14 de ago de 2014

Jardim de infância Lição 07: A Palavra de Deus é Arma Poderosa!

Jardim de infância
Lição 07: A Palavra de Deus é Arma Poderosa!
Texto Bíblico: Mateus 4:1-11.
Objetivo da liçaõ: Que a criança aprenda que precisamos guardar a Palavra de Deus no Coração.
Versículo visualizado: “Guardo a tua palavra no meu coração para não pecar...” Salmos 119.11
Palavra do dia: ESPADA
Lembrancinha

Lição 07 - A Palavra de Deus é uma arma poderosa

Texto Bíblico: Mateus 4.1-11

I - De professor para professor

Prezado professor, neste domingo o objetivo da lição é fazer com que as crianças aprendam que precisamos guardar a Palavra de Deus no nosso coração.

• Faça uma recapitulação da aula anterior. Pergunte qual foi a palavra-chave estudada e qual o versículo aprendido.

• A palavra-chave da aula de hoje é “ESPADA”. Então, durante o decorrer da aula repita a frase: “A Palavra de Deus é a nossa espada.”

II - Para refletir

• “Jesus foi tentado pelo Diabo, mas nunca pecou! Embora possamos nos sentir impuros depois de sermos tentados, devemos nos lembrar que a tentação em si não é pecado. Pecamos quando cedemos e desobedecemos a Deus. Lembrarmo-nos disto nos ajudará a desviar a tentação.

Jesus não foi tentado dentro do Templo ou em seu batismo, mas no deserto, onde se sentia cansado, só e faminto, quando estava mais vulnerável. O Diabo frequentemente nos tenta nestas condições, quando estamos sob tensão física ou emocional (solitários, cansados, ponderando grandes decisões ou em dúvida). Mas ele também procura tentar-nos em nosso pontos fortes, naqueles em que estamos mais propensos ao orgulho. Devemos guardar-nos contra os ataques do inimigo em todos os momentos”

Extraído da: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal,  CPAD

• Professor, “procure durante a semana, estudar as formas de despertar o interesse da turma para a história que será estudada. Isso pode ser feito através de perguntas, de um cartaz, ou de dinâmicas de grupo inseridas no corpo da lição”

Extraído da Revista Primários/Mestre 5, CPAD


Regras Práticas para os Professores

 “A inclusão inicia-se com a pressuposição de que todos os alunos podem fazer o mesmo trabalho e, então, adaptar para os alunos que precisam disso sem pôr a ênfase sobre o ‘incomum’, ou debilidade, mas sim tentado ‘ajustar’ o trabalho à necessidade da criança. A suposição é que a estrutura educacional precisa mudar e se adaptar, em vez de tentar forçar o aluno a se ajustar a um conceito inflexível de ‘normal’.

Isso é fácil? Os esforços que realmente valem a pena raramente são fáceis. Contudo, é um esforço com muito potencial para a criança especial e também para as crianças com desenvolvimento típico da idade. Enumeramos, abaixo, alguns dos benefícios e das promessas da abordagem inclusiva:

1.      Fornecer um ambiente educacional ‘inclusivo’ em que todas as crianças prosperam.

2.      Capacitar crianças especiais a desenvolver autonomia, independência, habilidade, confiança e orgulho.

3.      Fornecer a todas as crianças informações precisa e apropriada ao desenvolvimento sobre a própria necessidade especial e a das outras e promover a compreensão de que a pessoa é diferente em um aspecto, mas semelhante às outras em muitos outros aspectos.

4.      Capacitar todas as crianças a desenvolver a capacidade de interagir de forma esclarecida, confortadora e justa com pessoas das diversas necessidades especiais.

5.      Ensinar crianças especiais a lidar com situações em que são chamadas de formais inconvenientes, com atitudes estereotipadas e com barreiras físicas e a opor-se a essas coisas.

6.      Ensinar crianças sem dificuldades especiais a como resistir ao estereótipo, ao chamar de formas desairosas e às barreiras físicas dirigidas às pessoas especiais e como opor-se a tudo isso (Derman-Sparks, 1989, p. 40).

Essa lista demonstra que a inclusão pode ser uma situação benéfica para todos. Os benefícios não são apenas para a criança especial. A criança com desenvolvimento típico da idade também recebe oportunidades maravilhosas de crescimento — oportunidades de se tornar um individuo receptivo e acolhedor que deixa de lado a aparência exterior e enxerga o interior da pessoa. Essa é uma perspectiva consistente com o coração de Deus!”

Extraído do livro: Deixe Vir a Mim Todas as Crianças, CPAD


• Atividade

Realize as atividades sugeridas na revista do Mestre, página 27.

Caso sobre algum tempo para mais uma atividade, sugira que as crianças encenem a história bíblica.  


Nenhum comentário:

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...