22 de ago de 2014

Primários Lição 08: Perdão na casa de Deus.

Primários
Lição 08: Perdão na casa de Deus.
Texto Bíblico: Esdras 9:1-15
Objetivo: Enfatizar que a igreja é lugar de perdão.
Memória em ação: “Deus tem misecordia de quem confessa os seus pecados e os abandona.”   Provérbios 28:13b
Frase do dia: A IGREJA é lugar de perdão.


Lição 08 - Perdão na casa de Deus
Texto Bíblico: Esdras 9.1-15; 10.1-14

A paz do Senhor Jesus, queridos professores da Classe de Primários!

Como já é do seu conhecimento, neste trimestre estamos estudando a respeito da Casa de Deus, a fim de explicar às crianças o que é a igreja, o que fazemos lá, e qual a sua função. A partir dessa compreensão, seu aluno terá mais condições de desenvolver um sentimento de pertencimento a esta comunidade e, por conseguinte, de amá-la também.

No próximo domingo, o assunto abordado será o perdão. Muitos de nós crescemos com certo medo da igreja local em virtude de uma imagem errônea que nos foi transmitida. Uma imagem de que a igreja é lugar de castigo, de punição. Nesta lição, você terá a oportunidade de ensinar ao seu aluno que a igreja é um lugar onde Deus perdoa a seus filhos. A partir da história de Esdras, em que o povo de Israel buscou o perdão do Senhor, explique-lhes a importância de confessarmos a Deus o nosso erro, a fim de alcançarmos o Seu perdão, como afirma o versículo-chave em Provérbios 28.13.


CRESCENDO NA GRAÇA E NO CONHECIMENTO

“1. A tristeza de Esdras pela negligência moral (9.1-4)
Conhecedores do zelo de Esdras pela lei e o seu desejo de vê-la obedecida por seu povo, alguns dos líderes judeus de Jerusalém contaram-lhe um problema que aparentemente já lhes tinha causado grande preocupação. O povo não se mantivera afastado de seus vizinhos pagãos como fora aconselhado fazer segundo a lei de Deus. Muitos deles tinham se casado com pessoas que pertenciam a famílias de nações vizinhas. A referência à semente santa (2) significa “a raça sagrada se misturou com os povos da terra.” Entre eles estavam alguns que eram considerados seus líderes — a mão dos príncipes e magistrados foi a primeira nesta transgressão.

Ao ouvir essa notícia, de acordo com o conhecido costume oriental, Esdras rasgou a sua veste para mostrar sua enorme tristeza e, até mesmo, arrancou os cabelos da sua cabeça e da sua barba (3). Este comportamento chamou a atenção de muitos dos judeus que se reuniram ao seu redor, alguns por mera curiosidade, mas outros para compartilhar a sua dor. Neste estado de espírito, ele ficou assentado atônito (4; espantado ou consternado) no pátio do Templo até a hora do sacrifício da tarde.

Para uma mente ocidental, essa descrição do pesar de Esdras parece enormemente exagerada; mas ela serve para ressaltar a grave natureza do pecado e o horror com que ele é encarado pelos verdadeiros filhos de Deus. Esdras, aqui, era um representante da Lei para o povo, e era muito apropriado que ele demonstrasse como abominava essa desobediência geral da nação.

2. A oração de Esdras (9.5-15)

Na hora do sacrifício da tarde (5), Esdras deixou a sua tristeza, que o tinha mantido ocupado durante horas. Com as roupas rasgadas ele se ajoelhou perante Deus para orar pelos seus compatriotas pecadores. Essa oração de humilde confissão e fervorosa intercessão a favor daqueles que tinham pecado é uma das notáveis orações das Escrituras. Esdras começa com uma expressão pessoal de vergonha, porque ele se identifica com os seus irmãos pecadores. A seguir, ele faz uma exposição da história de seu povo como uma longa história de quedas (pecados) e transgressões, pelas quais foi necessária a punição de Deus, o qual permitiu que eles fossem levados cativos por nações gentílicas (de não judeus). [...]

Nos versículos 5-15 podemos ver “uma oração de penitência.” (1) Uma confissão da culpa do grupo, quando uma pessoa se identifica com o seu povo, 5,6; (2) nós não acreditamos e fomos punidos no passado, 7; (3) Deus, no passado, mostrou uma graça maior do que os nossos pecados anteriores, 8,9; (4) com conhecimento, pecamos outra vez, 10-14; (5) nós somente podemos confessar, mas é o que fazemos, 15.” (Comentário Bíblico Beacon. CPAD. p.500-501).


SAIBA MAIS...

A aula de hoje nos revela que o perdão divino é extenso a todos aqueles que se arrependerem sinceramente e rogarem-lhe perdão. Portanto, esteja disposta a oferecer esta graça em sua sala de aula, quando seus alunos cometerem erros.

“[...] O mundo é inteiramente habitado por pecadores que têm uma necessidade desesperada de perdão. A graça que você conheceu na cruz está disponível para todos, especialmente para aqueles que mais precisam.

Quando você está na sala de aula, pode ser fácil esquecer esta simples verdade. Seu coração imediatamente amolece para certos alunos e se endurece para outros, e esta se torna uma questão para pensar.” (Graça diária para professores. CPAD.p-95).


ATIVIDADES

O assunto desta lição possibilita-lhe não somente tratar de confissão de pecados a Deus, mas também aos pais. Aproveite para explicar às crianças que todas as vezes que fazemos alguma coisa errada em nossa casa ou na escola, devemos contar aos nossos pais para que eles possam nos ajudar a consertar aquilo que for preciso. Enfatize que a confissão traz uma sensação de paz muito grande ao nosso coração. Diante disso, com o intuito de reforçar este ensino, realize a seguinte atividade:

Reproduza fotocópias dos modelos das tábuas dos Dez Mandamentos no tamanho de uma folha A4.

Distribua uma para cada aluno. Peça-lhes para escreverem do lado esquerdo os erros que costumam cometer (geralmente desobedecer aos pais, contar uma mentira ou pegar alguma coisa de alguém). Do lado direito, devem escrever o mandamento do Senhor referente a cada pecado. Por exemplo, do lado esquerdo, “às vezes eu desobedeço a minha mãe”. No lado direito, “Tenho que amar e respeitar minha mãe.” Quando terminarem de fazer, solicite que leiam o que escreveram. Em seguida, devem orar, pedindo ao Senhor perdão por aquilo que têm feito de errado e ajuda para conseguirem obedecer aos mandamentos divinos. Deixe os alunos à vontade para decidirem se querem levar o trabalho para casa e assegure-lhes que não precisam lhe mostrar se não quiserem, uma vez que a confissão é algo extremamente pessoal.


Nenhum comentário:

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...