29 de abr de 2014

PÁSCOA 2014

PÁSCOA EBD - AD/JPA - CONG VALENTINA I





28 de abr de 2014

Pré-Adolescentes - Lição 5: Uma pequena semente

Pré-Adolescentes
Lição 5: Uma pequena semente
Texto Bíblico: Lucas 13:18-21 e Mateus 13:32-34.
Objetivos da Lição: Compreender a necessidade de pregar o evangelho. Explicar o significado da parábola.
Versículo visualizado:”De modo que não importa nem o que planta nem o que rega, mas sim Deus, que dá o crescimento.” 1 Corintios 3.7
Palavra do dia: Semear





Lição 05 - Uma pequena semente
Texto Bíblico: Lucas 13.18-21; Mateus 13.32-34

Nenhuma parábola é capaz de descrever completamente o reino de Deus em todos os seus aspectos; sendo assim, Jesus contou diversas parábolas. Por meio desta, Jesus explicou que o seu reino teria um início humilde. Na verdade, ele se iniciou com Jesus sozinho, e, depois da sua ascensão, foi deixado aos cuidados de doze apóstolos e apenas umas poucas centenas de outros seguidores.
Jesus comparou este início ao grão de mostarda, que era realmente a menor de todas as sementes que um agricultor usava. O grão de mostarda era tão pequeno que seriam necessários quase vinte mil grãos para resultar em aproximadamente 29 gramas. Críticos modernos comentaram que o grão de mostarda não é a menor semente que existe. Mas Jesus não estava fazendo uma afirmação científica. Embora o grão de mostarda não seja a menor semente de toda a criação, ela era usada em provérbios rabínicos para designar a menor entre todas as coisas.
Nenhuma outra semente tão pequena produzia uma planta tão grande. O que Jesus quer dizer é que, da mesma maneira como uma semente minúscula irá crescer e tornar-se uma grande planta, também o reino de Deus irá produzir muitas pessoas que creem verdadeiramente.

Texto adaptado do: Comentário do Novo Testamento Aplicação Pessoal, CPAD.


Juniores - LIÇÃO 5 – JOSAFÁ O HERÓI QUE VENCEU LOUVANDO

Juniores
LIÇÃO 5 – JOSAFÁ O HERÓI QUE VENCEU LOUVANDO
 Texto Bíblico: 2 Cro 20.1-3,14-23
 Objetivo:  Comprovar que em qualquer circunstancia podemos e devemos adorar e louvar a Deus.
  Exercitando a Memória
“Venham todos , e  louvemos a Deus, o Senhor! Cantemos com alegria à rocha que nos salva.”  Salmos  95.1  




Lição 05 - Josafá, o herói que venceu louvando


Texto Bíblico: 2 Crônicas 20.1-3,14-23

“O que faríamos nós se, de repente, nos víssemos ameaçados por um grande exército composto por três inimigos? Vamos imaginar que um dos inimigos fosse a enfermidade; outro, o desemprego; e o mais forte deles, as forças satânicas, tentando-nos a pecar. Que exército esmagador formariam estes três inimigos! Que faríamos nós? Provavelmente lançar-nos íamos aos pés do Senhor, clamando por livramento, procurando comovê-lo com a nossa penúria e sofrimento, quem sabe, nos auto-comiserando.
Não, não seria errado nos “descabelarmos” diante de Deus, implorando o seu socorro. Mas outra alternativa, em que dificilmente pensamos numa situação dessas, é louvar e adorar ao Senhor. O clamor e o rogo brotam-nos facilmente do coração, mas a adoração – nos momentos de angústia – já não vem com tanta espontaneidade.
No entanto, como o Senhor se agrada de que o adoremos nestas circunstâncias! Como Ele deseja que nos apoiemos nEle, como faz uma criancinha que corre assustada para o colo da mãe, e o deixemos lutar por nós! Foi o que Ele fez pelo rei Josafá e por Israel, quando, ao acharem-se ameaçados pelos exércitos de três países, puseram-se a louvá-lo e a adorá-lo.
Medite neste parágrafo, extraído da Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal: “Deus sempre triunfa! Mas o que devemos fazer para que Ele possa lutar por nós? (1) Devemos entender que a batalha não é nossa, mas do Senhor. (2) Precisamos reconhecer as limitações humanas, e permitir que o poder de Deus trabalhe em nossos temores e fraquezas. (3) Devemos ter a certeza de que estamos buscando os interesses de Deus, e não apenas satisfazer os nossos interesses egoístas. (4) Precisamos pedir o auxílio de Deus em nossas batalhas cotidianas” (Marta Doreto).

Primários - LIÇÃO 5 – JESUS O AMIGO DOS SÁBIOS

Primários

LIÇÃO 5 – JESUS O AMIGO DOS SÁBIOS
Texto Bíblico: João 3.1-16.
 Objetivo: Explicar a “mudança” ocorrida na vida da pessoa que aceita Jesus como salvador.
 Frase do dia... JESUS MUDOU A MINHA VIDA
 Explique aos pequenos que mudar de vida, é chamada de conversão. Que esse mudar de vida ou conversão é que uma pessoa que fala mentiras, brigas com outras pessoas, rouba, e faz outras coisas que desagradam a Deus. Quando aceita a Jesus como seu Salvador, há uma mudança em seus hábitos e palavras, e assim vemos nesta pessoa uma conversão
 Memória em Ação
“Deus, por meio de Cristo, nos transforma de inimigos em amigos dele.” 2 Co 5.18






Lição 05 - Jesus, o amigo dos sábios


Texto Bíblico: João 3.11-16

Nicodemos foi a Jesus pessoalmente, apesar de poder enviar um de seus assistentes. Queria examinar Jesus por si próprio para separar os fatos dos rumores. Talvez tenha ido encontrar-se com Jesus à noite, porque receasse a opinião de seus companheiros a respeito de sua visita. Mais tarde, quando entendeu que Jesus era verdadeiramente o Messias, falou corajosamente em defesa dEle (7.50,51). Como Nicodemos, devemos ter nossa experiência pessoal com Jesus; os outros não podem fazer isso por nós. Então, se cremos que Ele é quem diz ser, estaremos dispostos a falar a seus favor!

(Texto extraído da: Bíblia de Estudos Aplicação pessoal, p 1419,CPAD)

Como Deus projetou a criança?
O ministério com crianças demanda um entendimento das necessidades por faixa etária. Precisamos considerar as necessidades das crianças quando ensinamos a Palavra de Deus.

Uma criança precisa de disciplina (autocontrole)
• Seja realista e coerente nas expectativas em classe ou no lar.
• Elogie e incentive com coerência e especificidade.
• Seja o modelo do comportamento que você espera de suas crianças.
• Permita que as crianças experimentem as consequências lógicas do mau comportamento (as consequências devem estar de acordo com o mau comportamento.

Uma criança precisa de independência
• Disponha várias atividades de aprendizagem à escolha.
• Coloque todos os materiais e equipamentos no nível do alcance delas.
• Não faça o que a criança pode fazer.
• Faça perguntas, direcione a conversa para ajudar a criança a fazer as coisas sozinhas.

Uma criança precisa do reconhecimento do seu valor
• Fale com a criança diretamente, à altura do olhar dela.
• Não dê apelidos a criança.
• Seja educado com cada criança (‘por favor’; ‘obrigado’).
• Lide com um problema de mau comportamento em particular, e nunca na frente do grupo inteiro.
• Estimule as relações adequadas entre professor e aluno para garantir o passa tempo com cada criança.

Ao satisfazer essas necessidades, os professores e pais não apenas falam sobre a Palavra de Deus, mas também servem de modelo do que ela diz, e ser exemplo é método muito importante para ensinar às crianças a verdade de Deus.

Extraído e adaptado do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, CPAD.

Jardim de Infância - Lição 05: Os trabalhadores da Casa de Deus

Jardim de Infância 

Lição 05: Os trabalhadores da Casa de Deus
Texto bíblico: Êxodo 28:2;     1Crônicas 24.3-19
Objetivo da lição: Devemos servir a Deus com dedicação.
Versículo visualizado: “Como são felizes aqueles que tu escolhes... para viverem no teu templo!” Salmos 65.4
Palavra do dia: TRABALHADOR







Lição 05 - Trabalhadores da Casa de Deus


Texto Bíblico: Êxodo 28.2;1; 1Crônicas 24.3-19

I - De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que devemos servir a Deus com dedicação.
• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.
• A palavra-chave da aula de hoje é “TRABALHADOR”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Deus escolheu vocês para serem da sua Casa.”

II - Para refletir
Separação e comunhão

• “Deus estava ensinando ao seu povo como adorá-Lo. Assim, Ele precisava de ministros que supervisionassem as tarefas do Tabernáculo e ajudassem as pessoas a manter seu relacionamento com Deus. Estes homens eram chamados de sacerdotes e levitas e tinham de pertencer à tribo de Levi.
O sacerdote não apenas pertencia à tribo de Levi como também era descendente de Arão, o primeiro sumo sacerdote de Israel. Com mais responsabilidades que os levitas, os sacerdotes realizavam os sacrifícios diários, mantinham o Tabernáculo e aconselhavam as pessoas a seguir a Deus. Eram representantes do povo diante de Deus e precisavam fazer jus ao seu cargo”.
(Extraído da: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal,  CPAD)

• Professor, as crianças do jardim precisam ver o amor incondicional de Deus exemplificado por líderes, professores e pais que denotem cuidado e incentivo. Um ambiente de amor e aceitação estabelece o clima para o ensino”
(Extraído do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, CPAD)

III - Regras Práticas para os Professores
Professor, observe as metas e objetivos da classe de Jardim

Deus
1.      Ele é forte e confiável.
2.      Ele é santo.
3.      Ele é o Pai que perdoa.
4.      Eu posso orar a Ele.
5.      Ele cuida de mim.

Jesus
1.      Ele é Deus, Jesus e Cristo — a mesma Pessoa.
2.      Ele é o Salvador pessoal.
3.      Ele é o exemplo das crianças.
4.      Devo confiar nEle nos assuntos diários da vida.

Nossa Igreja
1.       É uma família na qual tenho responsabilidades.
2.       Tem padrões que quero aprender.
3.       Tem rituais que deve entender.

Minha Vida
1.       Buscando a ajuda de Deus para a solução dos meus problemas.
2.       Interpretando a vida em termos da vontade e da Palavra de Deus.
3.       Uma atitude de tristeza pelo pecado.

(Extraído do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, CPAD)

IV - Atividade
Professor, “distribua instrumentos musicais infantis e sugira que as crianças brinquem de “levitas cantores”. Três voluntários poderão fazer os papéis de Asafe, Hemã e Jedutum, dirigindo o louvor” (Marta Doreto).

Maternal - Lição 05: Jesus cura o dodói de Bartimeu.

Maternal 
Lição 05: Jesus cura o dodói  de  Bartimeu.
Texto Bíblico: Marcos 10:46-52
Objetivo: Que a criança aprenda a buscar a cura em Jesus, quando ela ou um familiar estivar doente.
Para guardar no coração: “Jesus andou... curando as doenças...” Mateus 4.23 
Palavra chave: “CURA”





·                           Lição 05 - Jesus cura o dodói de Bartimeu

Texto Bíblico: Marcos 10.46-52

I - De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam a buscar a cura em Jesus.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.
• A palavra-chave da aula de hoje é “CURA”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Jesus ainda cura qualquer dodói”.

II - Para refletir
• “A expressão ‘Filho de Davi’ era uma forma popular de alguém se dirigir a Jesus como Messias, porque era sabido que este seria um descendente do rei Davi (Is 9.6). O fato de Bartimeu ter chamado Jesus de ‘Filho de Davi’ demonstra que reconheceu a Jesus como o Messias. Por crer nisso, Bartimeu foi curado de sua cegueira”
(Extraído da: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal, CPAD)

• Professor, “é importante que pais e professores estimulem a convivência das crianças do maternal com amigos e irmãos. A amizade proporciona um terreno fértil para o desenvolvimento emocional da criança, que nesta fase aprenderá a se comunicar com clareza, a trocar informações e a esclarecer mal entendidos. Aprende a ceder a vez para falar e brincar, a compartilhar objetos e experiências, e a aceitar regras para suas brincadeiras” (Elaine Cruz).

III - Regras Práticas para os Professores
Professor, a programação eficaz para crianças deve incluir as seguintes diretrizes:

• Amor e aceitação. As crianças precisam ver o amor incondicional de Deus exemplificado por líderes, professores e pais que denotem cuidados e incentivos. Um ambiente de amor e aceitação estabelece o clima para o ensino.

• Construção de relacionamentos. As crianças aprendem verdades bíblicas e teológicas no contexto de relacionamentos pessoais e profundos. Programar pode ser infrutífero sem o relacionamento entre professores e aluno. Relacionamentos de significado podem ser cultivados quando a relação professor/aluno é estreita.

 (Extraído e adaptado do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, CPAD)

IV - Atividade Manual
“Numa folha de ofício, desenhe o tronco e os galhos de uma árvore, sem as folhas. Faça uma cópia para cada criança. Distribua cola e folhas de plantas para que as crianças colem na árvore, formando a copa. Diga que é a árvore sob a qual sentava-se Bartimeu. Conversem sobre a tristeza de Bartimeu por não poder ver as coisas. Finalize: Ainda bem que Jesus curou Bartimeu! Ainda bem que Jesus pode nos curar também! Jesus pode curar você ou qualquer pessoa da sua família” (Marta Doreto).

Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, página 68.

Caso sobre algum tempo para mais uma atividade, sugira que as crianças encenem a história bíblica. 


22 de abr de 2014

Pré-Adolescentes Lição 4: A história do Semeador

Pré-Adolescentes
Lição 4: A história do Semeador
Texto bíblico: Mateus 13:3-8.
Objetivos: Conscientizar-se de pregar o evangelho em todo o tempo. Compreender a parábola do semeador com todos os seus elementos.
Versículo visualizado: “Semeia de manhã e também de tarde porque não sabes se todas as sementes crescerão bem, nem se uma crescerá melhor do que outra...” Eclesiaste  11.6
Palavra do dia: Solo








Lição 04 - A história de um semeador
Texto Bíblico:  Mateus 13.3-8

O pré-adolescente caminha em direção a uma maior autonomia na vida espiritual, portanto, nesse momento é crucial ajudá-los a escolherem se submeter à autoridade de Deus. É essencial que os pré-adolescentes, aprendam o que a Bíblia diz sobre a forma como devem viver que escolhas precisam fazer e o que Deus espera deles.
Os pré-adolescentes têm um aguçado senso de lealdade, gostam de competir, gostam de jogos e de passatempos         em equipe, têm boas lembranças e são colecionadoras. Eles pensam com lógica e raciocinam a respeitos das experiências que tiveram. Conseguem lidar com abstrações. Sofrem mudanças rápidas no crescimento e no desenvolvimento. Eles apresentam um aumento marcante na coordenação física e progressivo período de tempo de atenção. Esse é o momento de explorar suas habilidades e talentos, e de ver onde se ajustam.
Professor, um lugar onde todos se ajustam é na Seara do Mestre. Os seus alunos devem ter a certeza de que eles são semeadores da Palavra de Deus. Incentive o evangelismo pessoal, ensine-os a ganharem almas para o Reino de Deus

Texto adaptado do livro: Ensine Sobre Deus Ás Crianças, CPAD


Juniores LIÇÃO 4 – HERÓI BUSCA A VONTADE DE DEUS?

Juniores
LIÇÃO 4 – HERÓI BUSCA A VONTADE DE DEUS?
Texto Bíblico: 1 Cr 14.8-17
Objetivo Enfatizar que é fundamental buscar e fazer a vontade de Deus.
Exercitando a Memória
“Portanto, ponham em  primeiro lugar na  sua vida o Reino de Deus e aquilo que Deus quer, e ele lhes dará todas essas coisas.”  Mateus  6.33
Aplicação da Lição : Enfatize aos pequenos que Davi foi um grande herói para seu povo em sua época. Até hoje, o povo de Israel se lembra com carinho desse grande servo de Deus. E isso aconteceu porque Davi sempre procurou a orientação de Deus para a sua vida, e obedecia a tudo o que Deus lhe ordenara fazer. Se quisermos ser feliz e ter uma vida de vitória devemos agir como Davi.






Lição 04 - Herói busca a vontade de Deus?

Texto Bíblico: 1Crônicas 14.8-17

Um dos pontos fortes de Davi era sua convicção de que a ajuda e a direção de Deus eram absolutamente essenciais para o sucesso da batalha. Por isso, sua prática regular era consultar ao Senhor.
No capítulo 14 de 1Crônicas, Davi torna a consultar o Senhor, para saber a sua vontade em relação a batalha contra os Filisteus. Davi seguiu as ordens de Deus e foi mais uma vez vencedor.
O exemplo de Davi nos mostra que não teremos sucesso na vida, se não buscarmos em todo tempo a vontade de Deus, sua direção e ajuda. Invocar a Deus, pedindo sua graça e presença, é uma necessidade contínua em nossa vida.
Para cumprirmos o propósito de Deus para nossa vida também devemos buscar a direção de Deus, por meio da oração e do Espírito Santo que em nós habita.

(Texto adaptado da: Bíblia de Estudo Pentecostal, CPAD)

Professor, não deixe de ler todo o texto bíblico, pois você encontrará uma belíssima manifestação de Deus.


Primários LIÇÃO 4 – Jesus Amigo dos doentes

Primários
LIÇÃO 4 –  Jesus Amigo dos doentes
 Texto Bíblico     Lc 17.11-19
Objetivos da lição: Após a aula seu aluno deverá apresentar o Senhor Jesus como Amigo dos doentes que cura  qualquer doença.
Frase do dia: O amigo Jesus cura o doente
 Memoria em ação: “O  Senhor cura todos as minhas doenças.” Salmos 103.3







·                            Lição 04 - Jesus, o amigo dos doentes

Texto Bíblico: Lucas 17.11-19

De acordo com os especialistas a faixa etária (7 e 8 anos) é a “idade da razão”. As crianças começam a pensar por si mesmas. Desejam querem saber o “por quê” e o “como” das coisas, e também querem explorar as opções. É importante explicar as coisas para elas em preparação para o próximo estágio, quando começarão a tomar as próprias decisões. Se você não souber a resposta para as perguntas que fizerem, pesquisem juntos. Ensine-lhes como encontrar respostas e mostre que você sempre pode aprender e crescer. Não diga apenas: “Não sei”, ou “Porque sim”. Nesse estágio, as crianças precisam de fundamentos sólidos para sua fé.
Essas crianças precisam ser levadas a sério. Esse é o momento perfeito para ensinar-lhes que a Bíblia é a Palavra de Deus, o nosso manual de vida fornecido pelo Criador. Elas precisam ter a certeza de que Jesus é Deus e de que Ele cuida delas e se importa com elas. Ensine às crianças sobre a necessidade de serem gratos a Deus por tudo o que elas têm.

(Texto adaptado do livro: Ensine Sobre Deus Às Crianças, pp 94-95,CPAD)

Boa ideia!
Material: cartolina vermelha e cola colorida com glitter.

Procedimento: desenhe e recorte um coração para cada criança. Entregue os corações as crianças e peça para elas escreverem palavras de agradecimentos ao Senhor Jesus. Depois, peça que enfeitem o coração com a cola colorida com glitter.


Jardim de Infância LIÇÃO 04: UM TEMPLO PARA ADORAR A DEUS

Jardim de Infância 
LIÇÃO 04: UM TEMPLO PARA ADORAR A DEUS
Texto Bíblico: História do desejo de Davi em construir o templo para Deus e de como seu filho Salomão o construiu.
Base bíblica: 2 Samuel 7:2-13 e 2 Crônicas 3:1-7;7:1-10.
Objetivo da lição: Adorar a Deus enquanto estiver na igreja.
Versículo visualizado: “E no seu tempo cada um diz: Glória a Deus!” Salmos 29.9
Palavra do Dia: Adorar







Lição 04 - Um Templo para adorar a Deus
Texto Bíblico: Êxodo 27.9-16; 38.9-19

I - De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que Jesus Cristo, o Filho de Deus é a única porta da salvação.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.
• A palavra-chave da aula de hoje é “PORTA”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Jesus é a única porta da salvação.”

II - Para refletir
Separação e comunhão

• “O Tabernáculo estava separado da congregação por uma cerca construída de 60 colunas de bronze, sobre as quais se apoiavam um cortinado de linho branco, de dois metros e meio de altura. Isso fala da separação entre Deus e o pecador (Êx 39.10-15,19,31:Is 59.2).
O número 6 e seus múltiplos, como no caso dessas colunas, associam-se ao número 7, que é o número de peças do Tabernáculo. Como o 6 relaciona-se com o homem e o 7 com Deus, temos no Tabernáculo a comunhão, ou o encontro do homem com a Divindade.
O número 6 aparece em muitos lugares do Tabernáculo, como nas duas fileiras de pães da proposição (de seis cada uma) e no número de braços do candelabro de ouro (três de cada lado da haste central; Jesus, como o tronco, sustenta as varas)”
(Extraído de: O Tabernáculo e a Igreja, CPAD)

• Professor, quando chega aos seis anos, a criança já adquiri a consciência de seu eu. Ela é o centro do seu próprio universo, dá grande importância ao seu nome, e gosta de escrever seu nome em todas as coisas que faz. Interessasse por sua infância, por histórias acerca dela própria, por tudo o que lhe diz respeito. Até porque se imagina como tendo vivido sempre no passado, e devendo viver para sempre no futuro”.
(Extraído de: Amor e Disciplina para Criar Filhos Felizes, CPAD)

III - Regras Práticas para os Professores
Para a criança do jardim, a oração será o que ela vive em termos de oração. Se ela experimentou momentos de oração (antes das refeições, ao se deitar para dormir, antes de sair) em casa ou na Escola Dominical, estes atos de oração comportam o significado desta palavra para ela. Pouco a pouco, podemos estender a ideia da oração para novas experiências, ensinando-as a orar em outras situações. Se Alex fez alguma coisa contra Jorge, podemos orar com ele, dizendo: “Obrigado, Senhor, pelo meu amigo André”. Podemos também ensiná-las a orar quando estiver com medo, doente ou feliz.
Através de suas experiências de oração, a criança entenderá que orar é conversar com Deus. Aprenderá a agradecer ou pedir algo a Ele; a dizer a Deus que o ama e que Ele é bom. Tudo aquilo que pode dizer aos seus pais, ela poderá dizer a Deus, pois o verá paternalmente.
(Extraído do livro: Como Ensinar Crianças do Jardim de Infância, CPAD)

IV - Atividade
Professor, providencie papel ofício e giz de cera. Peça que as crianças desenhem e pintem a porta do Tabernáculo. Enquanto elas desenham, faça algumas perguntas relacionadas à lição. Por exemplo:

• Quais eram as cores da porta do pátio do Tabernáculo? (Azul, roxo e vermelho)
• Quem é a única porta que nos leva a Deus? (Jesus)
• “Você crê que Jesus, o Filho de Deus, pode salvar você do pecado e fazer você ficar pertinho de Deus?”

Professor, enquanto as crianças desenham, explique que Jesus é a porta para Deus. Quem recebe a Jesus como Salvador será salvo dos pecados e poderá ficar mais perto de Deus.


Maternal Lição 04: Jesus dá água da vida.

Maternal 
Lição 04: Jesus dá água da vida.
Objetivo: Aprender que Jesus é a água da vida.
Para guardar no coração : “...A pessoa que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede...” João 4.14
Palavra Chave: Água








Lição 04 - Jesus dá água da vida
Texto Bíblico: João 4.1-30

I - De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que Jesus é a água da vida.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.
• A palavra-chave da aula de hoje é “ÁGUA”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Jesus é a água da vida”.

II - Para refletir
• “O que Jesus quis dizer com ‘água viva’? No Antigo Testamento, muitos textos comparam a sede de Deus à sede de águas (Sl 42.1; Is 55.1; Jr 2.13). Deus é conhecido como a Fonte da vida (Sl 36.9) e a Fonte de água viva (Jr 17.13). Ao dizer que poderia dar a água viva que sacia para sempre a sede de uma pessoa em relação a Deus, Jesus afirmou ser o Messias. Somente Ele é capaz de satisfazer o desejo da alma de alguém”
(Extraído da: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal, CPAD)

• Professor, “a criança do maternal, em especial a de três anos, começa a ter consciência de si como indivíduo, ao mesmo tempo em que percebe fazer parte de um grupo. Isto a faz alternar atitudes de egoísmo e de cooperação, de independência, tanto dentro de casa como na classe de Escola Dominical” (Marta Doreto).

III - Regras Práticas para os Professores

Como Deus projetou a criança?
O ministério com crianças demanda um entendimento das necessidades por faixa etária. Precisamos considerar as necessidades das crianças quando ensinamos a Palavra de Deus.

Uma criança precisa de disciplina (autocontrole)
• Seja realista e coerente nas expectativas em classe ou no lar.
• Elogie e incentive com coerência e especificidade.
• Seja o modelo do comportamento que você espera de suas crianças.
• Permita que as crianças experimentem as consequências lógicas do mau comportamento (as consequências devem estar de acordo com o mau comportamento.

Uma criança precisa de independência
• Disponha várias atividades de aprendizagem à escolha.
• Coloque todos os materiais e equipamentos no nível do alcance delas.
• Não faça o que a criança pode fazer.
• Faça perguntas, direcione a conversa para ajudar a criança a fazer as coisas sozinhas.

Uma criança precisa do reconhecimento do seu valor
• Fale com a criança diretamente, à altura do olhar dela.
• Não dê apelidos a criança.
• Seja educado com cada criança (‘por favor’; ‘obrigado’).
• Lide com um problema de mau comportamento em particular, e nunca na frente do grupo inteiro.
• Estimule as relações adequadas entre professor e aluno para garantir o passa tempo com cada criança.

Ao satisfazer essas necessidades, os professores e pais não apenas falam sobre a Palavra de Deus, mas também servem de modelo do que ela diz, e ser exemplo é método muito importante para ensinar às crianças a verdade de Deus.
(Extraído e adaptado do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, CPAD)

IV - Atividade Manual
Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, página 65.

Caso sobre algum tempo para mais uma atividade, sugira que as crianças encenem a história bíblica


14 de abr de 2014

Pré-Adolescentes - Lição 03: A história do Perdão

Pré-Adolescentes
Lição 03: A história do Perdão
Texto bíblico: Mateus 18: 21-27.
Objetivos da lição:  Compreender o valor do bom relacionamento; Praticar o perdão gracioso de Deus.
Versículo visualizado: “...Assim como Cristo vos perdoou, assim fazei  vós também.” Colossences 3.13
Palavra do dia: Perdão



Subsídios CPAD Fonte: http://www.cpad.com.br/escoladominical/

Texto Bíblico:  Mateus 18.21-27

“Todos nós pecamos. Todos nós fazemos coisas erradas. Todos nós falhamos conosco e com aqueles a quem amamos. Todos nós falhamos com Deus, que nos criou com um propósito eterno e maravilhoso. Mas, apesar de tudo isso, Deus fez algo extraordinário, uma coisa indescritivelmente graciosa. Ele não apenas providenciou que alguém pagasse o preço pelos nossos pecados, nossos erros. Ele diz “basta pedir”  e seremos perdoados. Servimos a um Deus que se apressa em perdoar.
Você pode pensar que é um caso perdido. Não apenas o seu passado parece imperdoável, mas também o futuro não parece muito promissor. Hoje mesmo, você se encontra fazendo escolhas terríveis. Parece estar preso em um círculo vicioso de viver e pensar errado.
O Deus que se apressa em perdoar não desistiu de você, ainda que você tenha desistido de si mesmo. Ele deseja que todos – mesmo o pior dos piores – recebam a salvação por meio da sua graça e se conciliem com Ele (Thomas Watson. Graça Diária. p-301).

Material: Uma garrafa pet (transparente) com água, iodo e cloro.

Professor, converse com os alunos acerca dos pecados. Lembre que todos nós cometemos erros. Com a ajuda dos alunos, listem alguns pecados. A cada pecado citado, derrame uma gota de iodo na água.
Depois explique aos alunos, que todos esses “pecados” são perdoados pelo Senhor Jesus. Nesse instante derrame o cloro na garrafa com água e iodo (A água voltará a ficar clara novamente).
Todos nós ficamos felizes porque os nossos pecados foram perdoados. Mas, se alguém faz algo de que não gostamos, ficamos zangados e não conseguimos perdoar a falha do amigo. Devemos perdoar as pessoas da mesma maneira que Jesus nos perdoou.


Juniores LIÇÃO 3 – ABIGAIL, UMA HEROINA INTERCESSORA

Juniores
LIÇÃO 3 – ABIGAIL, UMA HEROINA INTERCESSORA
 Texto Bíblico: 1 Sm 24.14-35.
 Objetivo
Incentivar a prática da oração; Demonstrar a importância da oração intercessória..
 Exercitando a Memória
“Em primeiro lugar peço que sejam feitos orações, pedidos, súplicas e ações de graças a Deus em favor de todas as pessoas.”     1 Timóteo 2.1
 Aplicação da Lição
Reforçe aos pequenos que Abigail não somente era inteligente como também pacificadora, e sempre orava pedindo auxilio a Deus, e assim Deus a ouviu, e ela pode salvar sua casa. Aprendamos com Abigail, a orar e sempre procurar ser pacificador (a).





Lição 03 - Abigail, uma heroína intercessora

Texto Bíblico: 1 Samuel 25.14-35

A conversa de Abigail com Davi é um brilhante exemplo de força, sabedoria e dignidade. Primeiro e acima de tudo, ela tirou a culpa de Nabal e colocou-a sobre si mesma, o que deixou Davi numa posição extremamente desconfortável.  Ele dificilmente poderia tomar vingança contra uma bela e indefesa mulher. Depois ela fez Davi lembrar da infalível justiça de Deus; Davi não precisaria tomar vingança porque Deus faria isso por ele. Finalmente, ela chamou a atenção de Davi para sua grandeza vindoura. Por que manchar sua boa consciência  com um precipitado ato de violência contra um tolo?
 
Abigail não tinha que responder pelas ações de seu marido. Todavia ela o fez porque viu um mal maior aproximar-se, caso Davi continuasse com sua tempestade emocional: vingança imprópria e a morte de pessoas inocentes.

Professor oriente aos alunos a buscarem em Deus uma solução inteligente  quando eles perceberem que uma briga se aproxima.

(Texto adaptado do livro 365 Lições de Vida Extraídas de Personagens da Bíblia, CPAD).
Querido professor:

Com o intuito de auxiliá-lo no conhecimento de seus alunos, estamos apresentando um quadro contendo as características dos alunos desta faixa etária.
CRIANÇAS DE NOVE A DEZ ANOS
Características Físicas
Necessidades
Fortes e saudáveis.
Espere freqüência regular. Dê-lhes trabalhos “difíceis” para fazer. Desenvolva bons hábitos de saúde. Insista no muito repouso e boa comida a intervalos regulares.
Características Mentais
Necessidades
Colecionadoras.
Interesse num passatempo que valha a pena. Coleções relacionadas a missões, selos, moedas, curiosidades.
Características Sociais
Necessidades
Não gostam de autoridade sobre elas. Forte senso de justiça e honra. Discutirão acerca do que é justo em clubes e jogos. Patrióticas.
Não as ameace ou faça ultimatos. Seja um guia, não um ditador. Oportunidades para discutir o respeito pela propriedade e pelos outros. Coerência na vida e disciplina. Cidadania cristã e lealdade.
Características Emocionais e Espirituais
Necessidades
Irascíveis, egocêntricas
Evite causas que desencadeiem acessos de raiva. A vida deve ser centrada em Cristo.

Extraído do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, p128-130.

Deus o abençoe!


Primários - Lição 03: Jesus o amigo dos sedentos

Primários
Lição 03: Jesus o amigo dos sedentos
Texto bíblico: João 4.1-30, 39-42
Objetivo: Ministre sua aula de forma que os alunos entendam que Jesus é a água da vida, e nós temos sede, anseio dessa água e precisamos dela pra viver.
Frase do dia:
O amigo Jesus é a água da vida.
Memória em ação:
“Ó Deus, tu és o meu Deus; eu tenho sede de ti como terra cansada, seca e sem água”. Salmos 63.1






Lição 03 - Jesus, o amigo dos sedentos
Texto Bíblico: João 4.1-30,39-42

“O que H²O pode fazer pelo seu corpo, Jesus pode fazer por seu coração. Lubrificá-lo. Umidificá-lo. Amolecer o que está ressecado, limpar o que está enferrujado. Como? Como água, Jesus vai aonde não podemos. Jogue uma pessoa contra a parede, e seu corpo bate e cai. Jogue água contra uma parede, e o líquido se adapta e se espalha. Sua composição molecular dá muita flexibilidade à água: em um momento se espalha e se infiltra em uma rachadura; em outro, se une e faz um estrondo ao cair em uma cachoeira. A água vai aonde não podemos. Assim é Jesus. Ele é espírito e, embora tenha um corpo, não está limitado por esse corpo. Jesus passa pela garganta de sua alma, limpando o medo, expelindo a tristeza. Ele faz por sua alma o que a água faz por seu corpo” (LUCADO, Max. Quem tem sede venha. 1ªed. P 25. Rio de Janeiro: CPAD, 2006).

Boa Ideia!
 
Você vai precisar de papel pedra, potes plásticos (margarina, iogurte ou latinhas de extrato de tomate), cola branca, palitos de picolé, canetas hidrográficas.
Recorte o papel pedra em pequenos retângulos, e depois peças as crianças que colem-nos em volta do pote. Una três palitos de picolé (formando a letra C) e fixe no potinho (ficara parecido com um poço). Escreva o versículo do dia. Entregue as crianças e repitam a frase: “Jesus é a água da vida”.



Querido Professor:

Com o intuito de auxiliá-lo no conhecimento de seus alunos, estamos apresentando um quadro contendo as características dos alunos desta faixa etária.

CRIANÇAS DE SEIS A OITO ANOS
Características Físicas
Necessidades
A energia e vitalidade flutuam. Tendem a se exceder.
Guarde-se contra exageros. Programa equilibrado. Oportunidade para o excesso de energia e agitação ter uma válvula de escape.
Características Mentais
Necessidades
Ampliando experiências. Aumentando habilidades e precisão. Desenvolvendo o poder de argumentar.
Forneça experiências diversas. Confronte e defenda questões. Exercite o poder da argumentação na solução dos problemas delas.
Características Sociais
Necessidades
Imitantes e inventivas. Gostam de arte dramática
Represente situações. Imite as grandes personagens da Bíblia e suas características. Escreva letra e música para corinhos. Adapte  Escritura à música.
Características Emocionais e Espirituais
Necessidades
Preocupadas com o certo e o errado. As diferenças são preto e branco
Aplique a Bíblia a situações da vida real para ajudar nas tomadas de decisão. Fidelidade ao expor o erro. Recompense o direito. Dureza com o erro.


Extraído do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, p125-127.

Deus o abençoe!

Jardim de Infância - Lição 03: A porta da Casa de Deus

 Jardim de Infância
Lição 03: A porta da Casa de Deus
Base bíblica: Êxodo 27.9-16; 38.9-19.
Objetivo da Lição: Ensinar que Jesus Cristo, o Filho de Deus, é a única porta para Salvação.
Versículo visualizado: Eu sou a porta quem entrar por mim será salvo...”João 10.9
Palavra do Dia: PORTA






Lição 03 - A porta da Casa de Deus
Texto Bíblico: Êxodo 27.9-16; 38.9-19

I - De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que Jesus Cristo, o Filho de Deus é a única porta da salvação.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.
• A palavra-chave da aula de hoje é “PORTA”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Jesus é a única porta da salvação.”

II - Para refletir
Separação e comunhão

• “O Tabernáculo estava separado da congregação por uma cerca construída de 60 colunas de bronze, sobre as quais se apoiavam um cortinado de linho branco, de dois metros e meio de altura. Isso fala da separação entre Deus e o pecador (Êx 39.10-15,19,31:Is 59.2).
O número 6 e seus múltiplos, como no caso dessas colunas, associam-se ao número 7, que é o número de peças do Tabernáculo. Como o 6 relaciona-se com o homem e o 7 com Deus, temos no Tabernáculo a comunhão, ou o encontro do homem com a Divindade.
O número 6 aparece em muitos lugares do Tabernáculo, como nas duas fileiras de pães da proposição (de seis cada uma) e no número de braços do candelabro de ouro (três de cada lado da haste central; Jesus, como o tronco, sustenta as varas)”
(Extraído do livro: O Tabernáculo e a Igreja, CPAD)

• Professor, quando chega aos seis anos, a criança já adquiri a consciência de seu eu. Ela é o centro do seu próprio universo, dá grande importância ao seu nome, e gosta de escrever seu nome em todas as coisas que faz. Interessasse por sua infância, por histórias acerca dela própria, por tudo o que lhe diz respeito. Até porque se imagina como tendo vivido sempre no passado, e devendo viver para sempre no futuro”
(Extraído do livro: Amor e Disciplina para Criar Filhos Felizes, CPAD)

III - Regras Práticas para os Professores
Para a criança do jardim, a oração será o que ela vive em termos de oração. Se ela experimentou momentos de oração (antes das refeições, ao se deitar para dormir, antes de sair) em casa ou na Escola Dominical, estes atos de oração comportam o significado desta palavra para ela. Pouco a pouco, podemos estender a ideia da oração para novas experiências, ensinando-as a orar em outras situações. Se Alex fez alguma coisa contra Jorge, podemos orar com ele, dizendo: “Obrigado, Senhor, pelo meu amigo André”. Podemos também ensiná-las a orar quando estiver com medo, doente ou feliz.
Através de suas experiências de oração, a criança entenderá que orar é conversar com Deus. Aprenderá a agradecer ou pedir algo a Ele; a dizer a Deus que o ama e que Ele é bom. Tudo aquilo que pode dizer aos seus pais, ela poderá dizer a Deus, pois o verá paternalmente.
(Extraído do livro: Como Ensinar Crianças do Jardim de Infância, CPAD)

IV- Atividade
Professor, providencie papel ofício e giz de cera. Peça que as crianças desenhem e pintem a porta do Tabernáculo. Enquanto elas desenham, faça algumas perguntas relacionadas à lição. Por exemplo:

• Quais eram as cores da porta do pátio do Tabernáculo? (Azul, roxo e vermelho)
• Quem é a única porta que nos leva a Deus? (Jesus)
• “Você crê que Jesus, o Filho de Deus, pode salvar você do pecado e fazer você ficar pertinho de Deus?”

Professor, enquanto as crianças desenham, explique que Jesus é a porta para Deus. Quem recebe a Jesus como Salvador será salvo dos pecados e poderá ficar mais perto de Deus. 


Maternal - Lição 03: Jesus transforma água em vinho

Maternal 
Lição 03: Jesus transforma água em vinho.
Texto bíblico: João 2:1-11.
Objetivo: Que a criança saiba que Jesus pode dar tudo o que precisamos, e recorrer a Ele nos momentos de necessidade.
Para guardar no coração: “E o meu Deus... lhes dará tudo o que vocês precisam.”  Filipenses 4:19
Palavra chave: CONFIAR






Lição 03 - Jesus transforma água em vinho

Texto Bíblico: João 2.1-11

I - De professor para professor
Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que precisamos recorrer a Jesus nos momentos de necessidade.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.
• A palavra-chave da aula de hoje é “CONFIAR”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “Você pode confiar em Jesus.

Para refletir
• “Na época de Jesus, os casamentos eram festas que duravam uma semana inteira. Os banquetes eram preparados para muitos convidados, e a semana poderia ser gasta celebrando a nova vida matrimonial do casal. Muitas vezes a cidade era convidada, todos podiam comparecer; era considerado um insulto recusar o convite para um casamento. Para acomodar muitas pessoas, era necessário um cuidadoso planejamento. Acabar o vinho era algo mais do que embaraçoso; um fato como este representava uma grave falta em relação às regras de hospitalidade. Jesus estava prestes a suprir uma necessidade altamente emergencial”
(Extraído da: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal, CPAD)

• Professor, “as crianças do maternal gostam de contar as historias que ouviram. Sempre que possível, você deve dar à criança a oportunidade de recontar a história contada na classe, deixando-a manusear os visuais” (Marta Doreto).

Regras Práticas para os Professores

Como Deus projetou a criança?
O ministério com crianças demanda um entendimento das necessidades por faixa etária. Precisamos considerar as necessidades das crianças quando ensinamos a Palavra de Deus.

Uma criança precisa de amor
• Seja agradável. Chame a criança pelo nome;
• Toque, abrace, afague para transmitir amor;
• Ouça quando a criança falar;
• Fique ao nível dos olhos das crianças;
• Com frequência faça elogios ou dê  incentivos especificamente;

Uma criança precisa se sentir segura
• Seja positivo;
• Seja coerente na disciplina;
• Empregue atividades conhecidas pelas crianças;
• Direcione a conversa ao constante cuidado de Deus;

Uma criança precisa se sentir aceita
• Permita que as crianças escolham as atividades;
• Aceite as crianças mesmo que elas tenham sentimentos negativos;
• Aceite a criança mesmo que você não consiga aceitar o comportamento dela;
• Direcione a conversa ao amor de Deus pela criança;

(Extraído e adaptado do livro: Manual de Ensino para o Educador Cristão, CPAD)

Atividade Manual
Para reforçar o ensino da lição, sugerimos que as crianças encenem a história bíblica.

7 de abr de 2014

Pré-Adolescentes - Lição 02: O trigo e o joio.

Pré-Adolescentes
Lição 02: O trigo e o joio.
Texto bíblico: Mateus 13.24-30
Objetivos da lição:
Compreender os elementos da parábola
Explicar o significado da parábola
Versículo visualizado:
“Pois cada árvore é conhecida pelas frutas que produz...” Lucas 6.44
A palavra do dia: DISCERNIMENTO










Lição 02 - O trigo e o joio

Texto Bíblico:  Mateus 13.24-30

Depois que Jesus expôs as parábolas do grão de mostarda e do fermento, Ele foi para casa – provavelmente para a casa de Pedro em Carfanaum. Na privacidade do lar, os discípulos pediram uma explicação da parábola do Joio. Como na parábola do Semeador, Cristo deu uma interpretação detalhada.
O semeador é o filho do homem. O campo é o mundo, a boa semente são os filhos do Reino – aqui a igreja invisível, todos aqueles que são verdadeiros filhos de Deus, e o joio são filhos do maligno. O inimigo é o Diabo; e a ceifas é o fim do mundo, e os ceifeiros são os anjos. No fim desta era, disse Jesus, Ele enviará os seus anjos para colher do seu Reino.
Tudo o que causa escândalo significa “tudo o que apanha em armadilha ou seduz os homens à destruição”. Iniquidade é, no grego, “impiedade”. Estes serão lançados em uma fornalha de fogo, onde haverá pranto e ranger de dentes – uma frase encontrada cinco vezes em Mateus e uma vez em Lucas. Ela sublinha o horror do inferno. Em contraste com isso, os justos resplendecerão como o sol. Este é, o eco de Daniel  em 2.13.


Juniores - Lição 02 - Um ato heróico Raabe

Juniores
Lição 02 - Um ato heróico Raabe
Leitura Bíblica Josué 2.1-15
Objetivo :
 • Demonstrar que uma atitude de fé em Deus pode mudar a vida de qualquer pessoa.
 Versículo-chave: "Sem fé ninguém pode agradar a Deus, porque quem vai a ele precisa crer que ele existe..." (Hebreus 11.6)


 Dica: Você pode utilizar a dinâmica "Guardando na memória", recorte o versículo por frases cole no quadro e peça aos juniores que leiam em voz alta varias vezes, depois vá retirando as frases uma de cada vez, até não ter mais nenhuma. pode também escrever no quadro e ir apagando as palavras. Eles continuarão repetindo o versículo, inclusive os vocábulos apagados, até memorizá-los completamente.





Lição 02 - Um ato heróico de Raabe

Para a aula deste domingo, gostaríamos de levá-lo a uma reflexão a respeito de sua prática educativa na Escola Dominical.
Em primeiro lugar, o que é ser criança para você? O que é infância? Por que você é professor de Escola Dominical? Por que você escolheu dar aulas para a turma de 7 e 8 anos? Você gostaria de ser seu aluno? Você gostaria da sua sala de aula? Você gostaria da sua aula? Suas aulas têm provocado mudanças de atitude e comportamento nos alunos? Pense a respeito dessas questões e anote as respostas numa folha de papel.
Em seguida, leia o pequeno trecho abaixo, medite em suas respostas para as perguntas acima e busque soluções para melhorarem seu fazer pedagógico.
É importante observar e compreender a criança, a fim de lhe propiciar oportunidades de conhecer a si própria e a realidade mediante experiências ricas e significativas. Além disso, é fundamental também que o professor estabeleça um diálogo entre sua prática e o significado do universo infantil. É preciso que ele compreenda a criança não somente sob sua perspectiva, mas do próprio ponto de vista da criança.
Jamais esqueça o planejamento de suas atividades, pois isso gera improvisação, falta de objetividade e organização, e desinteresse das crianças. Contudo, seja flexível, não desperdice os imprevistos ocorridos na aula proporcionados pelos alunos.
Por fim, após o encerramento de cada aula, reserve um momento para refletir sozinho e outro momento para trocar experiência e discutir com outros professores assuntos relacionados à sua experiência, a fim de aperfeiçoar seu ministério.

Lição 02 - Um Ato heróico de Raabe

Texto Bíblico: Josué 2.1-15

Caro professor da classe de Juniores, a paz do Senhor! Neste domingo a lição a ser estudada tem como tema central o heroísmo de Raabe. No domingo anterior falamos do heroísmo de Joquebede em salvar o seu pequeno filho.
Raabe era uma prostituta que reconheceu a soberania do Deus de Israel. Ela arriscou a própria vida para salvar os espias. Raabe fez a coisa certa e por isso salvou a sua vida e de sua família. Professor converse com os seus alunos acerca de sempre tomarem decisões corretas.
“Pela fé, Raabe, a meretriz, não pereceu com os incrédulos, acolhendo em paz os espias” (Hb 11.31).
“De uma perspectiva humana, é difícil entende  porquê a Bíblia deveria falar favoravelmente de Raabe. Ela era uma prostituta e pertencia aos cananeus, um povo pagão que se deleitava na idolatria. Uma mentirosa que enganou seu próprios líderes e ajudou o ‘inimigo’ a escapar. Ela era uma traidora que ajudou a planejar a derrubada de Jericó.
Agora vejamos Raabe de uma perspectiva divina. Ela havia desenvolvido um saudável temor do Deus de Israel.  Ela estava disposta a tornar-se parte da nação de tinha aliança com Deus. O escritor de Hebreus explicitamente nos diz que ao receber os espias, Raabe deu uma visível demonstração de fé.
Em sua vida pós-Jericó, Raabe casou-se com Salmom e tornou-se finalmente a tataravó do rei Davi. Imagine isso – uma prostituta cananeia tornou-se parte da linha ancestral  dos reis de Israel, incluindo o maior Reis da nação – Jesus Cristo. Raabe ilustra o tipo de transformação que é possível quando uma pessoa coloca sua fé em Deus”’

(Texto extraído do livro 365 Lições de Vida Extraídas de Personagens da Bíblia, CPAD).

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...