAIBA MAIS

“Como professor, você sabe que os conselhos que dá aos alunos são importantes, e às vezes mais importantes do que o conhecimento da matéria ou as habilidades que você compartilha. Visto que a sua esfera de influência inclui não só os alunos, mas também colegas, administradores, pais e o público em geral, você quer ter a certeza de que o conselho que está oferecendo é biblicamente perfeito.
A melhor maneira de se fazer isso, naturalmente, é certificar-se de que você sabe o que a Bíblia diz sobre os tópicos e questões relevantes para aqueles à sua volta. É importante que eles entendam que embora o seu conselho possa ser filtrado através das suas próprias experiências, ele vem do padrão de vida que é dado por Deus.
Se você já ouviu os seus alunos, mesmo aqueles que se denominam cristãos, ou conversou a respeito de suas crenças, você sabe que há uma mentalidade em ação — uma dose de cristianismo, uma pitada de budismo e uma quantidade liberal de pragmatismo. Quando eles perguntam o que você acha, você deve apresentar uma declaração clara, gentil e amorosa deixando a porta aberta para uma discussão posterior.
E, como sempre, o seu conselho terá mais peso se aqueles que estão à sua volta conhecerem tanto a sua pessoa como as suas palavras: honesto, animador e sempre acreditando no melhor sobre os outros.
Quando as pessoas souberem que você não fala apenas para ouvir a si próprio, mas porque leva a sério os seus princípios, e que as suas crenças alimentam a qualidade do seu trabalho e a sua conduta, você ficará surpreso pela quantidade de indagações que chegarão ao seu caminho. Quando isso acontecer, saiba que Deus está trabalhando, que a luz Dele está brilhando em você, confiando que o Senhor lhe ajudará a dizer as palavras certas no momento certo.”

Graça diária para professores. CPAD. p-303

ATIVIDADES

Bem, neste domingo você deve estar terminando o livro do plano de freqüência com as crianças. Portanto, gostaria de dar umas sugestões relacionadas a essa atividade.

1.    Oriente as crianças a elaborarem um sumário. Demonstre através de um exemplar de livro como se faz.
2.    Você também pode sugerir que elas produzam uma página com dedicatória e outra com agradecimentos.

Além disso, gostaria de sugerir que você programasse uma tarde de lançamento dos livros para que as crianças se sintam prestigiadas. Confeccione convites para que elas possam convidar a família e os amigos. Prepare um lanche. Tenho certeza de que será uma bênção!

Ah! Se possível envie um exemplar para nós aqui na CPAD. Veja o endereço em sua revista. Se você puder, envie-nos também algumas fotos para o e-mail: miriam.reich@cpad.com.br


Primários Lição 13: Meu coração é a casa de Deus.

Primários
Lição 13: Meu coração é a casa de Deus.
Texto Bíblico: João 14:15-23
Objetivo: Explicar que o maior desejo divino é habitar no coração do homem.
Versículo visualizado: “ mas vocês o conhecem porque Ele (Espírito Santo) está com vocês e viverá em vocês.”   João 14.17
Frase do dia: Deus mora no meu coração


Lição 13- Meu coração é a Casa de Deus
Texto Bíblico: João 14.15-23

A paz do Senhor Jesus, queridos professores da Classe de Primários!

CRESCENDO NA GRAÇA E NO CONHECIMENTO

“O Paracleto é identificado como o Espírito da verdade (17), ‘que traz a verdade e a imprime na consciência do mundo.’ Mas este Dom não é para todos os homens. O mundo não pode recebê-lo, pela simples razão de que este não o vê, nem o conhece (17). ‘Aquilo que é espiritual não pode ser compreendido pelos homens ímpios, mas somente por aqueles cujas almas estão harmonizadas com o reino espiritual.’ Mas a promessa é íntima, pessoal e preciosa para aqueles que o conhecem: vós o conheceis, porque habita convosco e estará em vós (17; cf. At 2.4; Rm 8.9; 1 Jo 2.27; 2 Jo 2). Uma vez que habitava em Jesus, o Espírito estava com os discípulos. Mas quando Jesus ascendeu aos céus e o Espírito veio, no Pentecostes, Ele passou a estar dentro deles. Esta bênção é recebida através do batismo no Espírito.” (Comentário Bíblico Beacon. CPAD. p.124-125).

SAIBA MAIS

“Como professor, você sabe que os conselhos que dá aos alunos são importantes, e às vezes mais importantes do que o conhecimento da matéria ou as habilidades que você compartilha. Visto que a sua esfera de influência inclui não só os alunos, mas também colegas, administradores, pais e o público em geral, você quer ter a certeza de que o conselho que está oferecendo é biblicamente perfeito.

A melhor maneira de se fazer isso, naturalmente, é certificar-se de que você sabe o que a Bíblia diz sobre os tópicos e questões relevantes para aqueles à sua volta. É importante que eles entendam que embora o seu conselho possa ser filtrado através das suas próprias experiências, ele vem do padrão de vida que é dado por Deus.

Se você já ouviu os seus alunos, mesmo aqueles que se denominam cristãos, ou conversou a respeito de suas crenças, você sabe que há uma mentalidade em ação — uma dose de cristianismo, uma pitada de budismo e uma quantidade liberal de pragmatismo. Quando eles perguntam o que você acha, você deve apresentar uma declaração clara, gentil e amorosa deixando a porta aberta para uma discussão posterior.

E, como sempre, o seu conselho terá mais peso se aqueles que estão à sua volta conhecerem tanto a sua pessoa como as suas palavras: honesto, animador e sempre acreditando no melhor sobre os outros.

Quando as pessoas souberem que você não fala apenas para ouvir a si próprio, mas porque leva a sério os seus princípios, e que as suas crenças alimentam a qualidade do seu trabalho e a sua conduta, você ficará surpreso pela quantidade de indagações que chegarão ao seu caminho. Quando isso acontecer, saiba que Deus está trabalhando, que a luz Dele está brilhando em você, confiando que o Senhor lhe ajudará a dizer as palavras certas no momento certo.” (Graça diária para professores. CPAD. p-303).

ATIVIDADES

O mais importante nesta lição é que seus alunos tenham a convicção de que o próprio Deus deseja morar em nosso coração. E quando Ele começa a morar em nós, podemos sentir a sua paz, o seu amor e a sua alegria.

Peça para as crianças fecharem seus olhos. Em seguida, ligue um ventilador de modo que o vento possa soprar sobre todas as crianças.

Ainda de olhos fechados, pergunte-lhes se podem ver o vento. Após responderem, pergunte novamente: “Mas vocês estão sentindo o vento, não estão?”

Assim como o vento, não podemos ver Deus, mas podemos senti-lo em nosso coração.



Jardim de infância Lição 13: Construir na Rocha.

Jardim de infância
Lição 13: Construir na Rocha.
Texto bíblico: Mateus 7:24-27
Objetivo : que a criança aprenda que é preciso ouvir e praticar a Palavra de Deus.
Versículo visualizado: “...Não sejam apenas ouvintes dessa mensagem, mas a ponham em pratica.”  Tiago 1.22
Palavra do Dia: PRATICAR
 Chegamos ao final de mais um trimestre. Com certeza, você tem motivos para agradecer a Deus. Crescemos na graça e no conhecimento do Senhor Jesus Cristo. Aprendemos muitas verdades práticas que serviram para o nosso elevo espiritual. Agradeça-O por mais esta etapa vencida.
Faça uma análise do trabalho executado no decorrer do trimestre e avalie-o com critério, a fim de observar os erros e os acertos e conseqüentemente, procure melhorar no que for possível. Sinta o progresso da turma, converse com os pais e ouça com atenção os elogios e as críticas que porventura, sejam feitas. (revista do mestre p. 48



Lição 13 - Construir na rocha
Os verdadeiros seguidores de Jesus não irão apenas ouvir as Suas...



Texto Bíblico: Mateus 7.24-27

I - De professor para professor

Prezado professor, neste domingo as crianças aprenderão que precisam ouvir e praticar a Palavra do Papai de Deus.

A palavra-chave que trabalharemos neste domingo é “praticar”. No decorrer da aula repita a frase: “Eu pratico a Palavra de Deus”.

II – Para refletir

Os verdadeiros seguidores de Jesus não irão apenas ouvir as Suas palavras, mas praticá-las, permitindo que a mensagem faça diferença em sua vida. Nesse ensino (Mateus 7.24-27), Jesus explicou que o verdadeiro seguidor, que pratica as Suas palavras, é como a pessoa que constrói a sua casa sobre a rocha. Aquele que “constrói sobre a rocha” é um discípulo que ouve e obedece, e não um impostor. Praticar a obediência é construir sobre o sólido alicerce das palavras de Jesus, a fim de enfrentar as tempestades da vida. Mesmo em meio à chuva, à inundação, e aos ventos, o alicerce que estiver sobre a rocha não será afetado.

Texto extraído do: Comentário do Novo Testamento Aplicação Pessoal, CPAD

III – Regras prática para professores

“Você já se perguntou sobre o que a administração está pensando quando designa mais alunos para uma sala de aula, que já está acima da capacidade recomendável? Que tal quando arte e música são os primeiros programas a terem o seu orçamento reduzido? E quem decidiu durante as férias que paredes verde-lagarto estimulavam o estudo?
Muitas das decisões que mais irritam e tornam difícil o ato de lecionar são tomadas com pequena ou nenhuma contribuição da sua parte. Com freqüência, você tem certeza de que aquelas decisões foram tomadas por pessoas que possivelmente não poderiam ter lecionado um dia sequer em suas vidas.
Não é interessante como o ácido da injustiça pode lhe provocar úlceras sem nenhum efeito notável nos tomadores de decisão? Brevemente, você estará convencido de que enquanto você sofre, eles planejam mais meios de tomar a vida difícil. Nada azeda o doce sabor de ensinar mais rápido do que dar importância às políticas de educação.
Seria melhor e mais produtivo para você agradecer pelos incalculáveis benefícios de ensinar. O sorriso na face de uma criança que entende. Uma tentativa de resposta que a capacidade de raciocinar que vai além daquela que os seus alunos tinham em seus anos iniciais de estudo. A mão entusiástica erguida pelo aluno que sabe que você ficará satisfeito com o conhecimento recém-adquirido — um presente seu.
O apóstolo Paulo advertiu os crentes romanos sobre as pessoas que conheciam A Deus, mas não o glorificaram como Deus nem foram gratas a Ele. Paulo fala sobre os corações tolos e os pensamentos fúteis que tinham. Elas desperdiçaram seu tempo e talentos para criar e adorar ídolos vãos de madeira, quando poderiam andar com o Deus onipotente.
Os professores mais capazes investem suas energias onde sabem que podem fazer diferença - na mente e no coração dos seus alunos.”

Graça diária para professores. CPAD. p.69

IV – Boa ideia

Você vai precisar de pedaços de cartolinas, canetinhas hidrográficas, palitos de picolé, fita adesiva e tesoura.
Professor desenhe uma casa (uma para casa aluno) na cartolina e escreva o versículo do dia. Solicite às crianças que pintem a casa. Depois com o auxilio da fita adesiva, fixe o palito de picolé no verso da casa.


MATERNAL Lição 13: A oração que abriu a porta da prisão.

MATERNAL
Lição 13: A oração que abriu a porta da prisão.
Texto bíblico:Atos 12:1-19
Objetivo: Saber que Deus ouve as nossas orações e nos livra do mal.
Palavra-chave: CUIDAR
Para guardar no coração: “ O Senhor guardará você de todo perigo...” Salmos 1


 
Lição 13 - A oração que abriu as portas da prisão
As orações daquele grupo de cristãos foram atendidas como haviam...




Texto Bíblico Salmos 121.7

De professor para professor

Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que situações podem ser mudadas mediante a oração.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.

• A palavra-chave da aula de hoje é “CUIDAR”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Deus cuida de você”.

Para refletir

• “As orações daquele grupo de cristãos foram atendidas como haviam pedido. Mas quando a resposta chegou, eles não creram. Devemos ter pessoas de fé, que crêem que Deus responde às orações daqueles que procuram fazer a vontade dEle. Quando você orar, creia que receberá uma resposta. E quando esta vier, não fique surpreso; seja grato!”.

Adaptado da: Bíblia do Estudante  Aplicação Pessoal, CPAD

• Professor, “aprender requer o envolvimento ativo na lição. As crianças envolvidas em fazer suas próprias descobertas experimentam maior retenção. A participação conduz a mudanças de atitude que, por sua vez, motivam os alunos a aplicar a Bíblia em suas vidas” (Kenneth O. Gangel).

Regras Práticas para os Professores

“Perguntas planejadas ajudam as crianças a refletir sobre o que estão fazendo. Não é suficiente que as crianças saibam e entendam um conceito. Elas também devem saber pô-lo em prática. Perguntas habilmente feitas auxiliam as crianças a chegar às suas próprias conclusões” .

Extraído do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, CPAD

Atividade Manual

Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre.

• Planeje o encerramento do trimestre com festa. Decore a sala de aula com ilustrações referentes ao tema. Espalhe cartazes com os versículos-chave. Prepare um lanche bem gostoso para celebrar o estudo sobre a oração. Aliás, faça uma faixa bem grande com o título do trimestre e algumas figuras

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...